TESTAMENTO VITAL – Entrevista com Luciana Dadalto

 Em Entrevistas, Informativo, Luto

TESTAMENTO VITAL: INFORMAÇÕES SOBRE DIRETIVAS ANTECIPADAS DE VONTADE
Primeiramente quero agradecer a entrevista concedida pela pesquisadora e advogada Luciana Dadalto, referência em Testamento Vital. É com muita honra, que iniciamos o nosso “Entrevista com”, o objetivo é disponibilizar informações importantes e necessárias sobre assuntos relacionados a vida, a morte a ao luto. Acima de tudo, com profissionais éticos e dedicados a cada temática.

Luciana Dadalto – Testamento Vital

Entrevista com Luciana Dadalto - Cristiane Assumpção

 

  • Doutora em Ciências da Saúde pela faculdade de Medicina da UFMG.
  • Mestre em Direito Privado pela PUC Minas.
  • Consultora jurídica e advogada na Luciana Dadalto Sociedade de Advogados.
  • Administradora do portal https://testamentovital.com.br/

 

 

(CA) O que é exatamente o Testamento Vital e as Diretivas Antecipadas de Vontade?

(LD) As Diretivas Antecipadas de Vontade são um Gênero de documentos de manifestação de vontade para questões de saúde. Já o testamento vital é um documento feito por uma pessoa com discernimento, civilmente capaz, com o objetivo de dispor acerca dos cuidados, tratamentos e procedimentos que deseja ou não ser submetida quando estiver com uma doença ameaçadora da vida, fora de possibilidades terapêuticas curativas e impossibilitado de manifestar livremente sua vontade.

(CA) Como providenciar o testamento? Qual a recomendação?

(LD) Primeiramente é preciso pensar sobre a própria finitude, pois o testamento vital é um exercício de autoconhecimento e de reconhecimento da nossa mortalidade. Em termos práticos, recomenda-se que a pessoa procure um médico de confiança afim de discutir os aspectos técnicos dos cuidados, tratamentos e procedimentos que podem ser aceitos ou recusados. É recomendável a consulta a um advogado especialista enquanto não existir lei no Brasil para evitar manifestações de vontade ilícitas.

Recomenda-se ainda a lavratura de escritura pública em Cartório de Notas pois esse procedimento confere mais segurança jurídica. Mas, o mais importante é: converse sobre suas vontades com as pessoas que são próximas a você: familiares, amigos, etc e deixe uma cópia do seu testamento vital com elas e com seu médico de confiança. Afinal, esse documento será usado quando você não puder exprimir sua vontade e, portanto você precisará que pessoas o apresentem aos profissionais de saúde quando esse momento chegar.

(CA) Tem idade específica para realizar o testamento?

(LD) É preciso ser maior de idade, ou seja, ter mais de 18 anos. Mas existe um projeto de lei em tramitação no Senado Federal (PLS149/2018) que pretende permitir que menores entre 16 e 18 anos possam fazê-lo também, mediante prévia autorização judicial.

(CA) O que é necessário constar no testamento, o que dizer, por exemplo?

(LD) Não existe fórmula. É um documento de manifestação de vontade e, portanto, extremamente pessoal. As vontades variam de pessoa para pessoa. Precisamos apenas lembrar que toda manifestação de vontade pode ser positiva ou negativa, portanto, é falso afirmar que o testamento vital é um documento de recusa de tratamento.

A Consciência da Morte nos faz Humanos

(CA) Se a pessoa expressou seu desejo e a família não autorizar, o que fazer?

(LD) A família não tem direito a “não autorizar”, essa opção não pode ser dada à família. Precisamos mudar essa cultura, se a pessoa expressou esse desejo, a família deve ser acolhida pela equipe multiprofissional, que deve explicar os desejos do paciente e a obrigatoriedade em segui-los. Em última instância, se qualquer pessoa (familiar ou não) impedir a efetivação da vontade o caso deve ser levado ao Poder Judiciário.

(CA) Qual o momento de realizar um testamento vital?

(LD) Hoje, afinal, não sabemos como será o amanhã. É preciso lembrar que qualquer um de nós está sujeito a perder a consciência de forma inesperada e depois que isso acontece não conseguimos mais fazer um testamento vital.

(CA) Quais os motivos que te levaram a estudar esse tema?

(LD) Comecei a estudar o tema há 10 anos, em uma época em que não se falava sobre isso no Brasil. Eu apenas queria um tema diferente para estudar no meu mestrado e acabei me apaixonando a ponto de continuar meus estudos até hoje com uma única certeza: ainda sei muito pouco sobre o testamento vital e o tema ainda é tratado de forma mais superficial no Brasil.

(CA) Comente sobre qual é o objetivo do seu portal “Testamento Vital”.

(LD) O objetivo é informar os pesquisadores e leigos sobre o tema. Trata-se de uma fonte de pesquisa acadêmica, mas também de um portal que presta informações simples para leigos, inclusive com um fluxograma que explica como fazer o testamento vital. A única coisa que não cabe no portal são modelos de testamento vital. Recebo inúmeros pedidos de modelos e sempre respondo que não forneço, pois não acredito que o testamento vital é um documento que possa ser feito marcando opções em um formulário. Cada testamento vital é único, porque cada pessoa é única.

(CA) Recentemente você participou do TEDxFCMMG, falando sobre a “A consciência da morte nos faz humanos”, como foi essa experiência?

(LD) Foi muito difícil e muito emocionante. Sou pesquisadora e advogada. Estou acostumada a fazer trabalhos científicos e a defender os interesses dos meus clientes. Um talk é diferente de tudo isso. É algo ao mesmo tempo científico e leigo, racional e emocional, grandioso e intimista. Mas o que me conduziu nesse processo foi sempre a vontade de fazer com que as pessoas refletissem mais sobre a própria finitude. Afinal, esse é o convite que o testamento vital faz a todos nós!


ACOMPANHE MAIS CONTEÚDOS NAS REDES SOCIAIS:

Showing 2 comments
  • Luci Feijó
    Responder

    Parabéns pela escolha do tema! A entrevista com a Dra. Luciana Dadalto trouxe importantes informações sobre um assunto do qual precisamos falar mais especialmente na família!????????????????????????

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Luci,
      Obrigada, exatamente é um assunto necessário.

Deixe um comentário

O Luto e as Festividades de Final de Ano - Cristiane AssumpçãoPlanejamento Anual - Cristiane Assumpção