Como Lidar com a Morte da Mãe

 Em Luto

Lidar com a morte da mãe, pode ser uma das experiências mais difíceis da vida, significa perder um vínculo estabelecido e importante. O filho sentirá falta do quanto à mãe era importante na dinâmica familiar. A tristeza em não poder compartilhar os momentos de alegria ou em não ter o colo nos momentos de dificuldades, se tornará presente. Uma  experiência extremamente marcante, com questionamentos que emocionam: “Ela não estará no meu casamento”, “Ela não estará na minha formatura”, “Ela não conhecerá o neto”… 
Certamente, quem perdeu alguém especial compartilha dessa angústia.

Dificuldades com a morte da mãe

Várias são as dificuldades que um filho enfrenta com a morte da mãe, sendo ele uma criança, adolescente ou um adulto. Para a criança, embora seja pequena, ela entende o que ocorre a sua volta e acaba se comunicando de alguma maneira. Talvez por gestos ou reações corporais, como: adoecimentos frequentes, dificuldades para dormir ou comer. É importante para essa criança, manter a sua rotina e ter um cuidador que o acolha e garanta suas necessidades físicas e emocionais.

Quando a morte da mãe ocorre na adolescência é um abalo emocional muito grande. Pois é uma fase caracterizada por questionamentos, afinal é o início das suas experiências amorosas, escolha vocacional, busca por um grupo, confirmação da sua identidade. Diante dessa perda, o sentimento de potência e controle fica abalado. Logo, se depara com a possibilidade da sua própria morte. Sentem-se envergonhados em expor seus sentimentos. Podendo isolar-se, mas podem buscar ajuda com amigos. Então, estimule este jovem a falar das suas dores.

Para um adulto, essa perda pode impactar com conflitos em seu relacionamento. Pois, algumas vezes, o companheiro não compreende tal sofrimento. Entretanto, há evidências de que a morte de um dos pais, muitas vezes, é seguida de amadurecimento pessoal. Além disso, com a morte da mãe, vem à chegada de outras pessoas que Perder alguém importante trás consequências emocionais, muitas vezes sérias. Portanto é fundamental identificar se o que você está sentindo segue seu curso natural.

A Falta

A mãe normalmente mantém a  família unida, organizando aniversários, outras datas comemorativas, amenizando os conflitos. Com a falta dela, as vezes, os familiares se afastam e outra pessoa pode assumir o papel do que era organizado por ela, claro que não será igual, mas oferecerá o melhor que pode.

Mesmo que o seu relacionamento com a sua mãe, não tenha sido perfeito, a perda dela pode ser devastadora. Você não tem mais a chance de fazer as coisas diferente, de ouvi-la, de dizer eu te amo, de agradecer o que ela fez ou de se desculpar por algo.

Embora a perda de um dos pais seja uma parte normal do crescimento e aconteça com todos, não é menos devastadora. Principalmente quando a morte ocorreu decorrente das complicações da Covid-19. Seus amigos e familiares talvez não percebam como isso pode ser difícil, especialmente se eles eram idosos ou estavam em um processo de adoecimento e a morte era “esperada”.

A tristeza pela morte de uma mãe é uma das coisas mais difíceis que enfrentamos na vida, mas quase todos nós temos que enfrentá-la em algum momento. O luto de cada pessoa é diferente e todos temos nossas próprias maneiras de lidar com a situação. Podemos sentir algumas ou todas as manifestações do luto.

A Importância do Cuidado

É importante cuidar de você, da sua dor! Se você tiver alguém próximo em quem possa confiar, poderá compartilhar sobre o seu sofrimento sem precisar de ajuda profissional. Algumas pessoas, por vários motivos, podem precisar de um profissional especializado, se enfrentam dificuldades em lidar com a dor, dificuldades em retomar a rotina do dia a dia ou se já enfrentam uma depressão e sentem mais dificuldades com a morte da mãe.

Aqui estão algumas opções de ajuda:

E-BOOK LUTO – Como Lidar com o Luto? [Baixe a versão gratuita]

Grupo Psicoterapêutico – Perda de Alguém Importante por Covid-19

Homens e mulheres sofrem de maneira diferente, portanto, esteja ciente disso. Não seja muito duro com seu parceiro ou familiar se ele ou ela não for capaz de lhe dar todo o apoio de que você precisa. É um momento difícil para eles também, e nem todos sabem o que fazer ou dizer.

Leia o meu artigo sobre O Luto do Homem

Lamento muito por sua perda, independente de como você esteja se sentindo, saiba que não está sozinho. Converse com amigos e familiares, não tenha vergonha de estar sofrendo. É um processo natural e normal, acontece com todos em algum momento da vida.

Eu acredito que cada filho(a), encontrará uma maneira de manter uma conexão com a pessoa mais importante da sua vida, sua MÃE. Mas, se perceber que o tempo passou e as manifestações do luto se agravam, a dor está mais intensa e não consegue realizar atividades do seu cotidiano, busque ajuda adequada.

O sentimento de dor e de alívio corre lado a lado. Pois, eu não aguentava mais ver a minha mãe, uma pessoa tão querida sofrer tanto.  Mas, ainda não caiu a ficha de que eu nunca mais poderei vê-la.
Neste momento você fica perdido e a dor é muito grande, pois até que passe velório e enterro…

Este trecho faz parte da história de André Viana, um filho que perdeu sua mãe. Ele fez um  relato cheio de sensibilidade. Descrevendo suas dificuldades, como encontrou forças para lidar com a perda e de como foi importante expor tudo isso. Confira o Relato completo.


ACOMPANHE MAIS CONTEÚDOS NAS REDES SOCIAIS:

Showing 357 comments
  • Brunno
    Responder

    Olá bom dia, tem uns 16dias que perdi minha mãe, cuidava dela sozinho por 10 anos, pedi demissão pra me dedicar a ela, no entanto ela partiu. Não aceito a morte dela, tenho um ódio no peito passei 5 dias em estado de choque sem comer olhando pro teto pra ver seu eu a via, já tentei suicídio na esperança de reencontro. Tenho 2 filhos e uma esposa mas isso n tá sendo o suficiente pois a falta da mãe é maior. Eu não sei o que fazer pra essa dor passar.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Lamento pela perda da sua mãe!

      Não esperava algo diferente, quando diz: “não aceito a morte dela”, ela faleceu tem 16 dias! respeite sua dor, seu tempo, seu luto.
      Sugiro URGENTEMENTE QUE BUSQUE AJUDA, de um profissional especializado em luto.
      Tem outras questões além da perda da sua mãe.
      Me envie um e-mail, que encaminho as informações sobre o atendimento: [email protected]

  • Ana Paula de carvalho
    Responder

    Perdie minha mãe dia 5 de abril de 2021 sinto muita falta dela, éramos muito amiga, não consigo esquecer um só minuto,rezo todos os dias pra alma dela,e está sendo muito difícil, viver sem minha mãezinha ela morreu de infarto, gostaria de saber como devo rezar pela alma dela ?

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Ana,

      Lamento pela perda da sua mãe!
      Não esquecemos de quem amamos, mesmo com sua morte. Vou devolver a pergunta: como você sente que deve rezar? Importante fazer o que se sente confortável, do seu jeito, da sua maneira. Sugiro que faça o download da versão gratuita do meu e-book, para entender como ocorre o processo de luto.
      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      Cuide-se!

      • Kleytiane
        Responder

        Perdi minha mãe em junho 2020 mais minha mae era tudo pra mim sempre foi minha amiga um pessoa maravilhosa ela teve um infarto logo após fez cirurgia e não voltou mais por complicações não consigo lidar com isso tenho mais dois irmão e meu pai mais é tão difícil tentar fazer o que ela fazia nossa última Páscoa foi muito maravilhosa ano passado tentei fazer o peixe que ela sempre fazia foi uma decepção enorme pra mim se aproximando Páscoa e eu me sentindo um lixo por não está com ela e nem consigo trazer a presença dela ando muito exausta só quero dormir e tou sendo uma pessoa muito ignorante com todos sei que ninguém tem nada haver com minha perca mais fiquei assim e só piora.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Kleytiane,

          Lamento pelo que esteja passando, acredito que seja difícil, se esforçar dessa forma e não conseguir se sentir melhor. Entenda que a sua vida não será a mesma, mas não pode seguir em sofrimento.
          Que linda sua tentativa de fazer o peixe, recordar boas memórias, o fato é que ele não será igual ao da sua mãe, o que não significa que não seja bom. Você é você, por mais que a gente siga o passo a passo de uma receita, nunca ficará igual. Não se cobre por isso, acredito que esteja fazendo o melhor que pode.
          No seu relato, pude observar várias reações do processo de luto, mas um suporte especializado te ajudará.
          Não basta o tempo passar, sua mãe faleceu em 2020, se só percebe piora não deixe de cuidar de você e buscar ajuda.
          Sugiro o Programa Eternize https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/
          Você não precisa fazer o que ela fazia na Páscoa, você pode tentar fazer o que você gostaria neste dia, incluindo as lembranças dela.
          Receba o meu carinho, cuide-se 🤍

    • Clerivaldo amorim santos Amorim
      Responder

      Sou um usuário de crack cinto muita falta da minha mãe estou querendo tirar a vida

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Clerivaldo,

        Lamento pela perda da sua mãe! Lamento por ser usuário de crack, lamento por tanto sofrimento em sua vida e por acreditar que o suicídio é a solução. Deseja tirar a dor que está sentindo ou realmente tirar a sua vida? Possivelmente tenha outras perdas na sua vida, lutos não vividos… se acessou o site, se parou para escrever aqui, entndo que esteja buscando ajuda. Então, não desista de você! Acesse o CVV – Centro de Valorização da Vida (gratuito) https://www.cvv.org.br/, busque ajuda de alguma clínica para internação voluntária na sua cidade.
        Um passo de cada vez, será medicado, terá acompanhamento psicológico, tentar lidar sozinho é mais difícil. Se fizer isso, após a sua liberação entre em contato comigo, podemos conversar sobre os seus lutos.
        Se cuida! BUSQUE AJUDA URGENTE!

  • Lucas
    Responder

    Oi Cristiane obrigado de coracao pela resposta…acalmou um pouco minha mente…sim esta sendo muito dificil…todo processo hospitalar…enfim…ela leu o seu e book, depois que leu ela disse que aquilo a fazia entender que estava errada e que a mãe não iria voltar…ou seja pelo que entendi ela ainda estava em negação…me disse também que eu precisava entender que ela queria ficar sozinha pois justamente tinha perdido a mae…e não qualquer pessoa…ou um amigo…tenho tido cuidado o maximo que posso e até onde sei não tem histórico de depressao familiar…tem sido uma barra sim Cristiane, ela é a pessoa que tanto pedi na minha vida,já tive diversos relacionamentos, hoje tenho 36 anos, e quando finalmente acho minha “cara metade” tudo isso acontece e as coisas mudam de uma hora pra outra…nossa vida deu um giro absurdo…sim,tenho mandado msg uma vez por semana, buscado palavras que acalentem o coração dela através do centro espirita e entregado a ela de maneira escrita…”consegui” tirar ela de casa algumas vezes depois disso…mas acho que nisso ate acabei sendo muito invasivo pois o desconforto e ansiedade dela era evidente…eu tive a ideia de seguir escrevendo cartas de como estou e de como estão sendo as semanas…com algumas palavras de fé que tenho lido na bíblia bem como lembrar de lembranças boas e sonhos que tínhamos que por hora parecem totalmente adormecidos…é uma boa ideia?As palavras escritas me parecem ser um modo de nao invadir o isolamento dela…por que durante esse tempo que estamos dando nos falamos uma vez apenas por semana por iniciativa sempre minha, afinal me preocupo…e só não me preocupo mais pq sei que ela trabalha das 8 da manha ate as 11 da noite justamente pra ficar.na exaustão e dormir …ela mesmo me disse isso…mesmo assim diz que tem episódios de insônia…e tbm nao fico mais preocupado ainda ela mora com a irmã, então tem sempre algo pra fazer, tipo comida,lavar roupas, recolher roupas…etc…já que a irmã dela trabalha fora…ambas estão morando na mesma casa onde moravam com minha sogra…acho isso meio pesado, mas enfim…tbm não faço ideia do que possam estar passando ne…resumindo , entrar em contato via cartas pode ser uma boa ideia?Obrigado pela atenção Cristiane…tu é um anjo pra todos nos que estamos passando por isso…

    • Lucas
      Responder

      Eu quero morre

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Lucas,

        Lamento pelo sofrimento que esteja passando!
        Estar nesta página é um “pedido de ajuda”, você não precisa sofrer sozinho. Existem várias possibilidades de apoio. Acesse o CVV https://www.cvv.org.br/
        Espero que leia essa mensagem e tenha esperança para continuar!

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Lucas,

      Muitas mudanças na vida de vocês, sonhos interrompidos, incertezas…
      Várias dúvidas, não consigo responder todas por aqui, sobre a tentativa da carta, quero sinalizar duas coisas, o ato de escrever é terapêutico e super válido para expressar os sentimentos. Mas tentar “burlar” o pedido dela, realmente não sei. No início da sua mensagem vc disse que ela queria ficar sozinha…Claro que é difícil ficar distante de quem amamos, mas se dê esse tempo também. Cuide de vc, das suas dores, do seu luto… Não seja ‘metade’ para alguém ou não queira metade, seja pleno, inteiro.

      Cuide-se!

  • Lucas
    Responder

    Oi Cristiane minha namorada perdeu a mae dela de covid dia 22 de abril desse ano…de lá pra cá ela mudou completamente…uma semana depois da perda ela se afastou completamente de de mim…diz que não tem mais expectativas de nada nem sabe o que sente mais por mim…diz que não sabe o que vai ser da vida dela e por isso não pode se comprometer comigo…pouco nos falamos , pouco no vemos…eu tô tentando de tudo, imprimi o seu e book…ofereci pagar psicólogo…ela não quer se consultar…Só trabalha de home Office e diz que não quer sair…que não sabe mais o que sente por mim…tá muito dificil por que elas eram muito ligadas…todos nos três pegamos covid…entramos todos juntos no hospital…eu não morri por pouco tbm…pensei que ela iria querer meu apoio mas nao…ela só se afasta…estamos nisso e eu não sei o que faço porque ela diz que nao sabe se vai voltar a sentir o que sentia por mim…por favor o que eu faco?Dou esse tempo pra ela?Antes de tudo isso acontecer nosso relacionamento estava super Bom…éramos unha e carne…Nos víamos todos dias durante esse um ano e meio que estamos juntos…tô sofrendo muito pela perda da minha futura sogra bem como pela ausência da minha namorada que perdeu totalmente a cabeça…o que eu faço Cristiane?Fico ao lado dela mesmo afastados e aguardo que ela melhore?Eu a amo muito …muito…um abraço…

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Lucas,

      Lamento pela perda da sua sogra e toda situação que estão passando.
      Puxa! Acredito que esteja sendo difícil para todos, você por também sofrer a perda da sua sogra, ter passado também pela Covid/hospital e agora a incerteza do relacionamento e afastamento dela. Bom, ela está sendo sincera quando diz que “não tem mais expectativas, que não sabe o que sente por você, que não sabe o que vai ser da vida dela e por isso não pode se comprometer”. Isso não significa que ela não se importe com você, mas neste momento ela não está conseguindo nem lidar os sentimentos dela. ENTENDA, no processo de luto, uma das manifestações mais comuns é o afastamento, necessidade de ficar sozinha, não querer ver outras pessoas (claro que é importante saber se ela não está vulnerável, se tem histórico de depressão por exemplo, para cuida no sentido de uma ideação ou tentativa de suicídio, pensando em um “pior cenário ok”). Como você mesmo disse, elas eram muito ligadas, entendo que perder a mãe é algo muito difícil, mas não posso imaginar a intensidade dessa dor. E infelizmente sua namorada está vivendo isso. Obviamente que não posso trazer informações precisas, pois não a conheço, mas é importante respeitar o espaço dela. NÃO FORCE a leitura do e-book, tampouco uma consulta com algum profissional. Ela pode se irritar, a leitura, algumas vezes, as pessoas estão tão tomadas pelo sofrimento que nem conseguem se concentrar. Vários fatores influenciam, questionamentos talvez, sobre o que poderia ter feito…Acredito sim que a ame, acredito também que exista sentimentos da parte dela. Mas o que ela está passando é muito intenso, provavelmente esteja se sentindo desamparada com a perda da mãe. Bom, respeite o tempo dela, se existe amor, não desista, mas não insista hahah. S ela está te evitando, envie uma mensagem, dizendo o quanto você se importa e que se ela precisa de espaço tudo bem, sinaliza que você está ali para o que ela precisar. Outro ponto importante, quando perdemos alguém, nos questionamos sobre o que é a vida e como a estamos vivendo… É compreensível o comportamento dela, apenas dois meses da perda da mãe, ela precisa de tempo para poder se fortalecer emocionalmente. Perceba, não é apenas deixar o tempo passar sem buscar ajuda de alguma maneira, essa ajuda não necessariamente é de uma psicólogo. Pode ser de amigos, familiares, espiritualidade… o que faz sentido para ela.

      Desejo que você consiga acalmar seu coração e que ela se permita se cuidada também.
      Um abraço para vocês!

  • Thiago
    Responder

    A minha mãe se partiu essa semana e ainda parece que estou vivendo um pesadelo e estou esperando acordar. Tenho 21 anos e já tenho um histórico de depressão e ansiedade, e minha mãe era a pessoa mais próxima de mim e que eu mais me confortava de todas as maneiras possíveis. Eu estou parece que em transe e simplesmente nem estou sentindo como se estivesse vivo no momento… tudo está confuso e estranho. Inclusive estou escrevendo isso meio que sem saber o que estou fazendo… não sabia que isso poderia acontecer de tal maneira um dia

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Thiago,

      Lamento pela perda da sua mãe!
      É exatamente assim que as pessoas descrevem como se sentem quando perdem alguém especial. Fico “feliz” que tenha acessado a página e tenha colocada em palavras, mesmo sem saber direito. Esse espaço é para esse tipo de situação, de apoio e acolhimento. Então sinta-se abraçado ok. Certamente o desespero se intensifica devido ao quadro de depressão/ansiedade, espero que tenha recebido o diagnóstico adequado e tenha realizado o tratamento. Diante disso, se perceber dificuldades retome o contato com o profissional que te atendeu/atende…
      Acolha a sua dor, respeite o seu tempo e busque ajuda se precisar. Leia o e-book, as informações podem contribuir de alguma maneira:
      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      Se cuida!

  • Thayassan Costa
    Responder

    Olá,
    Perdi minha mãe no dia 29 de maio de 2021, vítima do covid-19, acho que o pior é saber que ela não estava com nenhuma enfermidade terminal, era hipertensa, mas sempre se cuidou bastante com medo de me deixar sozinha. Outro fator que machuca é minha pouca idade, fiquei sem mãe com apenas 25 anos, ninguém imagina perder a pessoa mais importante da sua vida com essa idade. E ela também não era idosa, tinha 58 anos, mas estava bem de aparência e saúde, como eu disse anteriormente, sempre se cuidou com medo de me deixar.
    Hoje me sinto muito sozinha, mesmo com meus familiares e amigos, sinto que algo está faltando. Não consigo passar um só minuto sem pensar nela, nas coisas que vivemos juntas (éramos muito unidas, ainda vivia com ela), nas coisas que ainda íamos viver. Estávamos fazendo planos, sempre juntas. Sempre disse que eu levaria ela para onde eu fosse, só sairia da minha cidade para seguir a carreira profissional, quando ela estivesse aposentada(faltava pouco) para ir comigo. Agora parece que todos os meus planos e objetivos foram destruídos. Não vejo felicidade em meu futuro. Não consigo seguir com a minha rotina, pois dói e as lembranças me machucam ainda. Acredito que é por ser muito recente, além de ter perdido praticamente todo meu núcleo familiar no mesmo mês. Três tias que ajudaram me criar, morei e convivi com elas toda minha vida, também partiram em maio/2021 por covid-19. Costumo dizer que perdi quatro mães, pois com qualquer uma de minhas tias, o luto pela perda da minha mãe seria mais “fácil”.
    Estou sem rumo, sem chão, sem meus pilares. E a perda de pessoas queridas pelo vírus é algo surreal. Fico me culpando por ter deixado elas pegarem, por ter deixado ir para o hospital, por não poder acompanhá-las no período internadas, como minha mãezinha foi a última a falecer, minha culpo por já saber como era e deixar o mesmo acontecer. A gente se sente fraco, por ter ficando muito tempo sem ver, sem abraçar, sem conversar (quando estava na UTI), até mesmo por não poder fazer um velório decente e se despedir da matéria.
    Já procurei ajuda profissional e espiritual, mas a dor é muito forte.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Thayassan,

      Lamento pela perdas das suas “mães”, são muitas perdas, o nosso “psiquismo” não dá conta de tantas mortes em um tempo tão curto.
      Feliz por você ter buscado ajuda, espero que com um profissional que tenha a sensibilidade e um olhar cuidadoso com as questões do luto.
      No seu relato observei várias questões importante para serem trabalhadas, como o ritual de despedida…
      Sugiro que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

      Receba o meu carinho, cuide-se 🤍

      (Alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

  • Marcia Baptista da Silva
    Responder

    Perdi minha mãe em 22/05. Ainda estou em choque. Sinto tudo, raiva, tristeza, alívio. Ela tinha Alzheimer, mas sempre foi problemática. Fui abusada psicologicamente por anos. Sou filha adotiva e ela sempre foi literalmente madrasta. Só me tratou bem quando adoeceu. Mas eu a amava, porque foi a única mãe que conheci e tive. Hoje entendo que ela fazia o que fazia porque tinha problemas, era um escudo dela. Mas não consigo me entender mais. Senti tanta dor nos primeiros dias, depois fiquei anestesiada. Ainda me pego sonhando que alguém vai entrar com ela pela porta e dizer que ela teve catalepsia. Ou que vou acordar e tudo vai ter sido um pesadelo. Penso em suicídio, se ela está bem agora, se sofre menos, se tive culpa, se poderia ter salvado mais uma vez, e se… e se… e se… não tenho mais vontade de fazer nada, estou apática e com medo do futuro.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Márcia,

      Lamento por suas dores e por seus lutos. Primeiro passo, se pensa em se matar, busque ajuda urgentemente:
      – CVV: https://www.cvv.org.br/
      https://vitaalere.com.br/sobre-o-suicidio/prevencao/

      Percebe que tem muitas dores aí que precisam ser cuidadas, dores que precisam ser faladas.
      O “escudo” dela poderia ser tanto para se proteger, quanto para atacar. Importante cudiar de todos os seus lutos.

