Planejamento Anual

 Em Informativo, Luto

Final de ano, os questionamentos são unânimes: “o ano passou rápido demais”, o lamento pelo que não conseguiu realizar resulta em desconforto emocional. Mas é preciso desacelerar e planejar o próximo ano. O primeiro passo é valorizar o que fez e se perguntar: Como foi este ano? O que valeu a pena? O que aconteceu? O que errou? Quais foram os sofrimentos? Quais foram as alegrias? Quais foram os objetivos alcançados das metas que definiu? Você não tinha uma meta, não tinha um plano de ação?!?! Ai, ai, ai assim fica difícil. Mas, continue a leitura que é possível sim, ter um ano transformador com técnicas poderosas.

Como construir um planejamento anual?

Em primeiro lugar, você precisa avaliar quais foram os seus sabotadores. É fundamental ter clareza do que deseja. Se você não sabe o que quer, qualquer coisa serve e não vai atingir os resultados satisfatórios.

Em segundo lugar, avaliar como estão às áreas da sua vida (carreira, relacionamento, finanças…), na correria do dia a dia é muito comum algumas pessoas focarem em determinadas áreas e outras acabam ficando em desequilíbrio. Por exemplo, se sua atenção e dedicação estão voltadas para a área do crescimento pessoal e sua vida espiritual não é prioridade, logo, o desequilíbrio aparece. Então é importante identificar todos os itens, para te ajudar neste processo, ao final do conteúdo poderá efetuar o download de um arquivo que vai te auxiliar.

Em terceiro lugar, após identificar quais áreas merecem mais atenção, você vai realizar um planejamento por escrito em nível de curto, médio e longo prazo. Dessa forma, as metas ficam em evidência e ficará claro o que precisa fazer semanalmente para atingir seus objetivos.

Escolher o caminho mais fácil, não é a solução.

RODA DA VIDA

Uma sugestão para te ajudar neste processo é a Roda da Vida. Vou explicar pra vocês sobre o conceito dessa ferramenta. Este conceito veio da Índia, da Roda de Samsara, que é o inquietante ciclo que rege nossa existência, reencarnação após reencarnação. É nascimento, vida, morte e renascimento. Uma eterna roda de experiências, frequentemente marcada pelo sofrimento. A palavra vem da raiz “samsr”, que significa “circular, passar por diversos estados” para conseguir a “iluminação”.

E realmente, em um determinado momento estamos no “topo” da roda e em outros afundamos na água. Recuperamos o fôlego e voltamos a subir. Ela tem MOVIMENTO. Na parte de baixo o inferno e na parte de cima o céu. Da Roda de Samsara derivou a Roda da Vida, com um conceito bem diferente: EQUILÍBRIO. O objetivo é de trazer equilíbrio à vida de quem “preenche” e assim, a pessoa vê o que está em desequilíbrio, logo, aumenta o que está “baixo”.

Em atendimento psicoterapêutico é possível identificar as crenças que dificultam e “travam” o desenvolvimento pessoal e profissional. Assim como, trabalhar sofrimentos que se repetem.

O que é relevante para enfrentar os desafios

Faça perguntas!
Quais áreas de fato você almeja melhorar? Seja verdadeiro com os seus sentimentos, com suas escolhas. Chega de procrastinação, chega de gastar seu tempo… A vida é valiosa demais e esse tempo não volta.

Aprender como se desenvolver é uma dádiva

Por este motivo é importante buscar alternativas positivas, porque tudo pode ser transformador em sua vida. Parece clichê, mas o que você está fazendo hoje está se aproximando do que você quer para a sua vida? É preciso planejar a vida que você deseja. Que tal parar agora e escrever sobre o que deseja para o novo ano? Boa sorte!


ACOMPANHE MAIS CONTEÚDOS NAS REDES SOCIAIS:

Deixe um comentário

Testamento Vital - Cristiane AssumpçãoLivro-caixinha Vida e Luto - Cristiane Assumpção