      Sugiro também que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

      Receba o meu carinho, cuide-se 🤍

      (Alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

  • Jessyca
    Responder

    Estou em luto , e as vezes parece que não caiu minha ficha

    Dia 1/4/2021 tive cesariana de emergência pré eclampsia escolhi minha mãe para entrar comigo na cesária pois eu achava que ia morrer e as últimas pessoas que queria ver em vida era minha mãe e minha filha

    Foi tudo lindo ,apesar de eu passar muito mau

    No dia 10 peguei chicungunha não amamentei vivia com febre dores mais joelhos e pés que não conseguia andar e nem fechar a mão e nem pegar meu filho no colo era muita dor
    E todo dia tinha que ir tomar injeção no hospital

    Dia 20 peguei chicungunha
    Meu irmão de 38 pegou no trabalho e sem sintomas passou a minha mãe que passou pra nós

    Dia 23 meu irmão internou
    Dia 22 minha filha de 4 anos.comecou os sintomas
    22 começaram meus sintomas mais fortes
    23 meu esposo sintomas leves
    26 minha mãe internou
    27 meu filho de 27 dias internou e eu fiquei de acompanhante e atava muito mau

    Dia 30 internei com 50% do pulmão
    Dia 1 meu filho levou alta

    Dia 1/5 meu irmão entubou
    Dia 2/5 minha mãe entubou

    Dia 8 levei alta
    Dia 16/5 meu irmão faleceu
    Dia 22 cai da escada tive que engessar k pé
    Dia 23/5

    Apesar de toda dor que estava passando sem.assimilar nada
    Eu perdi a pessoa mais importante na minha vida
    23/5 minha mãe faleceu

    Meu chão saiu do pé
    Minha base
    Companheira
    Meu tudo

    Ainda não caiu a ficha por completo
    A vida perdeu a graça
    Só sigo firme pelos meus filhos

    Mas só de olhar pra eles eu choro
    Pq ela amava a neta e seu netinho que ela tanto sonhou
    Que nasceu ela viu cuidou por 10 dias

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Jessyca,

      Lamento por tantas perdas em pouco tempo, talvez esteja tentando se “manter forte” por eles. Mas apenas você sabe o peso e a dor de tudo isso.
      Lidar com toda essa avalanche de sofrimento é muito desgastante. Busque ajuda, ok.

      Sugiro que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

      Receba o meu carinho, cuide-se 🤍

      (Alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

  • DENISE MULLER
    Responder

    OLÁ CRISTIANE.
    NO DIA 25/05/2021 FALECEU, EM DECORRENCIA DO COVID, MINHA MADRASTA, MÃE DE TRES IRMAS MINHAS. DEI TODO APOIO DO MEU JEITINHO, PORQUE NESSAS HORAS A GENTE NÃO SABE DIREITO COMO AGIR PARA TENTAR CONSOLAR A PESSOA. ATÉ AÍ TUDO OK, SEI QUE AOS POUCOS A GENTE ACABA SE ACOSTUMANDO COM AQUELA AUSENCIA MESMO QUE A DOR DA SAUDADE AINDA VAI PERSISTIR ETERNAMENTE.
    MAS CONFESSO QUE FIQUEI PREOCUPADA EM RELAÇAO AO VIUVO POIS ELE ESTA COM SENTIMENTO QUE TUDO DEVE DOAR, PASSAR ADIANTE, PARA ALGUEM CUIDAR…TENHO MEDO DA DEPRESSAO E VOLTE A INGERIR BEBIDAS ALCOOLICAS.
    OUTRA SITUAÇÃO FOI NA FALA DE UMA DAS MINHAS IRMÃS: ELA DISSE: ” O TIO***** TEVE A MESMA COISA QUE A MÃE, FICOU 38 DIAS INTERNADO E HOJE, ESTA AQUI. EU PEDI A DEUS PELO MILAGRE DA VIDA DA MÃE, A MAE NAO BEBIA NAO FUMAVA E ELE QUE TODA VIDA FAZIA ISSO ESTA AÍ VIVO!” AINDA COMENTOU QUE TEVE ESSE SENTIMENTO RUIM DE VE-LO ALI( NÃO QUE NAO GOSTE DO TIO, NAO É ISSO, ELA SE DA MUITO BEM COM A FAMILIA TODA, MAS POR PERCEBER QUE DEUS DEU UMA SEGUNDA CHANCE AO TIO E PARA A MÃE NÃO.
    DIANTE DISSO, GOSTARIA DE OUVIR TUAS PALAVRAS, CONSELHOS…NA HORA TINHA MAISS ALGUMAS PESSOAS JUNTO A ELA E EU NÃO COMENTEI NADA, MAS AINDA GOSTARIA DE RETOMAR ESSE ASSUNTO COM ELA, POR ISSO QUERO ALGUNS CONSELHOS. GRATIDÃO!

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Denise,

      Lamento por sua perda!
      Puxa! Espero que as minhas palavras sejam de acalento.
      O seu “jeitinho”, certamente foi muito acolhedor para o momento. Em situações assim, realmente não sabemos muito o que fazer, e está tudo bem. Tudo bem também questionar a “Deus”, neste momento. Se me permite, acredito que ele já nos deu o milagre da vida. Agora a ordem de quem vai antes ou depois de nós, não temos controle sobre isso e não temos resposta. A morte de alguém especial transforma a nossa vida e precisamos reaprender muitas coisas… Não entendi sobre doar? seria as coisas dela/pertences? A bebida é um alerta realmente, algumas vezes é utilizada como recurso de “conforto/fuga”, “beber para esquecer, para anestesiar a dor”. Todos sofrem, vc, suas irmãs, o viúvo, cada um a sua maneira, cada um carrega uma história de alegria e tristeza… é preciso respeitar.
      Lembre-se que o amor não morre, carregaremos quem amamos para sempre.
      Que vocês tenham esperança, consigam se ajustar e encontrem um caminho iluminado para continuar!
      Um abraço!
      Cris

  • DAYANE
    Responder

    OI CRISTIANE,PERDI MINHA MAE NO DIA 17 DE ABRIL DE 2021. HJ EU VIVO NEM SEI POR QUE, PERDI A VONTADE DE VIVER, NAO FAÇO UMA BESTEIRA PQ SEI QUE IREI PARA O INFERNO. HJ EU NAO TRABALHO DIREITO, NAO VIVO DIREIto, ELA ERA UMA PESSOA BOA, O PILAR DA NOSSA FAMILIA. MINHA FE FOI ABALADA. ORAMOS TANTO CHEGUEI A FAZAER JEJUM EM VISTA DE UM MILAGRE,O MILGRE DA SALVAÇÃO DELA. MEU SORRISO NAO E AQUELE DE ANTIGAMENTE. MORRO DE SAUDADES E QUERIA QUE DEUS ME LEVASSE PARA JUNTO DELA. CHORO TODOS OS DIAS,E REALMENTE NAO SEI VIVER NAO ME CONFORMO,COMO UMA DOENÇA TAO BRUTAL TIROU ELA NO NOSSA FAMILIA. VIVO NAO SEM PQ,TRABALHO FORÇADA PQ SE PUDESSE ESTARIA DEITADA O DIA TODO SO ME DOPANDO. QUERIA TANTO ELA AO ME LADO. NA MINHA CABECA TODA HORA ELA ESTA. E SEM FALARA QUE DOIS DIAS APOS A MORTE DELA O PAI FICOU TAMBEM, E OLHA QUE ELE FUMAVA E BEBIA MUITO, E A MAE NAO BEBIA E NEM FUMAVA. AGRADEÇO TAMBEM MUITO PELA A SALVAÇÃO DO PAI. PQ SE DEUS O LEVASSE NAO SEI SE RESISTIRIA.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Dayane,

      Lamento pela perda da sua mãe! E todo o sofrimento que está enfrentando.
      “Fazer besteira” seria você se matar? Importante mencionar duas coisas:
      Você está de luto, o processo de luto tem várias situações, desejo de estar com a pessoa falecida, choro, raiva, falta de concentração, alterações no sono…
      É importante acolher a sua dor, viver seu luto.
      Uma pessoa que teve sua morte por suicídio, não vai para o inferno – a pessoa estava em sofrimento e as causas são multifatoriais, ou seja, não é resultado de uma causa única. Não estou incentivando tal ato. E sim em respeito aos que perderam pessoas amadas dessa maneira.
      Você está sofrendo, neste caso existem outras formas de ajuda, o suicídio não é a solução.
      Busque ajuda de alguém – familiares, amigos, comunidade religiosa ou um profissional.
      Faça o download do e-book, as informações sobre o luto podem te ajudar.
      Receba o meu carinho, cuide de você. Pode parecer impossível conseguir lidar com a ausência física dela. Espero que encontre razões para continuar.

      • Igor Machado
        Responder

        Eu tenho 21 anos,cuidava da minha mãe desde os 18 por ela ser acamada,mas muito ativa e inteligente,pode se dizer que o problema dela era da cintura pra baixo.Ultimamente eu andava muito estressado,pensando em várias coisas.Nisso eu acabei não dando a atenção que ela merecia,no dia 31/03/2021,eu acordei ela tava passando mal,não fazia ideia do que ela tinha,falei que ia chamar o SAMU,ela não quis porque disse que ia levar pra UPA e lá estava com muitos vírus de Covid,me enrolei todo,tomei um monte de decisão errada,no fim acabei chamando o SAMU e só que bem mais tarde,ela acabou indo pra UPA como não queria , lá descobri que ela passou mal por estar tendo complicação na diabetes (ela não era diabética),na UPA deu positivo pro Covid,o estado dela já era grave,ficou internada sozinha 9 dias até não resistir.Hoje me sinto um lixo porque a culpa é toda minha,ela deu sintomas de diabetes e eu não associei uma coisa com a outra.Resumindo eu fiz tudo errado e minha mãe pagou pelos meus erros,não sei como vou viver com esse peso,era algo tão simples de resolver se eu tivesse dado a atenção que ela merecia naquele momento um teste simples de glicose resolveria o problema com antecedência,a gente era grudado desde pequeno,ela confiava em mim e eu falhei com ela,não pude nem pedir perdão porque ela ficou sozinha pois não podia acompanhante por estar com Covid.Sinto que esse peso só vai passar o dia em que eu partir também,ela tinha 44 anos.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Igor,

          Lamento muito pela perda da sua mãe.
          O peso vai passar o dia que você “se perdoar”, se tratar com mais carinho. Trazer a reponsabilidade apenas para você é pesado também. Um filho cuidando da mãe, o contexto da pandamia, provavelmente outros fatores em meio a tudo isso… Você disse que queria charmAR o SAMU, ela não quis…infelizmente sua mãe não está mais aqui fisicamente, ela não tem a chance de fazer mais nada. Mas você tem, você pode tentar reconstruir sua vida, tentar pedir perdão de alguma forma, “conversando com ela, fazendo uma oração, escrevendo algo….”.
          Faça o downçoad do meu e-book, vai te ajudar com as informações sobre o processo de luto.
          Um abraço!
          *Desculpe responder apenas agora, devido a demanda de trabalho não consegui responder antes.

        • Etty Souza
          Responder

          Oi Igor! Me identifiquei muito com a sua história, gostaria muito de conversar com você.

          • Letícia

            Perdi minha mãe dia 21/09/2021 essa foi a data do óbito, porém sei que ela se foi antes, pq eu senti, mas ficou entubada até esse dia. Não consigo acreditar ainda que ela se foi, hj tá sendo um dia bem difícil pq tô cm muita saudade dela, éramos inseparáveis, mesmo eu casada e com 2 filhos, ela morava em cima da minha casa e a todo momento a gente tava juntas pra tudo e do nada ela se foi, rápido, sem chance de uma despedida, como a água que escorre pelas nossas mãos assim ela se foi. Gratidão a Deus por ela não ter sofrido tanto pois foi tudo muito rápido, posso vê o amor de cuidado de Deus nesse momento. O que eu mais queria era retomar minha vida, não sofrer tanto sabe. Mainha me ensinou tudo, hj quem sou é graças a ela, mas o fato de não ter mais ela aqui acaba cmg. Não tenho mais a alegria de antes, nem o entusiasmo pra fazer mais nada.

          • Cristiane Assumpção

            Olá Letícia!

            Lamento pela perda da sua “Mainha”.
            Entendo que ela era a sua pessoa no mundo, aquela que você poderia contar nos momentos de alegria e tristeza, aquela que te ensinou tudo…
            Aí eu te pergunto, você acha mesmo que teria algum entusiasmo neste momento? Obviamente que as pessoas reagem de maneiras diferentes, cada um sabe a dor que carrega em seu coração. Mas considerando a relação de vocês, apenas 3 meses da perda, uma morte repentina… é compreensível que mesmo casada e com filhos se sinta assim. Uma perda impacta a todos, você perdeu a mãe, seus filhos a avó, seu marido a sogra…NÃO SE COBRE TANTO, NÃO PRECISA SER FORTE NÃO… você apenas precisa vivenciar o seu luto, respeitar esse momento…

            Fico feliz com o seu laço com Deus, e nenhum problema se estivesse “chateada” com ele, as pessoas podem manifestar conflito com Deus neste momento.

            Você está atravessando um oceano de sofrimento, um passo de cada vez ok!

            Faça o download do e-book https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/, as informações podem te ajudar a entender tudo isso.

            Se cuida, receba o meu carinho!

      • Andréia Aparecida Souza
        Responder

        Eu perdi minha mãe dia 23 ela estava bem tinha pego covid mas já tinha sarado mas a sequela deu enfisema pulmonar mas ela não estava entubada tinha comido brincado com o médico porém duas horas depois venho a óbito não consegui chorar gritar . Me segurei para dar forças aos meus irmãos e agora a dor no peito anda forte minha mente está confusa
        Não sei o que fazer vim buscar ela pra ir embora comigo pois morava comigo , não passei o dia das mães com ela meus irmãos sim, não pude vê lá, não pude falar nem ouvir minha mãe e ainda por conta de ser covid mesmo que já tira sarado não teve velório e o caixão foi lacrado ou seja não teve nenhuma despedida e não consigo assimilar esta situação e agora como agir com essa dor toda

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Andréia,

          Lamento a perda da sua mãe, esse cenário da pandemia foi trágico demais.
          A sua história, a sua dor, o seu luto tem várias situações que dificultam assimilar, como a falta de despedida, caixão fechado.
          O mais importante é não bloquear os seus sentimentos.
          Receba o meu carinho 🤍

          Sugiro que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

          (alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

      • Lucas
        Responder

        Oi Cristiane minha namorada perdeu a mãe por covid dia 22 de abril,desde então ela se afastou completamente de mim.Diz que quer ficar isolada, sozinha. Não tem vontade de nada.Só trabalha e diz que faz isso por obrigação. Pra ocupar a cabeça. Diz que não sabe mais o que sente por mim,que não consegue dizer que me ama. Antes da perda da mae nosso relacionamento estava super Bom, as declarações de amor eram diárias. Eu nao sei o que fazer. Ela nao quer procurar ajuda. Já imprimi o seu ebook e dei pra ela ler. Ela diz que não tem mais esperanças e expectativas. Isso tudo é normal? Todos dizem apenas que preciso ter paciência por que foi algo muito forte pra ela já que elas eram muito ligadas. O que eu posso fazer pra ajudar?Hoje mal nos falamos…Uma vez por semana normalmente…Antes nos víamos todos os dias, passávamos os finais de semana grudados…eu juro que ta difícil de entender…eu pensei que seria o contrário…que ela gostaria da minha presença e não que se afastaria…e tudo muito confuso…isso é normal no processo do luto dela?

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Lucas,

          Lamento por essa situação / respondi de maneira mais completa em outro comentário seu, ok.
          Vou completar aqui, paciência é o que menos temos e certamente o que não queremos escutar em momentos assim. Mas, as pessoas tentam realmente ajudar com alguma palavra. Pergunte a ela como você pode ajudá-la, as vezes fazemos o que a gente gostaria e receber, mas não é o que a pessoa realmente necessita.

          Cuidem-se! Recebam o meu carinho.

    • Yohanna
      Responder

      Não fica assim é muito difícil eu perdi minha mãe para o covid-19 dia 02/04/2021
      Eu sofro todos os dias, sinto falta todos os dias, mais é pior pra quem se foi ver o sofrimento de quem ficou, tua mãe está contigo não duvide do amor incondicional dela, era o momento da partida dela,Deus escreve certo por linhas tortas!
      Aconteceu para te ensinar algo, para e pensa um pouco e vá ser feliz, sua mãezinha vai ficar orgulhosa de te ver melhor !
      É fácil eu falar aqui como se eu não tivesse sentido a mesma vontade que tu teve de tirar sua própria vida, mais eu tenho motivos pra viver, tu também deve ter, se precisar conversar cria um grupo com alguém e depois remove e depois fica só tu ali tu pode desabafar em paz, ajuda bastante!
      Fica em paz !

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Yohanna,

        Lamento por sua perda!
        Entendo que suas palavras são uma tentativa de apoio para quem enfrenta uma perda semelhante.
        Mas como profissional atuante neste tipo de situação, o que NÃO DEVEMOS falar:
        – Era o momento da partida dela
        – Deus escreve certo por linhas tortas
        – Aconteceu para te ensinar algo

        Não sei se você tem o espiritismo como religião, isso não é uma crítica ok. Mas é comum essa fala no sentido da pessoa “não sofrer”, pois o falecido ficaria triste. O que orientamos é o contrário, falas assim, INIBE o enlutado de vivenciar seu processo, ela pode ficar triste e deve sofrer pela perda. Esse é o processo, esse é o caminho, “fingir que nada aconteceu ou acelerar por uma melhora” não é solução.
        Espero que ambas encontrem uma maneira de se reconstruírem.
        Receba o meu carinho!

      • Joe
        Responder

        Me desculpe retificar está frase: Deus escreve certo por linhas tortas. Não, Deus escreve certo por linhas retas. Meus sentimentos pela perda, nunca estamos preparados para perdas, mais ainda de mãe e pai.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Obrigada por contribuir com seu comentário.

    • Isabel
      Responder

      Perdi minha mãe dia 30/05 agora. Não consigo parar de chorar. Durmo pensando nela, passo o dia lembrando dela. A dor parece que só aumenta. Foram 30 dias de sofrimento em cima de um leito no hospital. Vimos sua memória indo embora, seus movimentos diminuindo, seu corpinho deteriorando. Não sei mais o que fazer para essa dor passar!

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Isabel,

        Lamento pela perda da sua mãe. O modo de viver o luto não é ‘sumindo” com a dor, e sim fazendo o possível para reduzir o sofrimento. O primeiro passo é se permitir cuidar.
        Receba o meu carinho, cuide-se 🤍
        Sugiro que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/
        (Alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

    • Leilane
      Responder

      Oi Dayane, entendo e compartilho da mesma dor. Minha mae foi diagnosticada em abril com adenocarcinoma, em maio começamos nossa primeira quimio. Conseguimos “comemorar” o dia das mães. A segunda quimio, caiu no dia do meu aniversário, nao tinha clima, condições de comemorarmos. Completando 1 semana de muito sofrimento, p essa doença é covarde, cruel, minha mae implorava pra dormir e nao conseguia, levamos ela ao hospital e ela desacansou, pra sempre. Perdi minha mae dia 25/05 as 1743, eu lembro como se fosse hoje. É um vazio inexplicável. Desde a notícia, ate o sepultamento, foi tudo muito cruel. Nao tinha nem forca pra falar com Deus. Hoje ainda me questiono, minha mae se foi? Minha sempre ativa, animada, organizava todos os eventos da familia… é inacreditável pra mim. Filha unica, 34 anos da minha vida vivendo com a minha mar, hoje, percebo, que eu nunca andei com as minhas próprias pernas, ela so soube me cuidar, proteger, comprar barulho, tive apoio, aconchego, meu lugar seguro se foi…
      Os dias vem oscilando, ja pensei coisas bem ruins, e foi nesse momento que pedi ao pai que cuidasse da mente, pous eu tinha medo do que ela pudesse me controlar de um jeito que eu perdesse total o controle… e assim Deus tem feito, ele trabalha nos detalhes…
      A dor ta aqui, o descontentamento, o vazio, o luto, mas ja como, assisto tv, correndo atras do prejuizo na faculdade… Eu so queria compartilhar a minha dor com voce e dizer que eu entendo a sua dor, voce nao esta sozinha ????????????????❤️

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Leilane,

        Você também não está sozinha, lamento a eprda da sua mãe.
        Receba o carinho de todos aqui.
        Quando perdemos alguém, nossa vida nunca mais será a mesma, mas não significa que precisa seguir em sofrimento.
        O luto é algo que você carregará para sempre, mas não pode ser um “peso”, por isso é importante você se fortalecer emocionalmente.
        Cuide-se 🤍
        Sugiro que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

        (Alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

    • Eric
      Responder

      Olá! Estou até agora com muita dor por ter perdido a minha mãezinha linda tão jovem 49 anos por esse maldito vírus. Foram vinte dias de luta e infelizmente ela não conseguiu resistir… Estou sendo forte por minha avó e a minha irmã de 14 anos pós éramos muito apegados. Fiz tudo que estava ao meu alcance… Fiz jejum fui todos os dias para igreja parei minha vida por ela e no fim não serviu nada meu esforço. Muito trmnbb

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Eric,

        Você fez o que estava ao seu alcance, mas não temos o controle e o poder de “decidir” por quem fica ou por quem vai.
        Importante cuidar da sua dor, do seu luto.
        Sugiro que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

        Receba o meu carinho, cuide-se 🤍

        (Alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

    • Crislaine
      Responder

      Oi Dayane, sinto exatamente a mesma dor, perdi minha mãe pra uma leucemia e foi de repente, hoje vim busca ajuda, pois as vezes parece que não vou suportar a perda
      Eu sinto muito pelo que está passando, sei como se sente

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Crislaine,

        Lamento pela perda da sua mãe, estamos aqui para te ajudar.

        Sugiro que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

        Receba o meu carinho, cuide-se 🤍

        (Alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

  • Fernando
    Responder

    Perdi minha mãe 09.11.2020 e o mais duro ainda é que não pude dar ultimo adeus a minha querida mãe. E o mesmo aconteceu quando perdi o meu pai em 2005, não tive/tenho possibilidades financeira para comprar uma passagem para ir para la na minha terra(Angola) e ate hoje neh conheço a nova morada dos meus pais. Eu choro todos os dias a noitinha, as vezes da uma vontade desistir, matar essa maldita dor…

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Fernando,

      Lamento profundamente pela perda dos seus pais. Lamento pela falta de despedida, a falta de rituais impactam no processo de luto, os fatores que impediram que isso acontecesse, entre outras perdas ao longo da sua vida. Faça o download do e-book gratuitamente, tem informações sobre o luto que podem te ajudar. Chorar é o menor dos seus problemas, pelo contrário, ajuda. Perfeito quando entende sobre matar a “maldita dor”, matar você, desistir de você não é a solução. Busque ajuda, existe possibilidades para lidar com as tristezas da vida.
      Receba o meu carinho! Espero que de alguma forma, seus pais fortaleçam suas razões para continuar.

      • Simone
        Responder

        Oi boa noite, perdi minha mãe no dia 22.04.21 e até hoje eu ainda sofro, não tem uma noite que não chore, um dia que eu não chore, não pude me despedir dela qd adentrou no isolamento da covid, ela ficou internada 28 dias sozinha, eu não aguento de tanta dor, todos os dias eu sofro e sinto muita falta de minha mãe, eu me sinto sem chão, sem propósito, sem felicidade, sem razão de viver, me sinto perdida, nem acredito que minha mãe se foi, eu tinha o maior cuidado pra minha mãe não pegar essa doença e não foi de mim que ela pegou, oh meu Deus me ajuda Senhor, dá-me força, tem misericórdia e piedade de mim meu Pai

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Simone,

          Eu acredito que Deus seja sim misericordioso, acredito que ele não julga e não pune ninguém.
          Não temos o poder de controlar as coisas, se pudéssemos nossos entes queridos estariam aqui.
          Você mencionou que sua mãe faleceu no dia 22/04, você comentou esse texto no dia 03/06, “até hoje eu ainda sofro”.
          Como se não pudesse, como se passados apenas dois meses, você “deveria estar bem ou melhor”.
          RESPEITE O SEU LUTO, A SUA DOR E O SEU TEMPO.

          Sugiro que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

          Receba o meu carinho, cuide-se 🤍
          (Alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

      • Leidiane rodrigues melo
        Responder

        Oiii

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Leidiane!

          • Jane

            Ei ,perdi minha mãe 2020 insuficiência reamal e não consigo aceitar a perda dela.era tão cheia d vida ,alegre ava viver dizia q viveria até 100 anos e d uma HR pra outra ela se foi.sinto uma saudade imensa q dói na alma.por mais q tento aceitar mais não consigo o tipo passa e parece q a saudade aumenta mais.

          • Cristiane Assumpção

            Olá Jane,

            Lamento pela perda da sua mãe.
            “Aceitar” pode demorar dias, meses e até anos, cada pessoa tem sua forma de lidar.
            Importante permitir sentir a dor, porque lidar com o que existe é mais gentil, suave e generoso. Assim fica mais “fácil” de suportar, mesmo quando nos despedaça.

            Sugiro que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

            Receba o meu carinho, cuide-se 🤍

            (Alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

    • aqui
      Responder

      Perdi minha mãe no dia 04 de abril de 2021, ela tinha apenas 55 anos, contraiu covid ????. Meu mundo desabou, parece que estamos vivendo um pesadelo sem fim, é a pior dor que poderia passar. Penso nela todos os dias e choro, não acredito que isso aconteceu com ela, penso que ela possa chegar qualquer hora, mas nunca chega, os dias vão passando e a dor só aumenta. Já acordo todos os dias com a mãe na mente e penso “não é possível que aconteceu isso com a mãe” e “mas por quê isso com ela?” E os pensamentos o dia todos são só nela e os choros que vem direto. Foi uma injustiça muito grande com ela, não dá para conformar. A vida perdeu o sentido, não quero viver mais, não acho justo ela eu estar aqui no mundo e ela não. Peço direto pra Deus me dar uma segunda chance para proteger a minha mãe, como se fosse possível o tempo voltar atrás para impedir ela de contrair e não morrer. Além da dor, carrego a culpa comigo, pois ela contraiu o vírus na minha casa????. Minha mãe era um anjo de pessoa, humilde, coração puro, quietinha no seu canto,nunca vi ela julgar alguém ou reclamar de algo, tudo estava bom para ela, via alegria nas coisas simples da vida, se preocupava muito com nós os filhos, ela rezava, pedia proteção para nós,para ela e para o mundo inteiro contra o covid. Falava alegre sobre a vacinação contra covid ” um dia todos nós vamos vacinar”. Usava máscara, se cuidava e não saía de casa. Mas eu falhei???? pedia para ela ir na minha casa me ajudar toda semana ela ia e posava 2 dias, pois eu tenho uma bebê, sua primeira neta, ela estava feliz e gostava de ir lá, eu achava que ela estava protegida lá, pois nós tínhamos todos os cuidados, eu tinha por mim q p vírus nunca ia entrar lá, nem visitas recebia, meus parentes nem conheciam minha bebê por isso. Eu falava p meu marido tomar cuidado e qualquer coisa me avisasse. Aí numa semana dessas minha mãe já estava lá com a gente, já havia posado e dois dias depois meu marido disse q ia fazer o teste sentiu algo, fez e deu positivo. Fiquei encabulada como ele contraiu, ele não me disse, mas o rapaz q vai de carona com ele testou positivo e meu marido não me falou, e eu havia perguntado várias vezes porque o rapaz não estava indo trabalhar, e ele mentiu, se tivesse me falado que esse rapaz estava com covid, eu avisava minha mãe para não ir lá pra minha casa, pois eles foram a semana toda no carro juntos. Aí fugimos de lá, mas não adiantou, passou 1 dia eu testei positivo, depois de alguns dias minha mãe testou também ????. Minha mãe foi muito injustiçada, ainda teve a falha de um médico, levei ela alguns dias depois no hospital com saturação muito baixa e ele disse que era normal ficar assim por ela ter começo de bronquite e eu acreditei, não entendia, meu marido junto também acreditou, aí voltamos e dias depois ela piorou levamos ela novamente, aí era tarde????logo intubou. Tiraram a chance de eu proteger e depois esse médico tirou a chance de eu socorrer minha mãe a tempo. Assim ela faleceu dias depois. Quiz e quero morrer depois disso, como isso pode acontecer??? Como posso viver depois disso??

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Elis,

        Você pode viver sim, mas o primeiro passo é compreender que esse vírus foi terrível.
        Então seria injusto você se sentir culpada, mas a maioria das pessoas que passou por algo semelhante ao que você passou se sentem.
        Espero que você já tenha buscado algum tipo de ajuda, poder falar sobre a dor te ajudará. Fico pensando se essa perda impactou na sua relação conjugal…

        Sugiro que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

        Receba o meu carinho, cuide-se 🤍

        (Alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

    • Eliane
      Responder

      Oi queria ficar com minha mãe no hospital ela acordou sem saber porque estava la pois tem um pouco de demência mas era ativa não me deixaram ficar tô abalada em crise de compaixão pois morreu por nervoso de fica sozinha por causa do covid não me deixaram estou morrendo a cada dia por pena dela me ajudem

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Eliane,

        Lamento pela perda da sua mãe, pelo diagnóstico dela e principalmente pela ausência de despedida.
        Infelizmente não temos o poder de voltar no tempo e fazer o que não foi possível. Mas podemos tentar fazer algo hoje, amanhã…
        Sozinha é mais difícil, espero que esteja conseguindo cuidar da sua dor… Tente escrever algo, uma carta, um diário…
        De forma a colocar tudo que não conseguiu dizer… Faça o download do e-book, as informações podem te ajudar https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/.
        Receba o meu carinho!

  • Natalia Zloccowick
    Responder

    Perdi a minha mãe a quase um mês . Minha vida jamais será a mesma! 24 horas penso como era quando tinha ela. Sempre só foi nós duas para tudo. Não falo com meu pai a anos , justamente pela separação por ela. Eu a protegia e ela confiava em meus cuidados para tudo. Perdi minha por negligência médica , pela falta de atendimento pelo seu caso ser muito sério de câncer e o hospital inventar situações, mesmo eu estando com exames na mão , minha mãe ficou 4 dias sem atendimento oncológico quando criaram que ela estava com covid, sendo eu com exames. A justiça vai ser feita pelo homem e por Deus , mais nada trás minha mãe de volta! A vida é assim, um sopro ! Quando menos esperamos . As vezes me pergunto, Deus mais porq? Vc não vê que isso dói demais! Hj vejo que eu nunca vou esquecê-la, mais vivo de uma forma como se ela estivesse comigo, faço as coisas como sei que ela acharia correto . A gente nunca supera , a gente aprende a viver com a dor, aprende que existe um mundo que n é só aqui e um dia estaremos juntas novamente!

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Natalia,

      Lamento pela morte da sua mãe, pelo adoecimento, por tudo.
      Realmente algumas perguntas são impossíveis de serem respondidas. Obviamente é uma experiência impactante, acredito que também uma oportunidade de rever algumas coisas – sobre o contato com o seu pai, se é realmente assim que gostaria de ficar. Avaliar sobre fazer as coisas que são importantes para você e não apenas porque seria correto para ela. precisa ser correto para você, nem sempre concordamos com o outro, sendo mãe, parceiro, amigo… Encontrar uma conexão com sua mãe é algo valioso, mas não “aceitar a morte dela”, pode prejudicar sua saúde física e emocional.
      Cuide de você, receba o meu carinho.

  • Fernanda
    Responder

    Olá, perdi minha mãe há 2semanas de covid tenho 27 anos n to conseguindo entender muito menos aceitar éramos tão amigas ela era uma mãe exemplar tínhamos uma ligação muito intensa minha parceira das noites de insônia ela era incrível n tinha quem n gostasse dela sempre cheia de vida me dá conselho para eu continuar na religião evangélica pois nunca fui de ter muita fé. Nós últimos tempos eu tentava ser independente porém esbarrava na infinita proteção dela. Há três semanas atrás ela foi ao passeio da igreja o qual ela queria mto quando voltou 2dias depois começou a apresentar sintomas que pensei q era só uma dor de garganta e logo passaria ela era amável porém muito teimosa n quis ir ao médico msm com nossa insistência como ela já tinha tido diversos resfriado achei que ela ia se curar ela só foi piorando a força levamos eu e meu pai porém já era tarde! Ela logo foi para o oxigênio ainda acreditei q ela sairia daquela pois ela sempre passou por maus bocado e superou todos com um sorriso. Mas o quadro só agravou e dia 1/4/21 eu perdi ela para a covid a minha mãe amiga heroína parceira das noites de insônia confidente meu chão se abriu ainda estou dentro do buraco sem rumo desnorteada. Sempre tive dificuldade para me enturmar e ela sempre supria a falta de amigos da msm idade q eu! Ela tinha 62com espírito de jovens!

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Fernanda,

      Lamento por sua perda!
      Vários elementos na sua mensagem, neste primeiro momento acolha sua dor. Um passo de cada vez!
      Vou deixar o link do meu e-book, faça o download gratuitamente, acredito que pode te ajudar a entender sobre o luto e também informações sobre o Grupo Psicoterapêutico – Acolhimento do Luto – perda de alguém importante por Covid-19

      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/
      https://cristianeassumpcao.com.br/servicos/grupo-psicoterapeutico/

      *Sobre vários elementos, a causa da morte, o passeio da igreja, a questão da religião… se tem insônia precisa de avaliação médica, para identificar a causa, sua dificuldade de criar conexões pode ser trabalhada…

      Receba o meu carinho!

      • Djfilho
        Responder

        Meus sentimentos Fernanda, no mesmo dia que sua mãezinha partiu a minha também se foi, sei exatamente o que vc sente neste momento, pois nos aqui estamos todos sem chão, uma dor imensurável mais com fé em DEUS nos vamos superar esta perda pois e preciso continuar fique bem estará em minhas orações.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Djfilho,

          Lamento pela perda da sua mãe!
          Sinceramente, espero que você consiga suavizar essa dor imensurável.

        • Lucas Rocha
          Responder

          Fernanda lendo suas palavras comecei a chorar porque suas palavras se parecem muito com as minhas também perdi minha mãe minha amiga mês passado de COVID e só quem passa por isso sabe a dor que eh , minha mãe tbm tinha 62 anos e disposta a tudo , ela tbm era minha melhor amiga não sou de muitos amigos me emocionei muito e te desejo que fique bem igual eu estou tentando ficar . Abraço

          • Cristiane Assumpção

            Olá Lucas,

            Lamento pela perda da sua mãe.
            Certamente sua vida não será a mesma, mas espero que encontre razões para continuar.
            Receba o meu carinho!

      • Elizangela Meireles
        Responder

        Olá!
        Pedir menha mãe a dois meses,vítima de um câncer, Ela foi diagnosticada com câncer há mais ou menos dois anos atrás, mas ela decidiu não contar pra ninguém, Por que temia a reação da nossa família, pois quando ela descobriu já está em estágio avançado a doença… quando eu fui descobrir já tinha quase ano que ela estava lidando com tudo isso sozinha…sou filha única e recebi essa notícia da pior forma possível, por terceiros, desde então fiquei do lado dela dia após dia mesmo tendo que lidar com problema de depressão que desenvolve devido o estado de saúde dela,ela era minha vida,minha Heroína quem estava sempre desponta a min ajudar, e ver os papéis se enverterem assim ñ foi facil ainda mas ter que aceitar qie aquele podia ser o último dia dela…não sou capaz de descrever o pesadelo que vive todos esses dias ao lado dela fingindo ser forte mas só Deus sabia como eu estava,sentia crise de pânico mas foi forte e resistir ao lado dela porque eu sei que o pior dor ela tava sentindo.Enfim chegou um dia que a levamos ao médico e ele interrompeu as quimioterapia e disse que não podia fazer mais muita coisa,q a qualquer momento ela podiria partir ????????????e depois de 6 dias ela se foi, e hoje apesar de ter a consciência tranquila porque fiz por ela tudo que eu poderia, a dor e o desespero de não ter ela mais aqui comigo me faz pensar em desistir de tudo aí morar com ela talvez, são os piores dias da minha vida me sinto sozinha nunca imaginei que Deus fosse tirar ela de mim porque ele não me preparou para mim viver aqui sem ela

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Elizangela,

          Lamento pela perda da sua mãe, pelo adoecimento, pelo segredo, pela forma como soube…
          Mesmo sendo uma situação “esperada” devido ao diagnóstico, não significa que não deveria ter sofrimento. Dois meses da morte dela, faz sentido se sentir sozinho, é possível sim, sentir essa vontade de desistir. Então eu te pergunto, você quer se matar? pelo sim ou pelo não é importante você buscar ajuda de alguém, está de luto, talvez com raiva e com medo. Se ela não conseguiu te preparar para viver sem ela, você poderá receber o apoio de outras pessoas e aprender a cuidar de você.
          Receba o meu carinho!

        • Vitória Fontoura
          Responder

          dia 15 de maio completou 1 mês que minha mãe veio a falecer , ela foi diagnosticada com insuficiência renal mais fomos pego de surpresa, fiquei cuidando dela por um mês
          até então ela está com problema na visão ,ela não conseguia enxerga e tbm com um grande caroço no rosto
          ela ia passar por uma cirurgia para fazer a retirada dessa caroço, ela não conseguia comer direito nem fica em pé sozinha pq estava muito fraca
          uns 4 dias antes do falecimento dela resolvemos ir até o hospital umas meia hora antes da cidade ontem ela morava, ela fez os exames é daí veio o diagnóstico ????já estava avançado, fizeram todo os procedimentos mais não tinha mais oque fazer, me sinto culpada por não ter levado ela ao hospital um mês atrás, pq tinha certeza que ela ia está viva até hj , sinto muito falta dela , ela era minha base, agr temos que aprender a viver sem ????????

          • Cristiane Assumpção

            Olá Vitória,

            Lamento pela perda da sua mãe, pelo diagnóstico. Complicado assumir essa “culpa”, poderia ter feito diferente? Talvez, não sei. Você está descrevendo um recorte da situação, mas tem uma longa história de vida dela. Quais eram os cuidados que ela tinha? Penso que seria injusto com você e com ela. A única coisa que pode fazer agora é cuidar da sua dor, cuidar de você. Honrar o que ela teve condições de fazer e poder construir uma nova vida.
            Espero que as boas lembranças tragam conforto em seu coração.
            Um abaço.

      • Patrícia
        Responder

        no dia 13/06/2020 perdi meu pai pro covid foi uma dor q jamais pensei senti,meu mundo caiu,ele estava cheio de planos e tal,minha mãe uma semana antes descobriu um tumor no pâncreas não tive tempo de sofrer pelo meu pai pois estava na correria com minha mãe que também veio a falecer 25 dias depois de meu amado pai achei que fosse ficar louca ,hj vivo um dia de cada vez mas a dor é muito grande pois amava eles com todo o meu ser tenho um pouco de dificuldade de interagir com outras pessoas quase não saio a não ser pra trabalhar,tá difícil.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Patrícia,

          Lamento pela perda dos seus pais, pelo diagnóstico, pela falta de tempo.
          Não hesite em buscar ajuda, sozinha é muito mais difícil. Fico feliz que esteja trabalhando, um passo de cada vez.
          Leia as informações sobre o Grupo Psicoterapêutico | Acolhimento do Luto | Enlutados por Covid-19, seria uma possibilidade de ajuda para o seu luto e interação com as pessoas.
          receba o meu carinho!

          • keiva

            Lamento sua perda…perdi minha mãe dia 27/05….estou destruida….

          • Cristiane Assumpção

            Olá Keiva,

            Lamento por sua perda! Receba o meu carinho.
            Inimaginável perder quem amamos, não sofra sozinha ok. Cuide de você.

        • Jéssica
          Responder

          Patrícia, como você está se sentindo agora? Gostaria de conversar?
          Eu estou em luto pela perda da minha mãe e acredito que compartilhar nossas emoções pode ser uma ponte para nos sentirmos melhores.

          • Cristiane Assumpção

            Olá Jéssica,

            Lamento pela perda da sua mãe!
            Importante sim compartilhar os sentimentos, se possível em um ambiente em que terá o apoio devido.

            Receba o meu carinho!

      • Patrícia monteiro
        Responder

        Perdi minha mãe ah 5 meses ela era tudo pra mim. Todos os dias no final da tarde eu ia pra casa dela com meus dois filhos .
        Foi que ela começou a adoecer levamos ela no hospital e descobrimos que ela estava com câncer no estômago.
        Sofri com ela no hospital
        Ela não queria que eu saise do lado dela.
        Desde que ela partiu minha vida não é a mesma lembro dela a todo o momento.
        Não consigo comer direito
        Já até desejei morre por conta disso.
        Minha vida vai ser sempre essa tristeza.
        Não aguento mais.
        Não consigo dormir e na hora que chega o sono fico inquieta.
        Ela amava demais minha filha toda vez que olho pra minha filha lembro dela.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Patrícia,

          Lamento pela perda da sua mãe, pelo diagnóstico e tudo que está passando.
          Você está certa, sua vida não é e não será a mesma, mas não significa que seguirá em sofrimento. neste primeiro momento pode parecer impossível pensar nisso. O primeiro passo é viver seu luto, acolha a sua dor! As manifestações mais comuns são: tristeza, raiva, desamparo, alterações no apetite, sono, desejo de estar com a pessoa falecida… perceba, se você quer se matar é preciso buscar ajuda, ok. tem vários canais de apoio gratuito, como o CVV – Centro de Valorização a Vida.
          Leia o e-book, pode te ajudar.
          Um abraço!

          • Alexandre

            Minha mãe está agora em estágio final de cancer na meninge. Hoje decidimos, eu e meu irmâo, párar o imunoterápico para interromper mais cedo o sofrimento dela. Fomos também à funerária para fechar o contrato….. ai meu Deus dói tanto. Ver o sorriso dos meus filhos me da áncia, ouvir a voz da minha esposa me da agonia… eu só quero ficar com ela, beija-la, segurar suas mãos e nâo me despedir. Estou há 6 semanas nessa agonia, bebendo e fumando diariamente (algo que nunca fiz), não como, não consigo trabalhar, as ondas de choro e vontade de ficar no chão cheirando as roupas dela é o único conforto que sinto. Sei que terei de superar pelos meus filhos….

          • Cristiane Assumpção

            Olá Alexandre,

            Lamento pelo adoecimento da sua mãe.
            Esse tipo de decisão causa ainda mais sofrimento, os trâmites seguintes… realmente dói.
            Sabe que não gosto da palavra “superar”, ninguém supera a perda de alguém, o que não significa viver em sofrimento. Um primeiro passo é entender que você tem toda uma história de vida, somado ao contexto da pandemia e perda da sua mãe. Viver o seu luto é fundamental, o luto vem carregado de várias reações, como irritabilidade, raiva, culpa, medo… talvez seja esse o motivo da sua agonia e ânsia… beber, fumar são maneiras de “anestesiar a dor”, importante buscar recursos saudáveis, como meditação, um banho relaxante ou buscar apoio profissional.
            Faça o download do meu e-book, lá trago informações específicas sobre o luto do homem.
            Cuide-se, acolha a sua dor, para poder cuidar dos seus filhos e esposa!

            https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

            Até!

        • Etty
          Responder

          EU estou sofrendo a mesma dor Patricia perdí minha mãe no día 12/04/21 e meU Pai día 06/04/21 OS dois por covid meus país eran separados más eram amigos EU era muito ligada na minha mãe sou filha única tudo pedía conselhos a ela era meu chão ela tinga 75 anos se cuida a muito más não sei como aconteceu ela me faz muita falta éramos muito amigas era una avó coruja meu Pai tinhasuitos problemas de saúde era diabético sinto também a falta dele ; más tinha muitas afinidades com minha mãe está sendo muito difícil tudo que EU olho lembro dela e começo a chocar não me conformo parece que estou perdida muita tristeza muita falta

          • Cristiane Assumpção

            Olá Etty,

            Lamento pela perda de seus pais! Nem posso imaginar.
            Todo o contexto impacta, a causa da morte, perdas múltiplas, a relação que tinham…
            O luto é um passo de cada vez, não exija coisas que não pode fazer agora, cuide de você, do seu filho (mencionou que ela era uma avó coruja, não sei se é seu filho). O luto não vai passar em um mês, em um ano, em dois…ele permanecerá. Não significa que será eterno sofrimento, mas respeitar a sua dor, ir retomando com suas atividades, buscar conforto em algo e principalmente se fortalecer emocionalmente para continuar.
            Desejo que as boas lembranças com ela sejam fonte de ajuda e esperança!

        • Antônio
          Responder

          ????????????????

          • Cristiane Assumpção

            Olá Antônio,

            Qual seria a sua dúvida?

        • Sara
          Responder

          Oi lamento pela sua perda…. perdi minha mãe tem dois anos ainda não consegui superar ???? é tão difícil …não tenho mais alegria

          • Cristiane Assumpção

            Olá Sara,

            E quem “supera” a perda de alguém especial, eu não gosto de usar essa palavra, pois não superamos. É preciso aprender a lidar e não superar.
            Sugiro que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

            Receba o meu carinho, cuide-se 🤍

            (Alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

      • Laura
        Responder

        Também perdi minha mãe para o covid no dia 01/04, nova aos 49 anos. Era tudo para mim e esta sendo horrível tudo o que venho passado, já estou com psicólogo porque não aceito a partida dela.
        Últimas conversa que tivemos eu falei justamente isso para ela, que amava muito ele e não estava preparada para perder ela.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Laura,

          Lamento pela perda da sua mãe! Nova mesmo!
          Fico feliz que esteja em acompanhamento, dada todas as circunstâncias é normal esse “não aceitar” em um primeiro momento. Por este motivo é importante o trabalho do profissional, para te auxiliar nesse processo. Digamos que “aceitar a realidade da perda” é uma primeira tarefa a ser trabalhada, claro, respeitando o seu tempo e sua forma de lidar com o luto.
          Cuide de você, da sua dor.
          Um abraço.

    • ANNA BEATRIZ DE OLIVEIRA SANTOS
      Responder

      Perdi minha mãe no dia de ontem, ainda dói muito falar sobre esse assunto mais busco forças de dentro de mim para conseguir cuidar do meu pai e da minha irmã. Ela não conseguiu vencer o covid. Perdi a minha fé, ela sempre foi religiosa e me ensinou a rezar, mas desta vez o milagre que ela precisava não veio. Sigo a minha vida mais triste do que nunca e sem acreditar que pessoas boas tem finais bons, pois minha mãe foi uma grande pregadora do evangelho e mesmo assim foi embora cedo demais sem conseguir realizar todos os seus planos…

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Anna,

        Lamento pela perda da sua mãe.
        Por ela não conseguir realizar todos os planos, quando escuto mães, na maioria das vezes, elas comentam sobre o desejo dos filhos estarem bem e com saúde. Não sei quais eram os planos da sua mãe, mas não deixe de realizar os seus!
        Claro que este é um momento de dor, de questionamentos com relação a fé e a religião e está tudo bem. Faz parte do processo de luto.
        leia o e-book e se possível participe do grupo para enlutados por Covid-19, acredito que poderá te ajudar.
        Receba o meu carinho! E um abraço ao seu pai e a sua irmã.

      • Jaqueline Santos
        Responder

        Oi Anna.
        Nossa, eu me identifiquei com seu sentimento. Se quiser desabafar juntas. Perdi meu pai pro covid-19, a pessoa mais religiosa que já conheci. Saudável, bom coração..a doença levou ele em menos de 15 dias.

        Wpp 031 996043625.
        Podemos compartilhar sentimentos

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Jaqueline,

          Lamento pela perda do seu pai.
          Compartilhar sobre perdas semelhantes ajuda, espero que consiga fazer contato.
          Um abraço.

    • Vanessa
      Responder

      Oi FERNANDA. Perdi a minha mãe dia 5 de abril. Sei como vc se sente. Ainda não consigo acreditar. Foi Covid Tb. E eu perdi meu chão. Estou deslocada, me sentindo culpada, com muita raiva da. Pessoa que levou essa doença pra dentro da minha família. Minha mãe tb tinha 62 anos, tão jovem, tão linda, um ser humano lindo, a. Pessoa mais linda que eu conheci. Peço a Deus que nos dê for2, pq só Ele mesmo. Eu não sei como seguir com a minha vida. Eu sou mais velha que vc, tenho 41 anos. E mesmo assim, me sinto tão vulnerável e pequena diante dessa situação horrível. Eu sinto muito pela sua perda, sinto mesmo. Se quiser conversar, entre em. Conte comigo no e-mail [email protected].

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Vanessa,

        Lamento por sua perda!
        A idade adulta não é garantia de não sofrimento, podemos sim, ter mais habilidades para lidar com uma situação difícil, mas não somos imunes a dor.

        Um abraço.

      • Betania
        Responder

        Ola Vanessa. Me identifiquei com sua perda ,minha mãe se foi dia 26/05 dia mais triste de toda minha vida difícil de acreditar e aceitar .tenho dois filhos um de 16 que ela ajudou a criar e outro de 4 anos ela amava muito era alegria da vida dela pegou covid do meu pai ele se recuperou infelizmente ela não é difícil acordar todos os dias e enfrentar essa realidade meu pai t era apegado muito a minha ela era o alicerce da família sempre ativa batalhadora sem nenhuma doença uma mulher boa que ajudava sempre as pessoas sem querer nada em troca. Fico perguntando pq Deus ela, só sabia trabalhar o que mais gostava de fazer tinha o comércio próprio batalhou muito na vida ,e nos deixou sua maior herança que foi sua garra hj me sinto perdida desamparada apesar de ter meu marido ,irmã e pai por perto nao é mesma coisa tudo que acontecia era com ela que me abria na maiorias das vezes me dava conselho .O pior sofrimento que o ser humano pode encontrar é a perda da mãe um pedaço de mim se foi pra sempre .culpo esse governo lento horrível que não sabe administrar esse país recusou milhões de vacinas talvez se não tivesse acontecido isso se.ela tivesse talvez tomado a primeira dose isso não teria acontecido com minha e milhares de pessoas que perderam seus entes queridos .bem na vez dela pra.tomar a primeira dose aconteceu isso como já estava com suspeita já era tarde .

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Betania,

          Lamento pela perda da sua mãe.
          Revolvante tantas mortes decorrentes da covid-19. Espero que essa herança que ela te deixou, lhe dê forças para continuar.
          E sobreviver a isso é um minuto de cada vez, busque formas de se cuidar. Pois além do impacto emocional, o luto afeta outras áreas da n ossa vida.
          Sugiro que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

          Receba o meu carinho, cuide-se 🤍

          (Alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

    • Thayana
      Responder

      Olá Fernanda! Me chamo Thayana. Também perdi minha mãezinha para o Covid. Podemos desabafar juntas? Meu zap 81999915634

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Thayana,

        Lamento pela perda da sua mãe!

        Receba o meu carinho.

        • Ivonilde feitosa dos Santos
          Responder

          Perdi minha mãe a 7 dias para covid, estou com muita raiva e deixei de acreditar em tudo na vida ,religião e que o bem não existe

          • Cristiane Assumpção

            Olá Ivonilde,

            Lamento pela perda da sua mãe.
            Está tudo bem! Tudo bem sentir raiva, de tudo e todos! Você perdeu sua mãe, não posso imaginar a sua dor. São manifestações comuns do processo de luto, um passo de cada vez, acolha a sua dor. Se o bem não existisse você não estaria aqui, acessando essa página, falando da sua dor e recebendo a minha resposta agora. Entendo que está sofrendo, que não deve ser julgada por estar se sentindo assim.
            Cuide de você, vivencie sua dor, faça o download do e-book, acredito que as informações podem te ajudar, filtre o que considera válido.
            Receba o meu carinho!

        • Roberta
          Responder

          Tenho 35 anos e Perdi minha mãe com 64 para o covid dia 25/03 em 10 dias de internação, sou casada e tenho um filho de 2 anos , mas morava no mesmo quintal q minha mãe e tá sendo muito difícil seguir sem ela, pq ela era muito presente, fazíamos tudo juntas ela era uma avó exemplar e não sei o q fazer para conseguir seguir, nada mais tem graça, nem meu filho! Faço minhas obrigações,mas já faz 2 meses e não aceito essa perda, estou a base de remédio e as vezes me sinto egoísta por não aceitar a vontade de Deus e por não agradecer por tudo q vivi com ela! Fico procurando relatos e meio de conforto, mas nada alivia! Alguma sugestão de grupo para me ajudar?!

          • Cristiane Assumpção

            Olá Roberta,

            Lamento por sua perda.
            Pelo sofrimento que esteja passando. Primeiro passo é entender que não existe fórmula mágica, sofremos por quem amos, por quem foi importante, por quem nos ajudava…Sua vida não será a mesma, me parece compreensível suas dificuldades – está em processo de luto. Minha sugestão: faça o download do e-book, para entender melhor sobre como ocorre o luto. Se percebe dificuldades para cuidar do seu filho, busque ajuda, ele também precisa de uma mãe presente, exemplar… se não pode ser essa pessoa agora, está tudo bem, mas ele precisa do cuidado de alguém de confiança. Se reorganize emocionalmente para poder cuidar dele, para cuidar dele, precisa antes cuidar de você. Sobre o grupo, tem sim, na descrição desse post tem o grupo para pessoas que perderam alguém importante por complicações da Covid-19 – inscrições estão abertas.

            Receba o meu carinho.

      • José ROBerto De Oliveira MEDRADO
        Responder

        Boa noite
        Perdi minha querida MÃE em 19de março de2018 e minha MÃE iacompletar 93 anos.
        É uma dor indescritivel e imensurável.
        Complcado né, porque a Mãe nao quer perder o filho e o filho nao quer perder Mãe.
        Vou sobrevivendo, mas a vida já nao é mais a mesma e só DEUS pra nos confortar.tchau
        Um abraço, meus respeitos e se cuide.
        DeUS te abençoe

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá José,

          Lamento pela morte da sua mãe.
          Sim, a vida não será a mesma, mas também não precisa seguir em sofrimento.
          Amor, sofremos porque amamos, mas por amor podemos continuar.
          Receba o meu carinho, cuide-se.

    • Jennifer
      Responder

      Olá eu sou ah Jennifer e tenho 15 anos. Eu perdi minha mãe, minha avó e meu avô para covid no dia 12/04, 13/04 e dia 17/04. Eu nunca tive meu pai presente então minha mãe era meu tudo, tudo mesmo. Eu não acredito que ela morreu e que meus avos também. Eu morava com ela e minha avó e nas férias sempre íamos visitar oh meu avô. E eu perdi oh 3 em uma única semana. Agora sou só eu e meu irmão mais velho de 24 e minha irmã mais nova de 7. Estou sem chão, minha vida está completamente diferente, eu só queria minha mãe de volta.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Jennifer!

        Lamento muito ler sobre o que aconteceu!
        Perder pessoas importantes em um período curto e ainda mais por complicações da Covid-19. E todas mudanças que irá enfrentar pela ausência deles. Sinto muito novamente e espero que você e seus irmãos consigam construir uma nova vida.
        Verifique as informações sobre o grupo psicoterapêutico para perdas decorrente da Covid-19.

        Receba o meu carinho!

      • Renata Nogueira
        Responder

        Oi Jennifer…A minha situação é bem parecida com a sua…
        Perdi meu pai, minha mãe e irmã em maio…A minha irmã deixou a minha sobrinha de 15 anos, a mesma idade q vc…

    • Carmen
      Responder

      Perdi minha mãe a 11 dias tbm por causa dessa maldita doença minha mãe tinha 67 anos e era bem parecida com o jeito da sua mãe, com alma de jovem tudo fazia para me ajudar.
      Tá sendo muito difícil viver sem ela, não consigo deixa ela descansar ???????????????? muita dor no coração ????

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Carmen,

        Lamento pela perda da sua mãe!
        Tudo bem se não está “deixando ela descansar”, respeite sua dor, a acolha com carinho. Quando perdemos alguém especial é difícil sim viver sem a pessoa. Mas não é impossível, um passo de cada vez, sem cobranças exageradas, principalmente com essa situação da pandemia. Chore, sinta saudade, peça ajuda de quem sabe que pode contar. O luto é como uma “ferida”, precisamos ir cuidando, fazendo algo para que esse machucado “não infeccione/feche”, ele sempre estará ali, mas como uma cicatriz. Cuide de você.
        Um abraço.

        • Eliana
          Responder

          Perdi minha mãe agora 11/06/21 eu tenho conseguido dormi direito pois penso nela todos os dias ela tava sofrendo muito assim com problemas de saúde já alguns anos e como passar do tempo a diabetes a hipertensão se agravaram e ela sofria muito com dores pelo corpo e eu como filha eu ficava muito do lado da minha mãe eu deixava de ficar na minha casa para ficar na casa da minha mãe e hoje assim eu não sei o sentimento que eu estou sentindo eu assim chorei muito no dia que ela faleceu fiquei firme durante o enterro dela e assim tenho me mantido firme neste momento mas assim o meu sentimento que me invade é que ela está em paz mas assim e ao mesmo tempo eu queria que ela estivesse aqui ela me ajudava muita cuidar a me ajudar em todos os sentidos ela era minha mão e eu a mão dela. Chorei muito mas eu não quero ficar chorando quero deixar ela seguir em paz e eu quero viver nesse momento eu quero cuidar da minha filha quero cuidar do meu esposo e seguir em frente Cris me ajuda com alguma palavra que eu preciso nesse momento. Minha mãe tinha 68 anos iria completar idade em outubro eu vou sentir muita falta assim da companhia dela de estar na casa dela que era uma harmonia minha mãe gostava de cozinhar e eu chegava lá ajudava ela e com isso já parece que tudo se quebrou assim meus irmãos cada um tá pensando tem um sentimento diferente já se afastamos nesse pouco tempo cada um já cada um tomou suas decisões e por bobeira nós temos se afastado um dos outros eu não queria que fosse desta maneira o Pilar da casa se foi o meu sentimento de tristeza é por causa disso também.

          • Cristiane Assumpção

            Olá Eliana,

            Lamento pela perda da sua mãe! Te Ajudo sim!
            Bom, primeiro está tudo bem não saber o que está sentindo. Está tudo bem chorar, está tudo bem sentir saudade. Está tudo bem não saber o que fazer e se questionar.
            Você perdeu sua mãe, não tem um mês, acolha a sua dor. Quando digo acolha a sua dor, significa que precisa vivenciar seu luto, vivenciar o seu luto significa respeitar o seu tempo, chorar quando quiser, pedir ajuda se sentir necessidade…
            Mesmo sabendo que ela estava sofrendo por problemas de saúde, não significa, que não sofra com a pela dela. Acredito que todos estejam fragilizados, então se dê um tempo, você e seus irmãos precisam disso. O afastamento é muito comum no processo de luto, alguns enlutados não querem falar com ninguém, não querem contato. E não porque não se importam, mas porque estão sofrendo e preferem ficar sozinhos. Não se cobre tanto, ficar triste não significa incapacidade de lidar com a dor. Espero que consiga se entender com seus irmãos, espero que você tenha esperança e consiga se reconstruir de alguma maneira. Espero que todas as lembranças boas, sejam pilar para você se fortalecer emocionalmente… serão altos e baixos, alegrias e tristezas, risos e choros, raiva, culpa… Mas desejo sempre que permaneça o Amor e não Dor! Faça o download do meu e-book, vai te ajudar a entender mais sobre o processo de luto.
            https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

            Um abraço!

    • Ellen Roberta Silva Cruz
      Responder

      Oi Fernanda, você descreveu exatamente a minha mãe. Ela era minha amiga, parceira companheira. Perdi para o covid 20/04/2021. Ainda estou digerindo o luto. Ainda estou tentando entender pq…mas Deus é o único conforto para nós. Não perca sua fé. Acredite que Deus recolhe a flor mais preciosa para seu jardim e estaremos juntas passando por tudo isso. Podem contar comigo.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Ellen,

        Lamento pela perda da sua mãe.
        “Digerir” o luto não de hoje para amanhã, é uma caminhada entre altos e baixos, alegrias e tristezas, certezas e incertezas… Infelizmente não se tem todas as respostas.
        Lindo sobre “recolher a flor mais preciosa para o seu jardim”.
        Espero que encontre o conforto necessário!
        Receba o meu carinho!

        • Erica lima
          Responder

          Eu perdi minha mãe dia 02/04/2021 pro câncer,é uma dor insuportável, eu não sei mis oque fazer ,estou sem chão, sem ação, meu mundo perdeu completamente a graça, não vejo sentido em mais nada, tenho 35 anos tenho dois filhos, um de 11,outro de 16 eu sei que eles dependem de mim ,mais no momento me sinto incapaz de qualquer coisa, tenho vontade de desistir, minha mãe tinha 60 anos , com alma de uma pessoa jovem ela era cheia de vida, cheia de alegria e vontade de viver , fiz tudo que estava ao meu alcance, mais ainda assim sinto que falhei ???????????? não estou sabendo lidar cm esta dor socorro ????????‍♀️

          • Cristiane Assumpção

            Olá Erica,

            Lamento pela perda da sua mãe!
            Receba o meu carinho, “senti sua dor nesse pedido de socorro”. Entenda o seguinte, independente da idade, ao perder alguém especial as pessoas sofrem. Sofrem como uma criança abandonada, então acolha a sua dor. Peça ajuda se estiver difícil cuidar dos seus filhos agora, perceba que ter dificuldades neste momento, não significa que seja uma incompetente, apenas que neste momento é realmente complicado fazer as coisas, todos são impactados, eles perderam a avó (claro que depende da relação que cada um tinha com ela). Está tudo bem se sentir incapaz neste momento, perdeu a sua mãe. E quem nesta vida não falhou com alguém?!? Somos humanos, somos falhos. Só não falhe com vocÊ, cuide-se.
            Faça o download do meu e-book, importante você saber como ocorre, como as manifestações impactam em algumas áreas da vida.
            Um abraço!
            https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      • Eliana
        Responder

        CRIS MUITO OBRIGADA PELA SUA ATENÇÃO, QUE VOCÊ POSSA CONTINUAR SENDO ESSA PESSOA MARAVILHOSA LEVANDO PALAVRAS QUE POSSA NÓS AJUDAR NESSE MOMENTO TÃO DIFÍCIL QUE É A PERDA DA PESSOA QUE MAIS AMAMOS NESSA VIDA. GRATIDÃO ❤

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          ❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤
          Corações eternos para você!
          Sabe que cada “coisinha” que eu faço, tenho a Esperança de que possa ajudar alguém que precisa.
          E ler o carinho das suas palavras significa que estou no caminho certo!
          Desejo Lindos Recomeços para você!

    • Priscila
      Responder

      Oi Fernanda estou passando pelo mesmo problema que vc perdi.kinha mãe dia 18/04 a diferença q temos q qdo ela se foi por problemas pessoais e teimosia nos acabamos brigando e após alguns msm enquanto tinha acabado de contrair a chikungunya eu descobri q ela está internada e q estava já entubada sem me dar a chance de falar de ve-la abraça -la mas não foi possível hj tento procurar esse conforto em estudar vidas passadas para aceitar melhor essa perda
      Meus Sentimentos ????

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Priscila,

        Lamento pela perda da sua mãe e principalmente pelo desentendimento.
        Difícil lidar com os “se’s”, se tivesse… infelizmente não temos a chance de voltar e fazer diferente, mas podemos fazer algo agora. Você pode encontrar alguma maneira de se desculpar, de falar o que gostaria…
        Espero que encontre o conforto que precisa. Cuide de você.
        Receba o meu carinho.

    • Pauliani
      Responder

      Eu perdi minha mãe e meu pai pro covid 19, minha mãe no dia 9 de abril aos 62 anos e meu pai aos 68 anos no dia 25. A realidade é que a ficha não caí, cada dia que passa o sofrimento, a dor, a angústia aumenta. Meus pais eram tudo pra mim. Foi tudo muito rápido, única coisa que me conforta mais, é que eu sei que eles estão em um lugar maravilhoso.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Pauliani,

        Lamento pela perda dos seus pais!
        Enfrentar algo tão doloroso, realmente a “a ficha não cai”, faz parte do processo de luto.
        Cuide da sua dor, cuide de você.
        Espero que consiga lidar com a ausência física deles, conseguir lidar não é esquecer.
        Receba o meu carinho.

    • Renata Nogueira
      Responder

      Fernanda, sinto pela sua dor…perdi a minha amada mãe nesse último dia das mães…estou sem chão…A minha única vontade é dormir e não acordar mais…

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Renata,

        Lamento por sua perda, principalmente marcada no dia das mães.
        Cuide de você, tudo bem se sentir sem chão, acredito que não poderia ser diferente.
        Espero que permaneça o Amor e não a Dor!
        Um abraço

    • Taina
      Responder

      Oi perdi minha mae dia 20/05/21: ela tinha 40 anos . Se interno no dia 4/4/21 dom diagnostico de um tumor e uma trombose na cabeca começou o tratamento da tromboze e o tumor estorou . Teve que operar as pressas no dia 7/4/21 .. em meios a varios riscos deu tuso certo fico sem nenhuma cequela foi se recuperanfo bem .. mas ainda no hospital pegou covid .. veio pra casa e so foi piorando no fia 20/05 ela faleceu.. perdi meu chao … perdi a pessoa que mais me amava . Meu braco direito . Minha amiga .. minha mãeque era meu pai .. esses dias trm sido dificil sem animo pra nada
      . Sinto muita falta dela … ela tinha 40 anos a vids toda pela frnte .. nao consigo entender

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Taina,

        Nem posso imaginar a dor que esteja sentindo, mas acredito na falta que ela esteja fazendo em sua vida. Neste m omento que te respondo o seu comentário, tenho exatamente a idade dela. Triste realmente perder a pessoa que era sua “base segura”.
        Cuide de você 🤍

        Sugiro que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

        (alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

  • So
    Responder

    Eu perdi minha mãe dia 09.03 e ainda não consigo acreditar. Estou sofrendo muito. Uma dor sem tamanho. Nós tínhamos muito problema de relacionamento. Ela tinha uma vida plena, trabalhava , estava sempre estudando. Mas tinha preferência pelo meu irmão e não ligava para os outros filhos , assim como eu. Eu consegui me aproximar dela depois que tive meu filho, que ela amava de paixão. Estávamos estabelecendo um vínculo há 2 anos e ela partiu . Teve um problema de saúde no início de fevereiro e ficou internada para tratar. Achei que não era grave, que ela se curaria e voltaria pra casa. Não podia receber visitas mas eu fazia chamadas de vídeo e mensagem várias vezes por dia. Até que no início de março não resistiu. Além da doença dela também pegou covid no hospital. Me senti impotente. Esperava que ela voltasse pra casa. Ela era tão jovem e cheia de vida. E não tivemos tempo para nos aproximarmos nem para ela ver o netinho crescer. Eu estou inconformada .

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá So,

      Lamento pela perda da sua mãe.
      Duas perdas, pela morte e pela relação que estavam estabelecendo.
      Entenda que tem situações que não temos controle, não temos como prever…a impossibilidade de fazer algo gera sim impotência.
      Certamente tem várias questões sobre a vida dela, sobre a história dela, impacta na criação/relacionamento com os filhos. Que bom que ela pode amar seu filho. Que bom que vocês se permitiram se aproximar, mesmo que por um período curto. está vivendo um luto, cuide de você, não bloqueie os sentimentos e tenha paciência com a sua dor.
      Faça o download do meu e-book gratuitamente, acredito que pode te ajudar a entender melhor sobre o luto.

      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      Receba o meu carinho!

      • Renata
        Responder

        Eu perdi minha Mãezinha no final de 2019, senti como se estivesse um buraco dentro de mim, no qual não parava de sangrar e então para completar o sofrimento no dia dos Pais de 2020 perco meu amado Pai, desde então sinto me morta por dentro

        Seu comentário está aguardando moderação.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Renata,

          Lamento muito ler sobre suas perdas.
          Nos casos em que alguém está sofrendo perdas inesperadas e múltiplas como essa, a melhor coisa que você geralmente pode fazer é buscar apoio externo. Um psicólogo poderá poderá te ajudar individualmente ou um trabalho em grupo, assim, fornecer suporte e recursos para você poder lidar com essas perdas. verifique a possibilidade de participar do Grupo Psicoterapêutico específico para enlutados que perderam alguém decorrente da Covid-19.
          Sinto muito novamente, espero que você acolha a sua dor, cuide de você e consiga preencher esse “buraco” com Amor e não com Dor!
          Um abraço.

    • Silvane Vieira dos Santos
      Responder

      Perdi minha mãe no dia 28/03 /21 essa doença maldita levou ela ainda muito jovem 59 anos não tem um dia que não choro e sem forças pra continuar Estou em uma depressão profunda sem motivação ela era meu mundo minha força,ajudou a criar meus filhos era meu apoio em tudo é agora me vejo em um deserto sem ela perdi a vontade de viver.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Silvane,

        Lamento pela perda da sua mãe!
        Você faz acompanhamento médico? Casos de depressão é importante, assim como o suporte psicológico. Ou está se sentindo assim devido a perda, existem diferenças entre luto e depressão (leia o e-book). Espero que ela continue lhe dando forças para continuar, por você, pelo seus filhos e principalmente pela VIDA! Ela não tem mais a chance de estar aqui, mas você tem, “perder a vontade de viver” é porque você se encontra em um “deserto de sofrimento”, com a perda de quem foi sua força, um passo de cada vez. Acolha a sua dor e busque ajuda, não sofra sozinha.
        Espero que minhas palavras tenham lhe dado um pequeno conforto virtual. Continue.
        Receba o meu carinho.

  • Eder Bento
    Responder

    Olá Boa noite, perdi minha mãe no dia 04/02/2021, sou adulto moro em Fortaleza, eu sou o caçula de uma família de 5 irmãos e só dos irmãos morava com ela. Eu nunca imaginei perder minha mãe, não me preparei para isso. Ela ficou doente no final de fevereiro e acabou falecendo em virtude de um câncer. A maior parte da minha família mora em SP e assim q ela adoeceu e teve que se interna muitos largaram suas vidas e trabalho e partiram aqui pro Ceará, fui forte o tempo todo, recebi muito apoio, e sobrou pra mim resolver tudo desde receber a notícia do médico sobre a morte de minha mãezinha, reconhecer o corpo, funerária e onde seria enterrado, parecia que eu vivia em um sonho (ou pesadelo nem sei explicar direito) assim que ela foi enterrada basicamente no mesmo dia e dias seguintes o familiares foram embora retornar suas vidas e rotinas, e fiquei aqui com um buraco enorme, meu pai mora comigo, tenho 2 Filhos e esposa. Eu to tentando achar um caminho mas sinto que a ficha vem caindo aos poucos não foi lá na hora… Acho que entrei em um estado de choque e o dias sequentes ao ocorrido fui absorvente, e uma saudade que vai aumentando junto com uma dor no peito, confesso que ando meio sem chão… Evito ver fotos dela pois caio no choro… As vezes acho q escuto a voz dela… Escrevo agora com lágrimas nós olhos… Minha mãe não era só mãe… Era minha base, minha espinha, minha amiga, o amor da minha vida…

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Eder,

      Lamento pela perda da sua “mãezinha”!
      As lágrimas são reações normais do luto, então não se contenha, chore, chore sempre que precisar.
      Difícil tudo que enfrentou, uma perda recente, hoje na verdade completando 2 meses da morte dela. Esse “ser forte”, infelizmente se faz necessário para resolver tudo que você fez… mas agora é momento de respeitar sua dor. Lidar com o luto não é evitá-lo e sim vivenciá-lo, não tenha pressa. Tudo bem se não consegue ver as fotos, mas não evite a dor.
      Espero que você consiga colocar todo esse amor em seu coração, ela não era sua base, ela é sua base, mesmo que não esteja aqui fisicamente.
      Cuide-se! Faça o download gratuitamente do meu e-book, tem uma parte sobre o luto do homem, acredito que poderá te ajudar.

      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      Receba o meu carinho!

    • Lucas
      Responder

      olá, me chamo Lucas, moro em Fortaleza. perdi meu pai aos 11 anos, aos 14 perdi minha irmã e agora aos 22 perdi minha mãe. acho que não vou conseguir segurar essa barra. esse trecho do Andre Viana, concordo com tudo. a dor é imensurável

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Lucas,

        Puxa! Lamento por todas as perdas na sua vida! E por todo o sofrimento que esteja passando.
        Pode parecer impossível em um primeiro momento, mas é possível encontrar recursos para lidar com a dor e se reconstruir.
        Sozinho é muito mais difícil, então busque ajuda, de algum familiar, amigo, comunidade religiosa…
        Faça o download do meu e-book gratuitamente, acredito que pode te ajudar a entender melhor sobre o luto.

        https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

        Receba o meu carinho!

        • Rafaela
          Responder

          Ola!
          Meu nome é Rafaela.
          Perdi meu pai faz 8 anos e minha mãe fez a passagem no dia 01/04/2021.
          Sou filha única.
          Minha mãe lutou durante 1 ano contra um câncer raríssimo e infelizmente não aguentou.
          Foram momentos muito pesados que vivemos juntas. Sempre eu e ela. Sempre nos na linha de frente!
          Se tem uma palavra que me resume é: tô em pedaços. Destruída.
          Sempre li uma frase de Lispector que diz assim:
          – “ Sinto a falta dele como se me faltasse um dente na frente: excrucitante.”
          Eu não entendia bem a frase. Achava que se tratava de um amor que ela perdeu. Mas algo nunca coube tão bem pra mim referente a minha mãe, como essa frase.
          Ausência física, do toque, da voz, da mão que estendia carinho, dos nossos papos sobre as notícias do mundo, dos incansáveis conselhos e chamadas de atenção, de tudo, até das brigas que duravam meio segundo.
          Eu tô me pegando falando sozinha pela casa, esperando muito uma resposta dela. Tentei ir ao supermercado pra comprar algumas coisas, travei! Literalmente travei no mercado. Não sabia pra onde ir, peguei o telefone pra tentar ligar pra ela e escutar:
          – Rafa, você devia ter anotado. Por isso esquece tudo. Vou te contar, viu?! Ê menina, não esquece a cabeça porque tá grudada. Anota aí.
          Agora eu percebo que eu fazia isso pra escutá-la, eu só queria escutar o som da voz dela, isso nunca fez tanto sentido. Porque anotar uma lista qualquer um anota.
          Bom, eu tô tentando muito ficar “bem”, de verdade, percebi que não adianta mudar, eu vou te levá-la pra onde eu for, e eu quero muito que ela descanse em paz. Eu tô tentando, e quando a gente tenta, a gente consegue. Ela me ensinou isso.
          Ela deixou nesse mundo o melhor. Lembranças incríveis. Deixou amor, deixou solidariedade, me ensinou que a gente nunca perde em ser nos mesmos e que cada um aqui oferece o que tem. Ela ofereceu amor pra geral. Não conheço uma pessoa da nossa vida que não te ame, e é claro, deixou muita saudade :-/
          Se cuida, mãe! Eu tô me cuidando daqui também, como você disse pra mim:
          – “ O amor dá conta de segurar a saudade.”
          Vou seguir sempre seus passos, sempre o caminho do bem!
          Daqui só amor!

          • Cristiane Assumpção

            Olá Rafaela,

            Lamento muito sobre suas perdas. Meus olhos lacrimejaram ao ler seu comentário.
            Cada detalhe, um poema ou uma frase faz sentido quando vivenciamos uma situação. Espero que a experiência do supermercado não seja um bloqueio, essa é uma memória que precisa ser guardada com carinho. Você mencionou “passagem”, com todo respeito a sua religião, vivencie sua perda, acolha a sua dor. Menciono isso, pois algumas vezes, pode ouvir “você não pode chorar” se não sua mãe não descansa… O luto é normal e necessário, tentar evitá-lo pode comprometer sua saúde física e emocional.

            Então cuide de você, viveu e e está vivendo muita dor, mas também teve muito amor!
            E eu também lhe digo: – “ O amor dá conta de segurar a saudade.”

            Receba o meu carinho!

      • Valteilson Almeida
        Responder

        Bom dia perdi minha mãezinha no dia 31/03/ 2021 tô sem acreditar até agora, nao consigo ouvir os áudios que ela me mandava, tô sem estrutura pra nada nao consigo trabalhar minha só ta assim: será se eu morrer agora eu vou continuar do lado dela? Eu era o filho que morava do lado dela entre 8 irmãos eu era o que cuidava, ligava toda hora e sempre preocupado com ela, não sei oq seráde mim daqui pra frente…. peço ajuda

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Valteilson,

          Lamento pela perda da sua ‘mãezinha’.
          Quando perdemos alguém importante parece a que a vida não tem mais sentido, que não teremos forças para continuar.
          E certamente neste momento pode não ter mesmo. Acolha sua dor, não tente evitá-la. Você tem alguém próximo com quem pode conversar?
          Faça o download do meu e-book gratuitamente, acredito que pode te ajudar a entender melhor sobre o luto.

          https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

          Receba o meu carinho!

      • Mary
        Responder

        Me chamo Mary tenho 31 anos um casal de filhos lindos perdi minha única amiga há 9 meses vai fazer um ano em junho não consigo me confirma eu era filha mais nova eu tô com compulsividade de comer lanches todos os dias quase tô engordando tanto e choro com saudades da minha mãe eu não me vejo sem ela acho que não vou conseguir viver sem ela comigo sei que tenho que luta pelos meus filhos mais não tenho ninguém pra contar minha base se foi não consigo me senti forte preciso ajuda não sei se vou conseguir viver por muito tempo

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Mary,

          Lamento pela sua perda.
          As pessoas buscam na comida conforto, uma forma de se acalmar (alimentos gordurosos ou doces). Pode se tornar um hábito, “tô” triste, busco uma recompensa (algo que dá prazer) e acaba instaurando um “hábito”, um ciclo negativo.
          O primeiro passo é você compreender que está de luto, acolher sua dor, chorar quando sentir vontade…não se exigir tanto neste momento. Busque ajuda se precisar, para poder cuidar dos filhos, pedir ajuda não significa que você é incompetente ou que não seja capaz de cuidar deles ou da casa, significa que neste momento está difícil lidar com suas perdas. Sobre “não sei se vou conseguir viver por muito tempo”, seria um questionamento pelo que está passando, se sentindo vulnerável ou você quer se matar? Se for ideação suicida, busque ajuda urgente, ok.
          Sobre comer lanches, encontre outras formas de obter prazer, sem ser por um “hábito ruim”. Faça uma lista de tudo que te faz feliz, que te deixa relaxada, que você tem sensação de prazer…anote tudo por uma semana. Depois recorra a sua lista, quando se sentir triste. É difícil? Sim, então sempre pequenos passos, tudo bem se em momento ou outro precisou de um lanche…
          Receba o meu carinho!

    • Ju
      Responder

      Perdi meu pai no dia 05/4/21 por complicações da covid. Estou questionando tantas crenças, de, religião. Meu pai era meu melhor amigo, meu porto seguro. Me sinto tão insegura sem ele, com medo do futuro. Não tenho palavras pra dizer o que sinto. Me sinto culpada mesmo sabendo que fiz tudo que foi possível, parece que não foi suficiente. Meu Marido me disse que não pode prometer se vai aguentar tudo que está acontecendo por muito tempo, meu choro, lamentos e mudança de humor. Que eu deveria fazer alguma coisa por mim. Estou sem chão. Simplesmente não consigo, estou lutando muito pra conseguir levantar e minimamente cuidar da minha vida. Mas é muito difícil.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Ju,

        Lamento por sua perda e lamento mais ainda por estar se exigindo tanto.
        Difícil quando as pessoas próximas não compreendem o tamanho da sua dor. Não se sinta culpada por questionar sua religião, é normal esse duvidar, questionar a Deus, aumentar ou diminuir sua fé. Importante buscar ajuda, porque não tem como simplesmente apertar um botão e pronto, a dor parou. O luto leva tempo, as pessoas precisam de informação, precisam chorar se desejam chorar, precisam de apoio do parceiro, sim. Acredito que seu marido não sabe o que fazer ou dizer, mas um relacionamento é isso, nas alegrias e nas tristezas. Concordo sobre poder algo por você.
        Seu pai morreu não tem um mês, é difícil sim.

        Faça o download da versão gratuita do meu e-book e se puder participe do grupo para pessoas que perderam alguém decorrente da Covid-19.

        Um abraço.

  • Sarah
    Responder

    Oi Cristiane, eu perdi minha mãe em Dezembro, foi um choque pra mim. Choro todos os dias, e você relata bem o que se passa em nós.
    Sou adulta, solteira e tenho vários questionamentos que você faz no inicio do texto, sobre ela não me ver casar, ser avó…..isso me dói muito.Ainda me encontro em luto, já me senti culpada,já me perguntei o porque de deixar entubar ela, e outra coisas mais, essa maldita Covid levou meu amor, minha mãe.
    Que dor, espero que passe. Obrigada por esse texto. É exatamente isso que ocorre em mim.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Sarah,

      Lamento por sua perda. Principalmente diante dessa situação da COVID e em dezembro, não sei se o mês de dezembro/natal é relevante para você. “Ainda se encontra em luto” – o luto ficará integrado em você, uma vez enlutado sempre enlutado, o que não significa que será eterno sofrimento. No seu tempo, do seu jeito, você vai construir recursos internos e externos para lidar com a dor.
      Chore, chore mesmo, se dói chora! Mas se perceber que está com dificuldades que te impedem de realizar suas atividades cotidianas, busque ajuda.
      Vou deixar o link do meu e-book, acredito que as informações podem te ajudar.
      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/
      Receba o meu carinho!

    • Margareth
      Responder

      Olá!perdi minha mãe dia 25/3/2021
      Eu estou na recuperação do covid e não poderia me aproximar e ao mesmo tempo morando no mesmo quintal,ela já não tava muito bem e a noite quando minha filha gritou q a vó estava estranha,foi horrível pois mesmo estando no mesmo quintal eu não poderia me aproximar e comecei a gritar,só vi meu padrasto correr com ela no colo e foi um infarto fulminante.sabe tô tão mau..pois não dava nem mesmo para despedida e agora parece q sinto q ela está ainda na casa dela…tá tudo estranho na minha mente e coração
      Me sinto até mesmo um pouco desorientada nós afaseres d casa!

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Margareth,

        Lamento pela perda da sua mãe.
        A morte repentina são mais complicadas de lidar, ainda mais em meio a pandemia, falta de despedida…
        Não tem nada de errado sua desorientação nos afazeres domésticos, é normal a falta de concentração…são manifestações normais e esperadas no processo de luto (importante descartar questões biológicas).
        Faça o download do meu e-book gratuitamente, acredito que pode te ajudar a entender melhor sobre o luto.

        https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

        Receba o meu carinho!

    • Vitoria Almeida
      Responder

      Acabei de perde a minha mãe não tenho mais ninguém pra contar minha irmã e muito grossa e bruta meu irmão e muito briguento e mora com o macho dele embaixo da minha casa onde morava com a minha mae eu no dia anterior perdi outra pessoa muito importante para mim então seja perdi duas pessoas importante e minha cachorra q tenho desde o sete anos tar pra falecer nao sei oq faço na minha vida me sinto sozinha sem oq fazer mais so to vendo as pessoas saíram na minha vida

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Vitoria,

        Lamento por tantas perdas e pela falta de amparo.
        Faça o que consegue, neste momento é importante cuidar da sua dor, sofrer por quem perdeu. Cuidar da sua cachorra enquanto pode.
        Um passo de cada vez, cada um de vocês reage de uma maneira, todos perderam a mãe. O apoio de alguém pode te ajudar, converse com um amigo, familiar alguém de alguma comunidade religiosa se tem afinidade.
        Receba o meu carinho!

    • Renata Nogueira
      Responder

      Eu me sinto assim Sarah…perdi a minha mãe nesse último dia das mães…estou em choque…

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Renata,

        Lamento por sua perda!
        Respondi o comentário anterior, faça o download do e-book, acredito que as informações sobre o luto podem te ajudar.
        Um abraço.

  • Gerusa
    Responder

    No dia 03/03/2021 sepultamos a avó do meu noivo mãe da minha sogra e no dia 08/03/2021 sepultamos a minha sogra que tinha só 53 anos. Ambas foram entubadas por causa do COVID juntamente com a irmã da minha sogra que ainda permanece entubada as 3 estavam juntas na mesma UTI. E nesses 15 dias meu pai tbm foi infectado pelo COVID e teve que ser internado, não pude ficar com meu pai no Hospital mas fiquei dia e noite com a vó e tia do meu noivo, até os médicos conseguirem vaga para entubá-las. Meu noivo tem uma irmã de 20 anos que veio morar conosco, comigo e com meus pais, devido a perda da mãe, ela sente bastante a morte da mãe, mas acho que meu noivo sofre muito mais que ela pois ele estava com ela todos os dias fazia de tudo por ela e pela avó. Eu tento reconfortá-lo pra que ele não fique pensando o que podia ter feito, ou feito diferente, pq sei que isso só piora a perda pois tbm acabei de perder meu avó e dois tios. Eu choro quase todos os dias agora uma por ter perdido a sogra e a avó e outra por ter acompanhado de dentro do hospital tanto sofrimento. Mas me mantenho forte por meu noivo e cunhada, problema é que nós estávamos finalizando a construção de nossa casa, planejávamos nosso casamento e agora ele disse que não quer mais saber de nada, quer ir morar na casa da mãe dele, não quer mais continuar a construção da casa mandou parar as obras, e também falou pra mim que não quer mais casar e que só estava fazendo isso tudo por causa da mãe dele. Eu sei que essa raiva faz parte do luto pela perda da mãe, afinal ele tbm é novo só tem 27 anos, só que isso me machuca também por que tudo que estávamos fazendo na minha visão sempre foi por nós, para termos a nossa vida a dois, mas pelo jeito ele queria isso tudo para agradar à própria mãe. Adendo eles ainda tem o pai vivo, porém o pai nunca se importou com eles, então meu noivo por ter vivido mas tempo ao lado do pai acabou desenvolvendo uma dependência emocional muito grande com a minha sogra.
    Eu sei que é muito cedo pra pensar nisso que passamos por um turbilhão de coisas nesse ultimo mês, mas me aflige por que ele só sabe dizer que quer morar sozinho com a irmã na casa da mãe, e que não sabe se nossa relação vai mais muito longe isso que estamos juntos já 11 anos. E me dói muito por que poxa eu me dediquei larguei meu trabalho pra cuidar da família, tive que deixar até mesmo meu próprio pai de lado pra poder focar na recuperação da família dele, estou ainda sofrendo com a perda da família dele e ainda tenho que ouvir tudo isso, eu sinceramente me vejo em um beco sem saída, e me dói por que era o sonho da minha sogra ver eu e ele casando e construindo uma família.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Gerusa,

      Puxa! Quantas perdas, quantas mudanças e desafios! Lamento pela perda de todos.
      Um ponto bem importante é acalmar as emoções, respeitar o luto de cada um, ele como filho e você como nora também sofre, a irmã que perdeu a mãe e mudou de casa…O homem reage de maneira diferente da mulher, quando ele pede para parar a obra, interromper o casamento…é preciso respeitar isso…O casamento é um passo muito valioso, no final você disse que era o sonho da sua sogra vê-los casando e construindo família… mas será que é o seu sonho? Será que é o sonho dele? Em situações assim sempre oriento aos pacientes para não tomarem decisões neste momento de luto. Importante avaliar todo o contexto e conversar, sem forçar. Outro ponto importante, quando fazemos algo para o outro é sempre a nossa escolha, quando você diz que se dedicou a família dele e deixou o seu pai de lado.
      Todos estão sofrendo, e você além de todas as perdas ainda enfrenta a incerteza do relacionamento, o sonho do casamento…
      Desejo que vocês consigam conversar, que cada um possa dizer o que sente e o que espera do outro!
      Quando puder, dê notícias!
      Cuide-se! Faça o download do e-book gratuitamente, vai te ajudar a entender sobre o processo de luto!
      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      • Luiza
        Responder

        Perdi meu filho com esse vírus me sinto perdida sem ânimo pra nada fiquei sem chão ????

  • Simone
    Responder

    Ola, pessoal!

    Leio os comentários com lágrimas nos olhos e a uma dor profunda no peito.

    Perdi minha amada Dri (minha irma) em setembro de 2019. A depressão em suas diversas facetas não nos permitiu enxergar o óbvio e seu pedido silêncios de socorro. Então, no amanhecer do dia 14, num sábado de setembro, ela encerrou sua jornada na tentativa de silenciar uma dor intensa.

    A Dri uma mãe e irmã maravilhosa que deixou suas preciosidades com idades diferentes ( em 2019 uma pré adolecente 12 anos e uma bebezinha de 1 ano e 8 meses) e nossos corações destruídos.

    Sigo lutando diariamente contra um turbilhão de emoções e uma preocupação intensa com os tesouros que ela partilhou, pois acompanho as dores e sofrimentos das meninas na ausência da figura materna.

    Eu e minhas irmãs dedicamos carinho e atenção na tentativa de acolher essas preciosidades e amenizar esse intenso sofrimento.

    A bebezinha hoje com três anos passou pelo luto procurando desesperadamente a mamãe, deixado de comer e apagando se a mim É minhas irmãs com profundidade e até nos dias de hoje tenta configurar essa ausência.

    Até hoje não tivemos condições emocionais de explicar a ela o ocorrido, além de avaliar que ainda não tem maturidade para compreender.

    Durante esse um ano de luto e luta elas têm sido nossa força e resistência para seguir.

    Apesar do meu cunhado/pai ter a guarda das meninas elas ficaram boa parte do tempo comigo e minhas irmãs, o que acalmou a dor da perda.

    Moro com meus pais e sigo recebendo as duas com frequência para dormir e passar o dia em casa. Porém hoje o meu cunhado reduziu a jornada de trabalho e contratou uma mulher maravilhosa para ajudar nos cuidados das meninas diminuindo a frequência das duas por aqui.

    Hoje a maior dificuldade é o silêncio e o afastamento da adolescente, e a súplica dolorida da menor que chora demais ao ter que ir para a casa com o pai verbalizando ” não quero ir embora mamãe eu quero você”, implorando e gritando por socorro através de seu olhar intenso que pede a mim que faça algo e a deixe ficar.

    Assim, com uma dor que por vezes sufoca passa dias buscando força e coragem para seguir.

    Abraços,

    Simone

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Simone,

      Lamento pela dor que passou e passa.
      Que relato intenso, de amor, dor e dúvidas… importante quando mencionou sobre sua amada Dri, silenciar a dor. Exatamente isso, a morte por suicídio é uma tentativa de eliminar a dor e não a vida. Acredito que essa decisão não significa que não amava as pessoas que ficaram. Mas ela teve suas razões, penso que precisamos respeitar quem amamos, mesmo quando decidem fazer algo que não concordamos.
      Certamente não é fácil para sua família, idades diferentes, entendimentos diferentes, manifestações diferentes e cada um de vocês tinha um tipo de vínculo com ela. Todos precisam de amparo, muitas perguntas não terão respostas e cada um vai fazendo o que acredita ser melhor. Seu cunhado está fazendo o melhor que pode, com isso você sente “perder” sua sobrinha. Mas ela sempre será sua sobrinha, ele provavelmente está tentando reorganizar a vida…E cada um no seu tempo, do seu jeito, conforme os recursos que tem…
      Nenhuma palavra aqui tem o poder de tirar sua dor, mas desejo que de alguma maneira, permaneça o Amor e não a Dor.
      A data da morte dela, nunca será esquecida, mas que você em algum dia, veja as cores e a alegria da primavera!

      Vou deixar aqui o link do meu e-book, acredito que as informações podem ajudar.

      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      Receba o meu carinho!

      • Kamilla
        Responder

        Bom dia. Me chamo Kamilla, sou enfermeira. Perdi minha mãe dia 29/03/2021. Ontem eu e meu esposo fomos ao cemitério e ele me falou que ela não voltaria +. Hj caiu a ficha, ainda tinha esperança que ela voltaria. Tudo começou no dia 22/02 uma gripe forte após 4 dias de sintomas foi ao postinho de saúde colheu o exame para covid e dps de 3 dias o resultado negativo, mamãe saiu do isolamento, cuidava dos meus avós revezando com minha tia, então após dormir com eles dois dias dps meu avô começa a ter febre, logo minha avó, dps minha tia, meu primo, meu pai, minhas 3 irmãs e sobrinho de 3 anos. Parecia um filme de terror. No dia 13/03 minha avó faleceu após alguns dias internada no hospital de campanha, no dia 14/03 aconteceu o sepultamento logo após minha mãe internou tbm, foram 14 dias de lutas, todo os dias eu ia no hospital conversava com os médicos e ouvia o quadro ela está bem…No dia 29/03 minha mãezinha morreu… Estou sem chão, até ontem não acreditava, estou em acompanhamento psiquiátrico. Muita dor, revolta, saudades, desespero… Estou perdida, não sei viver sem ela…

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Kamilla,

          Lamento pela perda delas. Sim um filme de terror, medo, desespero…
          É difícil realmente “aceitar a realidade da perda”, entender que ela foi e não vai voltar, mas ela não está mais aqui fisicamente. Não sei em que você acredita, mas poder deixá-la em seu coração.
          Não tem palavra alguma que possa tirar a sua dor agora, mas se permitir viver o seu luto, não ter pressa, um passo de cada vez, ter cuidado com você é importante. Você falou no acompanhamento psiquiátrico, acredito que esteja também em acompanhamento psicológico, um não anula o outro.
          Faça o download da versão gratuita do e-book, as informações podem te ajudar.
          Receba o meu carinho!

  • Luana Azevedo
    Responder

    Perdi minha mãe no dia 17/02/2021,estou com um sentimento estranho, uma hora aceito e outra me pergunto o porque ela se foi, sei que estava sofrendo muito,estava acamada , se alimentando por sonda. As vezes me culpo por não ter feito mais por ela, choro.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Luana,

      Lamento pela perda da sua mãe.
      Em situações de adoecimento/diagnóstico de uma doença crônica, os familiares “aceitam” a morte, pois o que conforta é que a pessoa não está mais sofrendo. Infelizmente tem perguntas que não teremos as respostas…Muitas vezes, os enlutados se questionam, se culpam, pelo que fizeram ou deixaram de fazer (se sentem culpados por ter sido “rude” com seu familiar). Entenda que está vivendo uma perda, respeite seu luto, respeite o que foi possível fazer. E está tudo bem chorar, chore mesmo.
      Leia o meu e-book, acredito que poderá te ajudar.

      Receba o meu carinho! Cuide-se.

      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        RECADO:

        GENTE, LAMENTO PROFUNDAMENTE PELA PERDA DE CADA UM DE VOCÊS. RECEBO TODOS OS COMENTÁRIOS, NÃO FICA LIBERADO AUTOMATICAMENTE, POIS GOSTO DE LER COM CALMA E RESPONDO COM MUITO CARINHO.

        TRISTE TANTAS PERDAS PELA COVID!

        NORMALMENTE RESPONDO NAS SEGUNDAS PELA MANHÃ, OS COMENTÁRIOS APÓS ESSE DIA, VOU RESPONDENDO EM OUTROS HORÁRIOS LIVRES.

        ACESSEM O MENU DO MEU E-BOOK, BAIXEM A VERSÃO GRATUITA, TEM INFORMAÇÕES QUE PODEM AJUDAR NESTE MOMENTO.

        RECEBAM O MEU CARINHO! – 12/03 23:03

        https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

        • Mario Henrique de Sousa
          Responder

          Também perdi minha dia 23/12/2020 de infarto fulminante, dia 25/12 estava enterrando minha jóia rara. meu mundo parou estou sem chão não sei o que vou fazer da minha vida. Minha mãe sempre dizia era ela por mim e eu por ela. Me pergunto por que ela e não eu.

          • Cristiane Assumpção

            Olá Mário,

            Lamento pela perda da sua mãe!
            Infelizmente não teremos respostas para alguns questionamentos. Acredito que seria muito difícil para sua mãe, se fosse você e não ela.
            Está tudo bem não saber o que vai fazer, perdeu sua “joia rara”. É coerente essa falta de sentido neste momento, mas vivenciar o luto é fundamental. Cuide de você!
            Faça o download do meu e-book gratuitamente, acredito que pode te ajudar a entender melhor sobre o luto.

            https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

            Receba o meu carinho!

    • Rosane
      Responder

      Perdi minha mãe dia 04/02/2018. Ainda dói muito.
      Não tem nenhum dia da minha vida que eu não pense nela, no que eu poderia ter feito para ser uma filha melhor…
      Essa dor não passa, porque dor do remorso talvez seja maior que a dor da perda..

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Rosane,

        Lamento pela perda da sua mãe.
        Muito comum as pessoas se questionarem, acreditando que não fizeram o suficiente para o seu ente querido, mas na maioria das vezes fizeram.
        Dói e vai der! Respeite o que sente, cuide de você…não queira fugir da dor e sim acolha a sua dor.
        Os arrependimentos fazem sofrer ainda mais! “Converse” com ela de alguma maneira, em oração, escrevendo uma carta…fale sobre o que seu coração desejar, se desculpe e se perdoe! Se estiver muito difícil, busque ajuda!
        Faça o download do meu e-book gratuitamente, vai te ajudar a entender sobre o processo de luto.
        Receba o meu carinho.
        https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

    • Daniele Gomes
      Responder

      Perdi minha mãe no dia 19 de janeiro de 2021 , por mais que acredite em vida após a morte . Confesso que tá sendo muito difícil conviver com essa perda . Tem dia que choro, fico triste , me sinto culpada , achando que poderia ter feito mais por ela . É um dia após o outro. Tenho buscado o conhecimento no espiritismo para me manter equilibrada.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Daniele,

        Lamento por sua perda!
        Independente da religiosidade, o luto precisa ser VIVIDO! Confesso que é importante também a questão religiosa como suporte. Algumas orientações como “não chore, se ficar triste ela não descansa…”, não ajuda no processo de luto. Respeito sua religião e ela será fonte de amparo, mas não anule seus sentimentos, cuide da sua dor. Faça o download do meu e-book gratuitamente, acredito que pode te ajudar a entender melhor sobre o luto.

        https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

        Receba o meu carinho!

    • Itaiara
      Responder

      Minha mãe faleceu dia 13/02 e tenho esse mesmo sentimento????

  • eva maravieski
    Responder

    Perdi minha nora de Covid,sofreu muito antes de ser entubada ,como ela trabalhava no hospital,implorou pra nao entubar ,ficou so no oxigenio ,trocando msg com nos da familia ,fazendo chamadas de video com meu filho e meu neto de seis anos.Mas duas semanas depois ,nao teve geito ,ai ela se despediu do marido e do filho ,foi entubada e morreu de madrugada .Estamos todos destruidos ,uns perderam ate a fe pois oramos todos os dias ,ela tambem pediu tanto pela vida e deu tudo errado. Acabou toda nossa alegria somos uma familia grande,sempre fizemos festas,passeios ,a gente era feliz e agradecia a Deus sempre.Agora tudo acabou ,so to tentando melhorar pra poder cuidar do meu neto ,mas tudo pareca um pesadelo sem fim.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Eva,

      Lamento por essa perda em sua família.
      Destrói sonhos, falta esperança e a fé é impactada. Vocês estão vivendo um processo de luto e cada um lida de uma maneira. Respeitem isso, “tudo bem” se neste momento “perderam a fé”, isso é normal acontecer. Com o tempo a fé é restabelecida para quem acredita. Quando perdemos quem amamos, a vida será diferente, este “tudo acabou” compreendo que é devido ao sofrimento que estão vivendo. Mas existe possibilidades de lidar com menos sofrimento, de seguir um caminho carregando todas as alegrias que viveram com ela, as boas lembranças, certamente não é em alguns dias ou em algumas semanas. Vou deixar aqui o link do meu e-book, acredito que as informações pode ajudar vocês a entenderem o que estão enfrentando.
      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      Recebam o meu carinho!

      • Regina
        Responder

        Perdi minha mãezinha no dia 4/2/2021, ela iria completar 91 anos no dia 14/2, ela foi uma pessoa muito especial, meu maior amor, morava comigo a 5 anos, sempre cuidei dela, em junho de 2020 quase a perdi por problemas cardíacos, ela se recuperou, mas ficou com limitações, tornou-se minha filhinha, cuidei com tanto amor, estou me cuidando, seguindo seu exemplo de força! Mas, tem horas que é tão difícil! Mantenho várias fotos espalhadas pela casa, isso pode ser ruim de alguma maneira!?
        Rezo por ela todos os dias, tudo que vejo de lindo lembro dela. Com a pandemia, estou completamente isolada. Sigo na fé, mas tudo ficou tão sem graça…

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Regina,

          Quanto Amor e quanta Dor! Lamento pela perda da sua mãe.
          As pessoas precisam “se libertar” certo ou errado para quem?!?! Nada de errado em ter fotos dela, são elas que trazem conforto em seu coração. Caso você more com alguém que se sinta desconfortável em vê-las, podem combinar um lugar específico para as fotos, por exemplo, deixar em um cômodo onde aquele que se sente desconfortável não veja, pois olhar faz sofrer. É aceitável estar tudo sem graça, além de tudo que está vivendo com a pandemia, perdeu sua mãe, próximo de completar 91 anos, os últimos anos em que estavam mais próximas, talvez sinta falta da rotina, dos cuidados com ela…
          O luto é uma mistura de sentimentos, tem momentos que pode se sentir melhor, outros como se não fosse possível continuar…
          Acredite, é possível, mas não tenha pressa, cuide você, chore quando tiver vontade e sorria quando tiver vontade.
          Desejo que você seja o exemplo de força da sua mãe, que ela te guie e te proteja!
          Um abraço.

      • Racquel M V Faustino
        Responder

        Perdi minha mãe dia 01. Por causa desse maldito vírus. Nos tínhamos certeza que ela iria se curar. Uma grande perda na minha vida. Não sei como será daqui pra frente. E uma tristeza profunda.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Racquel!

          Lamento a perda da sua mãe! Por esse vírus “maldito”.
          Infelizmente a vida que você tinha não será a mesma, quando perdemos quem amamos, tudo muda!
          O mais importante é respeitar sua dor, acolher sua tristeza e tantos questionamentos que virão…
          Desejo que todas as alegrias, todo o amor, todo o ensinamento dela seja eternizado em seu coração.
          Receba o meu carinho!

          Faça o download do meu e-book gratuitamente, saber sobre como ocorre o processo de luto, pode lhe trazer conforto!
          https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      • Marcos Antônio
        Responder

        Eu perdi minha sogra ela teve derrame lutou para sobreviver esperando vaga na UTI, o médico falou que ela não durava 1 dia na policlínica teria que ir para UTI para ser entubado mais não conseguiu a vaga, veio a falecer eu fiquei uma semana com minha mulher na casa da mãe dela sem poder trabalhar e nem sei o que fazer, todo dia ela chora já está fazendo 1 mês é até agora ela chora parece que estou soterrado eu já estou sem força, não tenho ânimo nem para trabalhar eu não sei o que vou fazer, eu me isolei no canto e fico cassando uma solução uma alternativa para aliviar a dor nossa mechendo no celular

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Marcos,

          Lamento pela perda da sua sofra e tudo que estejam passando.
          Primeiro ponto que não tem problema algum chorar, são emoções comuns quando perdemos alguém, quando estamos tristes. O sofrimento e a maneira como cada um de vocês vão lidar, será diferente. Pois cada um tinha um tipo de relação com ela. Acolham a dor que sentem, não evitem o luto, conversem sobre o que cada um pode fazer pelo outro. O celular tira a atenção do que é real. Faça o download do meu e-book gratuitamente, acredito que pode te ajudar a entender melhor sobre o luto.

          https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

          Receba o meu carinho!

    • Diomarina
      Responder

      Perdi minha mãe em 18 de Fevereiro de 2021, ela tinha insuficiência cardíaca desde 2015e o seu coração não resistiu. Eu sei que ela morreu como queria, em casa, que ela está em um lugar melhor pois era uma mulher de muita fé. Mas eu me sinto perdida, devastada, sem ter um lugar para me apoiar. Estou sofrendo muito.E sendo muito julgada por ser assim. E graças a Deus encontrei esse site em meio a tudo isso.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Diomarina,

        Lamento pela perda da sua mãe.
        Fico muito INDIGNADA, com a falta de NOÇÃO de algumas pessoas. Elas estão julgando a SUA dor? Primeiro que só você sabe o amor que tinha pela sua mãe, apenas você pode dizer como era a relação de vocês, como foi o diagnóstico desde 2015, como foi receber a notícia da morte dela… Apenas você sabe da sua história, das suas alegrias e tristezas da vida, apenas você sabe qual a forma de enfrentar as dificuldades. As pessoas são diferentes, amam de forma diferente e vão enfrentar o luto de maneira diferente.
        Posso afirmar que a falta de uma rede de apoio pode prejudicar sua saúde física e emocional. Busque ajuda de pessoas que estão dispostas a te ajudar e não a te julgar. Sua mãe morreu não tem um mês, me parece coerente você se sentir perdida e devastada. As pessoas precisam de informação, para não desrespeitar quem vive tamanha dor.
        Faça o download do meu e-book gratuitamente, vai te ajudar a entender como ocorre esse processo de luto.

        Receba o meu carinho!
        https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      • Marcos Antônio
        Responder

        Nossa tão recente a minha sogra faz 1 mês eu não sei nem o que fazer minha mulher chora todos os dias e fico pior que ela sem saber o que fazer de ver ela naquele estado de choro fico com muita dor no peito só não falo para ela e não sei do meu amanhã

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Marcos,

          Te respondi no comentário anterior. Quando não conseguimos ajudar, gera uma sensação de impotência. Conversem, reage de maneira diferente da mulher. Se estiver muito difícil de lidar, busque ajuda!

          • Raquel

            Perdi minha mãezinha dia 10.04.21 ja estava doente mais faleceu de insuficiência respiratoria aguda bronquiaspiracao ja tinha depressão agora nao consigo aceitar eu que reconheci o corpo e ajudei vesti minha rainha nao sei dentro de mim ficou um fazio nao me conformo minha mãe que dor que estou sentido quetia trazer ela de volta mais nao conseguir infelismente me sinto culpada..

          • Cristiane Assumpção

            Olá Raquel,

            Lamento pela perda da sua “mãezinha”!
            infelizmente não temos o poder de trazer de volta quem morreu, mas temos o “poder” de fazer algo por nós. Viva o seu luto, pequenos passos, peça ajuda se precisar. Sobre a “culpa” é normal se questionar, se sentir culpada pelo que poderia ter feito ou pelo o que não fez. Pode ser real ou não essa culpa. Você talvez tenha feito o melhor que pode, somos humanos, somos falhos.
            Cuide de você e da sua dor!
            Receba o meu carinho.

  • Maria
    Responder

    Bom dia!
    Me identifiquei com tantos relatos tristes e quero contar o meu tb.
    Perdi mamãe dia 26-07-2020, as 6h da manha ela se foi, do meu lado, na casa dela, do jeitinho q ela queria! Sempre disse q queria fazer a passagem rodeada dos filhos, no aconchego do lar! Foi muito dificil, mas conseguimos fazer a vontade de nossa rainha, nosso pilar, a vontade daquela q deu a vida por nos! Viveu por nós!
    A dor da perda da mae é imensuravel, é como se perder o chão, fica um vazio tão profundo, ficamos sem nossa raiz!
    Ela tinha 81 anos, sempre foi super saudável, alegre, amava a vida! Foi acometida por um cânncer no pâncreas, descobrimos em estágio avançado, naõ teve nada p fazer, só cuidar, amar e dar carinho. Vimos nossa mae emagreceer, definhar até a morte. Parou de comer, de andar, de falar, delirou, foram 4 meses de puro sofrimento! vê-la sofrer foi pior que a partida dela. Sinceramente, fiquei feliz quando ela se foi. Descansou na paz de Deus. Nos restou o sorriso alegre dela, as longas conversas, a alegria dela de viver. A saudade é imensa! Acho q nunca passa.

    • Viviane
      Responder

      Oi gente, perdi minha mãe para a covid no dia 26 de maio de 2020, após 20 dias entubada lutando pela vida. Sou filha única, minha mãe era minha melhor amiga, parceira, confidente e companheira para tudo. Sinto uma tristeza, vazio e solidão sem meu exemplo de amor e força. Porque ela? Fiz de tudo para protegê-la,frequentamos a casa dela nesse período, não recebeu ninguém, eu fazia as compras e deixava no quintal, pagava as contas para ela não ir ao banco e não pegar em dinheiro. Porque a minha mãe? Ela era meu porto seguro a pessoa que mais me amava nesse vida. Não consigo aceitar!

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Viviane,

        Lamento pela perda da sua mãe.
        E como não sentir tristeza, vazio e solidão? Respeite a sua dor.
        Em um primeiro momento, pode parecer impossível, conseguir seguir a vida sem ela. Acredito que pode carregar em seu coração todo amor e força que era dela. Infelizmente algumas respostas você não terá, mas certamente fez o melhor que pode.
        receba o meu carinho, faça o download do meu e-book gratuitamente e se precisar de ajuda conte comigo.

        https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      • Giancarlo
        Responder

        Olá,minha mãe que tinha 56 anos morreu ontem no início da tarde por parada cardíaca,foi inesperado isso ter acontecido pois apesar dela ter diabetes sinto que não era a hora dela partir,me sinto vulnerável sem a presença dela e também me sinto culpado por não ter feito o que ela queria que eu fizesse no meu futuro profissional e também me sinto fracassado por não ter conseguido proporcionar a ela uma vida mais sossegada e tranquila.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Giancarlo,

          Lamento pela perda da sua mãe e pelo sofrimento que está enfrentando.
          Perdas repentinas realmente são mais delicadas de lidar e os questionamentos inevitáveis!
          Se você escolhesse a profissão que era uma vontade dela, estaria dizendo não para você. E isso não seria justo com você, com a sua vida…
          Uma mãe sempre quer o melhor para os seus filhos e normalmente se resume em: seja feliz!
          Sobre a vida sossegada e tranquila, não era uma obrigação sua proporcionar isso a ela. Mas é uma obrigação proporcionar a você!
          Faça o download do meu e-book gratuitamente, acredito que pode te ajudar a entender melhor sobre o luto.

          https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

          Cuide-se!

      • Julia
        Responder

        Perdi minha mãe para um câncer devastador. Descobrimos em estágio terminal. Não aceito…parece que vou morrer a qualquer hora. Quero ir ficar com ela. Estou muito deprimida.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Julia,

          Lamento pela perda da sua mãe!
          Espero que tenha o suporte necessário para lidar com o sofrimento que está enfrentando.
          Sugestão: faça o download do meu e-book gratuitamente, as informações sobre o processo de luto podem ajudar.
          Receba o meu carinho!
          https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Maria,

      Sim, “nunca passa”, uma vez enlutado sempre enlutado, o que não significa um sofrimento eterno e sim integramos o luto em nós.
      Lamento pelo diagnóstico, adoecimento e morte da sua mãe. Que lindo poder realizar a vontade dela no final de vida. E que legada incrível: alegria de viver. Compreendi o “fiquei feliz quando ela se foi”, é alívio, saber que ela não sofreria mais.
      Respeite a sua dor e receba o meu carinho.

      • Rosilene Passos Pinheiro
        Responder

        OI,, bom dia
        Pedir minha mãe no dia 21/02/2021.
        Minha mãe tinha alzhaimer não andava não falava há 2 anos e 8 meses. Mais não foi o alzhaimer que levou ela é sim o inimigo invisível esse vírus maldito.
        Eu fui a primeira na casa a se contaminar depois os demais até chegar na cuidadora e por fim minha mãe. Nossa vc não tem noção do sentimento de culpa que carrego. Tanto q amei cuidei da minha mãe E agora na reta final eu tirei o direito da minha mãe de tomar de tomar a vacina. Como isso dói.
        Hoje o que mim resta é pedir forças a Deus diariamente pra seguir.
        Obrigada pelo espaço q nos proporciona para podemos desabafar.
        Obrigada e desculpa

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Rosilene,

          Lamento pela perda da sua mãe.
          Todos nós vivemos um luto devido a pandemia, fomos privados de tantas coisas, o medo de pegar, o desespero de perder alguém…E você passou por isso, na verdade já vivenciava uma perda a partir do diagnóstico e adoecimento da sua mãe. Infelizmente tem situações que não temos controle, a sua culpa pode ou não ser real. Mas seguir a vida carregando a dor da culpa prejudica a sua saúde física e emocional. Vai fazer um mês da morte dela, uma perda recente, se dê um tempo, respeite o seu luto. Que ótimo buscar forças em algo, mas se perceber que está muito difícil de lidar busque ajuda. Vou deixar o link do meu e-book, faça o download da versão gratuita, vai te ajudar a entender o luto.

          Receba o meu carinho, cuide-se!

          https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

    • vinícios
      Responder

      perdi a minha mãe ha 10 dias. ela era tudo pra mim, meu motivo de vida, queria prosperar e dar uma vida incrível para ela, falava para todos meus amigos próximos durante toda minha vida o quanto ela era importante pra mim e que eu queria lhe dar tudo de bom q a vida podia oferecer. perdi ela pra covid 19, ainda nao acredito que isso aconteceu, tenho uma irmã de 13 anos que aparenta estar “forte” mas sei que nossas fichas ainda não caíram, sei q ainda tem muita coisa ruim pra passarmos porque parece q isso não é vdd, minha irmã aparenta estar bem e eu ainda não me dei conta da dimensão do problema q estamos passando. obrigado pela atenção

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Vinícius,

        Lamento pelo perda de vocês! A morte de um ente querido já é difícil, nessas condições fazem sofrer ainda mais.
        São poucos dias da perda, o impacto emocional, sentimento de incapacidade de não poder fazer nada…
        Cada pessoa reage de uma maneira, importante ficar atento com esse “estar bem” da sua irmã, os adolescentes normalmente já enfrentam outros conflitos, converse com ela. Espero que o amor que tinha por ela, fique em suas memórias e traga conforto em seu coração.
        É um momento delicado, uma travessia a ser percorrida, entre tristezas e alegrias… sem pressa, respeitando o seu tempo e o seu luto.
        Vou deixar o link do meu e-book, as informações pode ajudar você e a sua irmã.
        Recebam o meu carinho!

        https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      • Renata Nogueira
        Responder

        Passo por isso tbm

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Renata,

          Lamento por isso.

      • Eric
        Responder

        Lamento mano… Perdi a minha mãe linda de 49 anos pra esse maldito vírus! E eu tenho uma irmã de 14 anos e a minha vó que éramos muito apegados. Preciso ser forte por elas. Forças pra nós.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Eric,

          Lamento pela sua perda.
          Sugiro que participe do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

          Receba o meu carinho, cuide-se 🤍

          (Alguns comentários estavam em outra pasta, por este motivo ocorreu demora na resposta)

  • Jurandir
    Responder

    Olá,boa noite!
    Perdi minha mãe na última segunda feira 15/02,E não estou sabendo lidar com a situação,não consigo aceitar e coloco em cheque as questões sobre a religião, e a dor no peito não passa,sinto a falta dela .
    E tenho um irmão que cuidava dela num periodo de 13 anos ,e por fatalidade ela morreu em.seus braços, e hj ele está em choque ,como faço para ajuda lo??

    Jurandir Azevedo

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Jurandir,

      Lamento pela perda da sua mãe.
      Difícil para ambos, cada um teve um tipo de relação com ela, cada um viverá o luto de uma maneira. São irmãos, mas são diferentes. Está tudo bem não saber o que fazer, sua mãe morreu tem dois dias. Respeite sua dor, a dor do seu irmão. Quando perdemos alguém, questionamos a religião, dê tempo a isso, você pode se distanciar, depois pode restabelecer as conexões religiosas, em outros momentos pode encontrar conforto. O luto tem suas reações normais, como dor no peito, falta de ar, fadiga…importante descartar outras questões de saúde. Converse com o seu irmão, diga o que sente em seu coração, pergunte como pode ajudá-lo. NÃO BLOQUEIE os sentimentos, ou seja, vocês podem chorar, ficar triste, ficar com raiva, aliviados (dependendo da condição de saúde dela)… Sentirá a falta da sua mãe, ela pode não estar mais presente fisicamente, mas pode estar presente em seu coração, nas suas memórias. E vocês podem falar sobre ela, lidar com o luto não é evitar a dor e sim dar um sentido a ela. Vou deixar aqui o link do meu e-book, acredito que poderá ajudá-los, faça o download gratuitamente. https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      Recebam o meu abraço!

    • Marya
      Responder

      Olá me chamo Marya, perdi minha mãe recentemente, no dia 12/03/202, após ter tido AVC hemorragico, acompanhado de crises de convulsão, e ela já vinha sofrendo com outros problemas de saúde . Quando a ambulância chegou ela já estava inconsciente.e após passar 3 dias sem acorda ela acabou falecendo. E agora sem a minha mãe tudo pra mim perdeu o sentido, não sei se irei conseguir ser forte por tanto tempo

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Marya,

        Lamento pela perda da sua mãe!
        Mortes repentinas são mais delicadas, neste momento pode parecer impossível ter forças para continuar.
        O mais importante é cuidar de você, do seu luto e pedir ajuda de alguém se precisar.
        Faça o download do meu e-book gratuitamente, acredito que pode te ajudar a entender melhor sobre o luto.

        https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

        Receba o meu carinho!

  • WENDER SERGIO GONCALVES PARREIRA
    Responder

    Perdi minha mãe em vocações da covid foi tudo.muito rápido apps internar nunca mais há vi

  • Joilson
    Responder

    Oi eu perdir minha mãe tá muito difícil eu não consigo vê uma foto dela meu coração chora muito e dói

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Joilson,

      Lamento pela perda da sua mãe.
      Sim, muito difícil, e está tudo bem se neste momento não consegue ver as fotos. Respeite o seu luto e as suas dores.
      Vou deixar o link do meu e-book, as informações podem te ajudar.

      Receba o meu abraço!
      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

  • Andréa
    Responder

    Minha sogra faleceu e eu e minha cunhada que levava ela para o medico a procura da cura dela. Ela faleceu dia 14/11/2020 e depois disso meu namorado foi se afastando de mim até que terminou o namoro. Ele disse que toda vez que olha para mim lembra de todos os momentos com ela e isso faz ele sofrer. Voltamos dia 31/12 mais aconteceu de novo e ele quer terminar. Não sei como ajudar ele ????

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Andréa,

      Lamento pela morte da sua sogra, pelo término e talvez outro término.
      Quando enfrentamos uma perda, ficamos abalados emocionalmente, tomamos decisões muitas vezes, sem pensar adequadamente. O homem enfrenta o luto de maneira diferente da mulher. Então, dê tempo a ele, diga que se importa e pergunte como pode ajudar.
      Faça o download do meu e-book https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/, leia e também envie o arquivo a ele, acredito que poderá ajudá-los.

      Um abraço para vocês e que aconteça o melhor!

      • Jessika
        Responder

        Olá boa noite, estou com o coração apertado, o amigo do meu esposo perdeu sua mulher, seu bebê tinha 14 meses e agora estou ajudando ele, busco o bebê na creche,ele está com quase 2 anos e ainda chama muito pela mãe e esses últimos dias ele tem chorado. Ele se alimenta muito pouco. O pai está muito cansado, não tem família, era só os 3. O que eu posso fazer para ajudar eles? Eu posso deixar o bebê me chamar de mãe? Obrigada

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Jessica,

          Lamento pela da mãe do bebê.
          Ambos precisam de ajuda, quantas mudanças na vida dessa família. Um homem que perda a esposa, mãe, companheira…se vê sozinho no cuidado do bebê. Quando falamos do luto em crianças, precisamos considerar o desenvolvimento cognitivo, ou seja, com 2 anos a criança não entende a morte como irreversível. E irá chamar pela mãe, pois ela era uma figura fundamental de cuidado, de proteção.
          Claro, que é importante que a criança se identifique com alguém que faça esse papel e proporcione uma base segura, nesta fase do seu desenvolvimento. Se o pai solicitou ajuda e você pode contribuir neste momento é ótimo. Sobre chamar de mãe, ele teve uma mãe, ela morreu, mas ele teve mãe, uma história deverá ser contada. Fico pensando também, se em algum momento futuro o pai decida se relacionar com outra pessoa e com a convivência, a criança querer chamá-la de mãe… Importante dar tempo a isso, não forçar e respeitar o que o pai deseja.

          Acesse o link do meu e-book, acredito que poderá ajudá-los.
          Um abraço!

          https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

          • Giovanna Lara de Sousa Lima

            Perdi a minha mãe a dois meses e meio ela faleceu depois de um grave acidente de carro eu sou a filha do meio.tenho 14 anos estou perdida triste cansada se alguem tiver alguma coisa que me ajude … A minha mae era uma mulher cheia de vida uma mulher maravilhosa ainda esta sendo muito difícil tenho dois irmãos a Jéssica de 28 e o João de 10 obg

          • Cristiane Assumpção

            Olá Giovanna,

            Lamento pelo que estejam passando, vou deixar o link do e-book para poder fazer o download gratuitamente e um outro texto, acredito que poderá ajudar. Como tem 14 anos, converse com sua irmã e entrem em contato comigo ([email protected]).

            E-book – https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/
            Como Superar o Luto – https://cristianeassumpcao.com.br/como-superar-o-luto/

            Um abraço!

          • Vitoria

            A minha bisavó faleceu a pouco tempo e a minha avó tá sofrendo muito porque se sente culpada triste com desejo que ela seja perto e tinha muitas pessoas fazendo mal para minha bisavó minha vó se você ficou para mim tá muito tempo para minha bisavó por causa do trabalho de sustento mas a minha bisavó era cadeirante ela tinha vários problemas reclamava de dores quero ir embora quero morrer muito triste e agora não sei como lidar Eu estou bem eu acho que eu me conformei muito rápido porque eu sei que ela tá num lugar muito bom mas eu acho que a minha vó não tá muito bem ela se sinta culpada por não estar muito presente com a minha bisavó por não dar muita atenção porque tu trabalhava demais mas tem essas momentos queria saber como mudar como ajudar porque eu tenho medo que alguma coisa aconteça com a minha avó e ela e ela fuma e eu preocupante que isso faz muito tempo que ela fuma a gente quer uma coisa para libertar isso dela a dor dela tirar esse desejo de fumar tirar essa vontade eu tenho medo de perder ela também minha bisavó era bem velhinha ela era cadeirante reclamava de dores no corpo todo ela teve apendicite

            Me desculpa pelos erros ortográficosortográficos

          • Cristiane Assumpção

            Olá Vitoria,

            Lamento pela perda da sua bisa e pelo sofrimento que sua avó está passando.
            Não precisa se desculpar por erros ortográficos, eu também erro. Esse não é o foco e sim poder trazer algum acolhimento.
            Quando alguém da nossa família morre, cada pessoa enfrenta de uma maneira, a relação que você tinha com sua bisa é diferente da relação que a sua avó teve com ela. Algumas pessoas enfrentam tanto sofrimento, que muitas vezes desejam a morte… Sobre sua avó se sentir culpada…sim, as pessoas se arrependem pelo que não fizeram e mesmo que tivesse feito algo, consideram que não foi o suficiente. O cigarro é uma decisão dela, pode tentar explicar os malefícios, pesquisar por ajuda e tratamento…mas neste momento é importante acolher o sofrimento pela perda. Ter paciência, entender que ela perdeu a mãe, não acelerar o processo de luto…Faça o download do meu e-book, acredito que pode te ajudar entender mais sobre o luto, assim conseguirá ajudar sua avó.

            https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

            Um abraço em vocês!

        • Marina Moreira de Melo
          Responder

          Perdi minha mãe em 03/02/2021. Ela sofria de depressão há muitos anos e suicidou-se. Tomou muitos remédios. Nós levamos ela a tempo mas ela foi deixada no corredor por tempo demais. Só deram atenção quando entrou em coma.
          A culpa toma conta de meu coração. Sou filha única, tenho 33 anos e ela tinha 58. Sempre moramos juntas. Ela era minha melhor amiga. Eu sempre tentei melhorar a situação dela, chamar pra passear, levar à praia, ver filmes, abraçar. Sinto que poderia ter feito mais, muito mais. Jamais pensei que aquele abraço de boa noite seria o último.
          Quando vi o whats dela, percebi que ela enviava mensagens de desespero ao psiquiatra e ele nunca respondeu. Foi um monólogo. Inclusive ela avisou que o faria. E ele não fez nada. Sinto uma raiva imensa, vontade de invadir aquela clínica e fazer bobagem.
          Minha mãezinha foi guerreira, muito persistente. Sempre tentou. Muito amorosa com todos. Era daquelas pessoas que colocavam um saco de 10kg de ração no porta-malas e ia distribuindo para os cachorrinhos de rua. Doava roupas e alimentos para os índios desamparados. Ela era um ser de luz. Deixou seu cachorrinho de 12 anos, que está deprimido. Eles eram grudados e ela o tratava como filho.
          Estou desempregada e moro com meus avós. Sinto que não vou conseguir arrumar minha vida, seguir em frente. Minha mãezinha era minha segurança, meu colinho. É muito desesperador.

          • Cristiane Assumpção

            Marina,

            Lamento profundamente pelo que você está passando! Perdas assim são impactantes, mesmo que tivesse feito mais, ainda assim iria acreditar que não foi o suficiente. Muitas perguntas não terão respostas, a raiva, culpa são reações normais diante dessa perda avassaladora. Cautela sobre pensar em fazer alguma bobagem, não é fácil. Acredito que é importante buscar suporte de algum profissional ou grupo de apoio (tem grupos gratuitos específicos para enlutados por suicídio, pesquise Vita Alere).
            Receba o meu abraço e dê o meu abraço no cachorrinho da sua mãe.

      • [email protected]
        Responder

        Oi estou muito mal perdi minha mãe quinta feira para o covid ela com 62 anos estou destruída sem chão querendo ir ao hospital me sentindo culpada por não ter feito mais eu quis levar para o particular e não consegui transferir o hospital no primeiro dia não postou positivo somente na segunda vez e aí como ficamos eu é meu irmão fizemos tudo não saímos do hospital mesmo que não conseguíamos entrar chegava às 9 saía às 17hs não abandei minha rainha por nada . Tenho depressão estou tentando lutar com todas as minhas forças e minha mãe era um evangélica abençoada mesmo assim estou arrasada sem saber o que fazer tenho um filho de 11 anos tenho que lutar por ele ???????????? obrigada mãe sempre irei te amar.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Eva,

          Lamento pela perda da sua mãe. Sabe que muitas vezes, as pessoas se questionam: se eu tivesse isso, se eu tivesse aquilo… situações assim fazem sofrem ainda mais. Conheço pessoas e pacientes que perderam pessoas próximas, mesmo levando ao médico particular. Poderia ter feito mais? Talvez sim. Mas acredito, que fazemos o que podemos. Você fez o que pode naquele momento.
          Você mencionou sobre a depressão, quando uma pessoa tem esse diagnóstico é importante o tratamento com a medicação e também com um psicólogo, independente da religião. Um não anula o outro ok.
          É comum não saber o que fazer, você perdeu sua mãe, está em sofrimento, precisa sim viver o seu luto, conversar com seu filho, que está difícil, que ele poderá te ver chorando, pois você está com saudade da vovô… e perguntar sobre o que ele sente. Ele perdeu a avó. Todos sofrem, de maneira diferente.
          Faça o download do meu e-book, as informações podem ajudar.
          https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

          Um abraço!

        • Carla
          Responder

          Olá bom dia.
          Meu marido perdeu a mãe aos 14 anos e teve que aprender a se virar sozinho por muito tempo, pois seu pai não o chamou para morar com ele e seus irmãos se afastaram.
          Além disso, durante a vida ele teve vários problemas amorosos incluindo traição.

          Hoje ele está com 27 anos e estamos casados há alguns meses. Porém, ele não me deixa cuidar dele e está sempre na defensiva. Eu quero ajudá-lo, mas não sei como.
          Acredito que pela ausência da mãe ele teve que aprender a se cuidar e agora receber cuidados é ruim pra ele.

          Por favor, me ajuda.

          • Cristiane Assumpção

            Olá Carla,

            Se está aqui pedindo ajuda é porque acredita que exista amor!
            Bom, ele tem uma história de vida, assim como você, carregada de experiências/lembranças positivas e negativas. Com a morte da mãe, todos perdem e sofrem, ele, o pai, os irmãos… A maneira como somos cuidados quando crianças, impacta na nossa vida adulta, dependendo do “estilo de apego”, ele pode sim evitar o cuidado e não compartilhar os sentimentos… O primeiro passo é conversar, dizer que se importa com ele, com você e com a união de vocês. Explique o que está sentindo e pergunte o que pode fazer. Lembre-se, você é esposa e não mãe dele. Leia o livro: As 5 Linguagens do Amor (pesquisa no Google, tem o PDF gratuito), você vai gostar. Sobre a perda da mãe, faça o download do meu e-book gratuito, leia e pergunte se ele gostaria de ler. Acredito que as informações podem ajudar.

            https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

            Desejo que vocês consigam conversar mais, entenderem melhor um ao outro.
            E assim, viver uma relação saudável e com Amor!
            Um abraço!

      • Ana
        Responder

        Eu perdi minha mãe dia 1/11/2020.
        Ela tinha cancro no pâncreas, ela sofreu muito ????. Cada vez que a visitava ela fica cada vez mais magrinha, cada vez perdia mais o andar. Ela sofreu muito ????????.
        E ninguém podia salvar ela ????.
        Custa tanto tanto, as vezes eu quero tanto ela perto de m que me dá vontade de cometer loucuras ????????.
        Eu nunca mais irei ver ela e isso mata me a cada dia

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Ana,

          Lamento pela perda da sua mãe! Ver quem amamos sofrer gera muita “impotência”, por não podermos fazer algo. Infelizmente não temos o poder de mudar o que aconteceu. Se estava nesse processo de adoecimento, vocês receberam algum acompanhamento? (luto antecipatório). Você não poderá vê-la fisicamente, mas acredito que as boas memórias com ela ficarão para sempre contigo. Sua perda é recente, a dor não é algo que irá passar rapidamente… Viver o seu luto é importante para sua saúde emocional. Busque ajude! “vontade de cometer loucuras”, você não precisa enfrentar isso sozinha. Alguém pode te ajudar. Cuide-se!
          Vou deixar aqui o link do meu e-book, faça o download gratuitamente. https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/
          https://cristianeassumpcao.com.br/como-superar-o-luto/
          Um abraço!

        • ROSELI DE OLIVEIRA PASSARIN
          Responder

          Perdi minha mãe 79 anos no dia 06/02/21 tinha varios problemas de saúde, pegou covid, estava afastsda dela a mais de 2 anos (mágoa, problemas de familia) ela foi internada/isolada/entubada/hemodialise em 25 dias, sozinha no hospital sem visitas e sem acompanhante.
          Morreu lá sozinha e eu não pude me despedir e muito menos pedir perdão,acho que ela se foi pensando que eu estava com raiva estou arrazada sem chão, estou na fase da culpa/tristeza sem saber o que fazer.

          • Cristiane Assumpção

            Olá Roseli,

            Lamento pela perda da sua mãe. Perda essa tão recente, com várias questões que impactam ainda mais o processo de luto. Covid, falta de despedida, conflitos familiares… Infelizmente não se pode mudar o que aconteceu, importante você se cuidar, respeitar o seu luto, a sua dor, os seus arrependimentos… Um passo de cada vez, e no seu tempo tentar se desculpar de alguma maneira. Se perceber que as coisas estão difíceis de lidar, busque ajuda. Vou deixar aqui o link do meu e-book, acredito que as informações podem te ajudar.

            https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

            Um abraço!

      • Poliana
        Responder

        Eu, perdi minha mãe dia 23/01/2021, dia difícil e insuportável dor.

        Entrou no hospital dia 01/01/2021, com covid, dia 02, foi intubada, desde Qd soube que ela ficou internada fiquei desisperada, senti uma angústia, dor, que dizia que vou perdê-la, e foi o que aconteceu.

        vivo em Portugal há 12 anos, e não estava com ela, falávamos muito pelo watzapp, minha amiga, confidente, companheira, tudo para mim.

        Estive em 2019, com ela, hj sou casada há 10 anos, o meu esposo está com CHC no fígado, no momento não sente nada… Mas é uma luta constante, não estou preparada para outra perda, não tenho filhos, tenho apenas uma irmã casada q tb não tem filhos, somos muito distante, a minha mãe era tudo e muito importante para mim.

        Vi vários relatos aqui, contando suas perdas e dores… Cada um carrega sua dor…

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Poliana,

          Lamento a perda da sua mãe! Sim, cada um carrega sua dor.
          Acredito que tenha sido insuportável a dor, com a morte da sua mãe por Covid. Algumas vezes, não se tem estrutura psicológica para lidar com tantas dificuldades ao mesmo tempo. Sobre o seu esposo, uma doença silenciosa, o diagnóstico é precoce? É possível tratamento e até transplante… Cuide de você, cuide do seu luto, dos seus lutos. Não sofra sozinha, busque ajuda se perceber que está difícil demais. (Tenho uma aluna, Psicóloga que é de Portugal (Aveiro), se precisar passo o contato dela).

          Receba o meu abraço virtual! Que todo o Amor de sua mãe, lhe dê esperanças para continuar.

    • Vitória
      Responder

      Eu perdi minha sogra esses dias e meu namorado está péssimo , preciso de dicas para ajudar ele , pf me ajudem

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Vitória,

        lamento pela morte da sua sogra. Uma boa orientação é respeitar o luto dele, dar tempo a ele para lidar com o sofrimento. Evitar frases do tipo: “Seja forte, Deus quis assim, Não chore…”. Isso faz sofrer ainda mais. faça o download do meu e-book, leia e ofereça a ele também. Os homens vivenciam o luto de maneira diferente das mulheres.

        https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

        Um abraço!

  • Jefferson Antunes
    Responder

    Moro em Nata/Rn e minha mãe morava em Campo Grande Ms, programamos uma vista dela até minha casa em novembro/20 , tirei ferias da empresa para dar atenção a ela. Passamos 9 dias juntos até que inciaram sintomas de Covid.Ela passou 12 dias entubada e não resistiu. Hoje sinto uma dor inexplicável, um sentimento de culpa sem igual. Havíamos planejado a vinda del para morar em natal mas infelizmente não deu tempo. Ela só veio para se despedir.Estou tão só, perdi minha mãe minha amiga meu tudo.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Jefferson,

      Puxa! Lamento a perda da sua mãe, planos interrompidos… Mesmo em meio a tanta dificuldade é bom pensar sobre a oportunidade da despedida.
      Vou deixar o link do meu e-book gratuito, acredito que as informações podem te ajudar neste momento doloroso. https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      Um abraço!

    • Hugo Batista da Silva
      Responder

      Olá eu perdi minha mãe quando eu estava internada aí não vi velório interro nem nada só fiquei sabendo depois hoje em casa eu não consigo dormir oque fazer desde já obrigado

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Hugo,

        Lamento pela perda da sua mãe e por toda a situação que está enfrentando.
        Participar do velório (rituais de despedida) é importante e faz parte do processo de luto. Quando as pessoas não conseguem se despedir do seu ente querido, pode gerar algumas complicações. Mas é possível você se despedir de alguma maneira, prestar sua homenagem de forma que faça sentido para você e para ela. Faça o download do meu e-book da versão gratuita, tem informações sobre o luto e poderá te ajudar.
        https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

        Um abraço, cuide-se!

  • Cátya
    Responder

    Perdi meu pai dia 4/08/2020 e minha mãe no dia 28/08/2020 os dois em um mês,estou sem chão,só vivo angustiada,parece que estou amargurada uma tristeza que parece que nunca vai ter fim,eu era super agarrada com minha mãe,apesar de já ser casada, e uma dor imensurável dor na alma estou com medo de entrar em depressão!!!

    • Viviane
      Responder

      Perdi minha mãe no dia 09/12/20 de complicações causadas pelo Covid. No dia do meu aniversário. Teve um diagnóstico errado e tardio, um raio X no primeiro dia teria salvo a vida dela. Estou destruída, me sentindo culpada, pois estou morando há 1 ano e meio nos Estados Unidos e por conta da pandemia e com medo d pegar o vírus durante o voo e levar p casa, adiei a minha volta. Minha mãe chorava de saudades, nos falavamos todo dia…
      Sinto um arrependimento gigante em estar aqui, por não ter acompanhado com exactidão todos os sintomas dela. Sinto que daria p ter feito mais bem antes! Estou dilacerada, p mim o sentido da vida acabou… Meu pai tb contraiu o vírus. Escapou graças a Deus! Mas a dor e a culpa pela perda da minha mãe, são gigantescas. Sinto que nunca vão passar. A cada dia aumenta minha dor. Vontade de me rasgar por dentro. Todos os dias descubro algo que poderia ter sido feito. Isso tem me destruído cada dia mais. Desculpe o desabafo, mas é o que sinto. Vou me culpar por muito tempo.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Viviane,

        Lamento por sua perda. Entenda que não tem que se desculpar por falar da sua dor, compartilhar sua história. O primeiro passo é não bloquear os seus sentimentos. Quantas situações delicadas, o cenário atual da pandemia, a morte dela no seu aniversário e os “ses”, se eu tivesse isso, se eu tivesse aquilo… Você fez o que foi possível, a culpa neste momento faz parte das reações do luto. Do que pensa que poderia ter feito…
        Vou deixar aqui o link do meu e-book gratuito, acredito que poderá te ajudar. https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

        Um abraço,
        Cristiane

        • Dih
          Responder

          Perdi minha mãe em 04/10/20, as 20:04. Ela estava no hospital, só esperou eu chegar para se despedir.
          Um diagnóstico tardio de câncer levou minha mãe. Me revoltei muito com a vida, por ter tirado minha princesinha de forma tão sorrateira de mim, logo ela que lutou sozinha pra me criar, sempre fomos só nos duas na vida, que até hoje eu penso que teria sido muito melhor ter ido junto com ela. A dor só aumenta a cada dia. Me sinto presa todos os dias no mesmo dia, sem cor.

          • Cristiane Assumpção

            Olá Dih,

            Lamento pela perda da sua mãe. O diagnóstico tardio causa impacto sim… Pensar em “ir junto” com a pessoa, descreve o sofrimento que está sentindo. Pensamos dessa maneira, a dor é tanta! Porém, existe outras possibilidades de seguir a vida, obviamente que em uma perda recente é importante se permitir a todos os sentimentos: chorar, sentir raiva, culpa, desamparo… Se perceber que está muito difícil lidar, busque ajuda ok. Que bom que pode se despedir!

            Um abraço.

          • Arlene

            Dia vc falou tudo q aconteceu comigo, me sinto desamparada, sem inspiração, sem base.

          • Cristiane Assumpção

            Olá Arlete,

            Lamento por sua perda.
            A mãe normalmente é base de segurança, perder isso é inimaginável conseguir continuar.
            Mas é possível, certamente não será a mesma coisa, a sua vida mudou com a perda dela. Mas espero que consiga se reconstruir, buscar novos caminhos, novas alegrias…
            Um abraço.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Cátya,

      Lamento pela perda dos seus pais, perdas em um curto período de tempo. Está enfrentando a dor de perdas quem amava, muito comum essas reações de tristeza, angústia… dê espaço para os sentimentos. A tristeza está presente em situações de perdas, vou deixar aqui o link do meu e-book gratuito, para entender que há diferença entre tristeza e depressão. https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      Um abraço,
      Cristiane

  • Cáthya
    Responder

    Perdi meu pai dia 4/08/2020 e minha mãe no dia 28/08/2020 os dois em um mês,estou sem chão,só vivo angustiada,parece que estou amargurada uma tristeza que parece que nunca vai ter fim,eu era super agarrada com minha mãe,apesar de já ser casada, e uma dor imensurável dor na alma estou com medo de entrar em depressão!!!

    • THAIS
      Responder

      A dor da perda de uma mãe é a mais difícil, perdi em pouco tempo meus avós, minha prima-irmã e meus pais que moravam comigo. Jj a tristeza é enorne principalmente pela minha MÃE, eramos companheiras e extremamente alegadas, do tipo de tomar banho juntas e dormir de conchinha. Eu a chamava ñ de mãe e sim de marida… Hj me resta só duas filhas de 6 e 3 anos e um príncipe de 20 que ñ mora comigo. Já pensei em me matar c elas, mas minhas princesas ñ podem sofrer essa banalidade, já pensei em me matar porém elas irão sofrer… São pensamentos cruéis como essa dor que me desespera… creio que um dia Deus me explicará e eu aqui na fé e confiante que esse meu Deus me ajude a superar a maior dor de uma filha. Mãe eu te amo, ñ sei pq vc se foi, só sei que tenho que aceitar esse destino cruel de perder minha família.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Thais,

        Puxa, várias perdas, percebo que talvez em um período curto de tempo. Lamento pelo que esteja enfrentando e infelizmente não temos todas as respostas. Sobre o que descreve em pensar em se matar, o que as pessoas desejam é matar a dor e não matar a vida. Te oriento que você busque ajuda, ajuda urgente. É importante sua fé, acreditar que Deus te ajudará de alguma maneira. Mas, a espiritualidade é apenas um dos recursos que precisamos. E certamente um psicólogo poderá te ajudar neste momento de sofrimento.

        Cuide-se!

        • Luana
          Responder

          Perdi minha mãe, ela estava com covid e pelas complicações acabou sendo entubada, passou 11 dias na Uti, meu Deus estou dilacerada, minha vida não tem mais sentido, eu peço a Deus que me dê forças todos os dias para seguir em frente pois tenho um bebê de 3 anos. É uma dor imensurável, sem explicação.

          • Cristiane Assumpção

            Olá Luana,

            Lamento profundamente a perda da sua mãe! Não posso imaginar o tamanho da sua dor.
            Mas posso tentar trazer um pouco de conforto com algumas palavras! Receba o meu abraço virtual!
            Tudo bem neste momento pensar que a vida não tem sentido, você perdeu sua mãe, não sei como era sua relação, talvez esteja se sentido desamparada, perdida, não sei se conseguiu se despedir…respeite esse momento. Cuide de você, do seu luto.
            Desejo que Deus lhe dê forças para continuar, continuar com sua vida, com o cuidado que o seu filho precisa…

            Faça o download da versão gratuita do meu e-book, as informações podem te ajudar.
            Cuide-se!
            https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

        • Luana
          Responder

          Perdi minha mãezinha dia 11 de fevereiro de 2021, devido às complicação da COVID 19, eu fiz de tudo que estava ao meu alcance, peço a Jeová forças para continuar pois estou com o coração dilacerado, minha vida já não tem mais sentido. Quero pedir a todos que perderam a fé que continuem acreditando em Jesus pois somente ele será capaz de amenizar a dor que estamos sentindo nesse momento, ele não sai do meu pensamento em nenhum momento é creio que ele que está me segurando!

          • Cristiane Assumpção

            Olá Luana,

            Lamento pela perda da sua mãe! Principalmente devido a situação da Covid-19 causa ainda mais sofrimento! Neste primeiro momento realmente é difícil encontrar algum sentido após a perda de quem amamos, mas não é impossível. Sobre “perder a fé”, algumas pessoas ficam tão impactadas que questionam a Deus, outras se aproximam. É importante respeitar a maneira como cada pessoa reage, com o tempo o laço feligioso é restabelecido para quem acredita.
            Cuide-se!

    • Michele Cazarini Rangel
      Responder

      Boa noite, perdi minha mãe para o covid no dia 27/11/2020. Em apenas 20 dias do diagnóstico ela se foi, na véspera de seu falecimento por ser enfermeira consegui entrar no CTI para ve-la. Mesmo ela estando em coma a disse o quanto a amava e que estava me cuidando ( eu também estava com covid). minha mãe também era enfermeira, tinha 64 anos, era uma mulher cheia de vida, amava viver… Hoje me sinto sem chão, tento me manter de pé, mas há uma cratera Em minha alma. Ainda não Consegui voltar a trabalhar.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Michele,

        Lamento pelo esteja passando. O importante agora é você se cuidar, se dê esse tempo. Você está de luto, perder a mãe por Covid, as vésperas de Natal, também ser diagnosticada (espero que esteja bem) e principalmente o desgaste emocional da sua profissão. É compreensível sentir essa cratera na sua alma. Respeite o seu luto, pode parecer impossível neste momento, mas da mesma maneira que seguiu os passos da sua mãe na profissão, é possível seguir o exemplo de mulher cheia de vida, que amava viver. Um passo de cada vez! Que bom que teve a oportunidade de dizer que a amava. Vou deixar aqui o link do meu e-book, faça o download gratuitamente, acredito que as informações podem te ajudar.
        Receba o meu abraço acolhedor! Admiro sua profissão, parabéns por cuidar.

        https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

  • Iolanda
    Responder

    Perdi minha mãe fazem 17 anos, e até hoje choro quase todos os dias com saudades da minha melhor amiga.

    • Patrícia
      Responder

      Minha mãe está com quase 85 anos e eu tenho muito medo de perde-la. Ja sofro por antecipação. Tenho uma relacao muito dubia com ela: as vezes sinto que ela me prejudicou a nao ter vida propria e, em outras, sinto uma dependência exagerada. Sinto culpa por brigar com ela e uma saudade imensa depois disto (quando me afasto por um dia). Nao sei como irei suportar a morte dela. Tenho 50 anos e nao tenho ninguem na vida (meus irmaos moram longe e nao me procuraram nunca. Sou sozinha. Nao casei. Nao tive filhos e nao tenho amigos). E nao posso morrer pois tenho um cachorro para cuidar, mas o melhor para mim era morrer quando ela morrer. Desde criança, penso nisto e tenho este medo exagerado de perde-la.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Patrícia,

        Nunca é tarde para começar/recomeçar, se percebe algumas dificuldades na sua vida, na sua relação com ela, busque ajuda de um profissional.

        Um abraço,

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Iolanda,

      Lamento pela perda da sua mãe.
      Vou deixar aqui o link do meu e-book gratuito, acredito que as informações podem te ajudar, direcionar melhor sobre o que pode fazer https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      Um abraço.

      • [email protected]
        Responder

        Estou muito mal a saudade a dor está me deixando uma pessoa muito para baixo um aperto no peito hj faz nove dias que ela se foi para esse vírus covid que dor da alma que vontade de sumi meu irmão também não se abre e muito mais firme mais vejo ele está destruído por dentro … preciso conversar mais psicóloga é uma vez na semana eu fico muito mal

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Eva,

          Lamento a perda da sua mãe pela Covid. Quando perdemos quem amamos, pode surgir algumas reações, como dor no peito, falta de ar, tristeza, raiva, culpa…É bem importante não reprimir os sentimentos e encontrar uma maneira saudável de expressá-los. Portanto, respeite seu luto, sua mãe morreu tem poucos dias. Vou deixar o link do meu e-book aqui, https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/, baixe a versão gratuita. Assim, irá entender que os homens se comportam de maneira diferente das mulheres. Entendi que está em acompanhamento com uma psicóloga, mas que ainda fica mal? Bom, acredito que pode conversar com ela, se neste momento seria viável 2x na semana ou quais outras opções de ajuda poderia incluir, como amigos, familiares, comunidade religiosa…

          Um abraço!

        • Tainan
          Responder

          Perdi minha, mãe no dia 25/02/2021
          Está muito, difícil e, eu acabei assistindo todo processo até, chega ao UTI, mas não aguento!!!!
          Dói muito, noites em claro, eu tento fazer que aceite, mas quando a ficha realmente cai choro, muitooo e muita dor no peito!!!

          • Cristiane Assumpção

            Olá Tainan,

            Lamento por sua perda.
            Devastador tentar “aceitar” agora… sua mãe morreu não tem um mês! Como aceirar quando o que realmente precisa é sentir a sua dor.
            O luto tem suas manifestações normais, quando cita a dor no peito, mas sempre importante descartar outras questões de saúde.
            Respeite sua dor, respeite seu tempo, cuide de você.

            Vou deixar o link do meu e-book, acredito as informações podem te ajudar.
            Receba o meu abraço virtual!

            https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

    • Maiara
      Responder

      Olá Cristiane, perdi minha sogra para p câncer dia 29/05/2021, eu era bem apegada e tbm tenho sentido mas meu namorado era muito mais , a gente ficava em casa com ela em vez de sair por ficar preocupada mas a gente amavava passar tempo com ela , meu namorado tem a cabeça bem estruturada e ele e bem reservado mas entende q foi melhor assim doq ela sofresse , mas ele tem sofrido muito ele tenta se distrair mas a saudade e bem presente , eu sofro de anciedade e as vezes acho q tenho atrapalhado ele , ele diz pra mim q eu sou a q mais ajuda ele mas fico preocupada em tá atrapalhando , ele tem ficado bastante irritado ultimamente e tbm bem acerelado , converso com ele sempre sobre ele respeitar a dor dele e compartilhar mas a família dele é meio complicada tá junto mas sempre julgam o menino por ele fumar como se ele n fosse ser nada por conta disso, aí ele sempre se resguardo, nunc tirou um sorriso do rosto e msm nessa situação, mas sei q tá sofrendo bastante

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Maiara,

        Lamento pela perda da sua sogra.
        Que esforço tremendo o seu, as tentativas de cuidar do seu namorado… e quem cuida de você?
        Os homens vivenciam o luto de forma diferente da mulher, assim como você percebe ansiedade, o que pode ocorrer ou se intensificar em situações de perdas. O homem pode fazer uso exagerado de cigarro, álcool, outras drogas. A irritabilidade é uma das reações do luto…
        Importante conversar com ele, dizer que está preocupada e para ele dizer como você pode ajudá-lo. Normalmente fazemos ao outro o que nos ajudaria, mas nem sempre é algo que agrada a outra pessoa.

        Sugiro que vocês participem do PROGRAMA ETERNIZE, acesse o link para mais informações: https://cristianeassumpcao.com.br/programa-eternize/

        Recebam o meu carinho, cuide-se 🤍

  • Anita Queiroz
    Responder

    Minha mãe faleceu dia 3 de outubro de 2020, nos meus braços dentro do meu carro, ela teve parada de órgãos, tentei socorrer mas n conseguimos.
    Eu nunca senti algo igual! É uma dor descomunal! É já se foram, 70 dias e não consigo ver as fotos dela, n consigo entrar na casa dela,As vezes parece que ela está lá e eu preciso ir lá, porém me vem que, ela morreu, n vai achar ela lá! E é como se eu voltasse no dia tudo de novo! É um misto de sentimentos, dor, raiva, amor, saudade…parece que n vai passar nunca, pq todo dia parece que ela tá lá!

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Anita,

      Puxa, que situação dolorosa! Lamento pela perda da sua mãe.
      Vou deixar aqui o link do meu e-book, leia, se perceber que precisa de ajude, busque por algum profissional. Cuide-se!
      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      Um abraço!

  • Poliana Alves
    Responder

    Perdi a minha mãe no dia 05/12/2020 de um câncer no pâncreas e no reto, mas o que a matou mesmo foi o pâncreas descoberto muito tardiamente. Éramos só eu e ela, pois meu irmão já havia casado. Eu cuidei dela durante 1 ano todo e pra mim é como se um grande vazio preenchesse a minha vida. Eu não tenho filhos, nem marido, nem namorado, sou sozinha e é assim que estou me sentindo, é muito triste. Eu não sei o que fazer sem ela..:( Apesar de a minha vida continuar, eu me sinto muito sozinha, mesmo rodeada de pessoas.

    • Amanda
      Responder

      Poliana conte comigo. Estou prestes a perder minha mãe. O câncer entrou em.metastase…. muita dor. Estou vazia. Sem chão….

    • Gisele
      Responder

      Poliana queria falar com vc pois estou passando por momento parecido. Meu email é [email protected]

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Poliana,

      Lamento pela perda da sua mãe.
      Se percebe dificuldades em lidar com determinadas situações, busque ajuda. Vou deixar aqui o link do meu e-book, acredito que pode te ajudar. https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      Um abraço.

  • Geisa de paula
    Responder

    Perdi a minha mãe dia 17 de outubro de 2020 de câncer no pulmão e no cerebro , ainda não acredito que ela se foi sinto uma saudade grande uma angústia a vontade de estar perto dela de ver ela é muito grande.. e todas as vezes que bate a saudade eu olho pras fotos dela e choro só Deus sabe como é difícil e fora isso ver o resto da familia sofrendo e não poder fazer nada pra amenizar a dor…

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Geisa!

      Lamento pelo sofrimento de todos vocês, penso que não deve ter sido fácil lidar com o processo de adoecimento dela.
      Uma perda assim, tão recente… não se cobre por não conseguir amenizar a dor da sua família. Importante cada um poder expressar da maneira que desejar e não bloquear os sentimentos. Se está com saudade, olhe as fotos, se chorar está tudo bem. Você perdeu sua mãe, me parece coerente sua angústia. descanse, cuide de você e peça ajuda de alguém próximo se precisar.

      Um beijo!

      • Gisele
        Responder

        Poliana queria falar com vc pois estou passando por momento parecido. Meu email é [email protected]

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Gisele,

          Espero que consiga contato com a Poliana.

      • Keila
        Responder

        Perdi minha mãe dia 04/12/20 ela se foi para sempre sofreu um acidente de biz e não resistiu ficou 6 dias na uti e se foi para sempre, não estamos acreditando era tão feliz, tão cheia de vida amava a vida, tinha uma saúde de ferro não sentia bem dor de cabeça .Estamos sem chão, que dor e essa que arde na alma ????????????????

    • Ivânia
      Responder

      Perdi minha mãe dia 21/11/2020 Hoje está com 5 dias ela tinha 81 anos estava bem teve uma parada cardíaca e se foi. O quê me deixa mais triste é que desde quando começou a pandemia eu não a vi mais justamente para preservar a saúde dela, mais conversava com ela quase todos os dias. Tenho vários áudios dela perguntando se eu estava bem me agradecendo por algo e dizendo que me amava. Mais ainda o que me conforta e que ela sempre falava que não queria ficar sofrendo e dando trabalho para os outros Deus fez a vontade dele e a dela.Mais a dor que sinto nesse momento é muito grande penso que não vai passar nunca.

      • Daniela
        Responder

        Minha mãe tbm faleceu nesse dia tbm, 21/11/2020, morte subita, dormindo. Havia conversado com ela horas antes. Foi um choque! Sinto muito a falta dela… Minha melhor amiga…

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Daniela,

          Lamento pela perda da sua mãe.
          Vivenciar perdas assim, de maneira repentina causa muito sofrimento.
          Guarde as boas lembranças em seu coração! Vou deixar o link do meu e-book gratuito, acredito que poderá te ajudar.
          https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

          Um abraço,
          Cristiane

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Ivânia,

        Lamento pela perda da sua mãe. Todo essa situação da pandemia, impediu estar mais próxima fisicamente, que bom que mantiveram o contato virtual. Muito recente, acreditamos que essa dor nunca passará. Mas, cada pessoa tem seu tempo e sua maneira de lidar com esse sofrimento. Cuide-se! Vou deixar aqui o link de um material que poderá te ajudar. https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

        Um abraço!

    • Vivi
      Responder

      Há 3 meses,no dia 21/08/20, perdi meu pai,aos 75 anos,vítima de Linfoma do manto,sofreu por 2 meses e partiu nos deixando muito sofrimento e saudade. No último dia 28/11/20,perdi minha mãe de forma repentina,aos 70 anos,teve um aneurisma cerebral em um dia e no outro nos deixou. Eu estou completamente sem chão,destruída,parece que a vida está sem sentido,só faço chorar. Me pergunto o motivo dos dois partirem praticamente juntos. Estou desolada,sem vontade de fazer nada. Hoje faz 7 dias que minha mãezinha partiu.????????????

    • Daniela
      Responder

      Sei o quanto é difícil perder a mãe. Perdi minha mãezinha dia 29/11/20. Meu coração está destruído. Tudo lembra ela… queria que fosse um pesadelo, mas infelizmente é realidade.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Daniela,

        Receba o meu carinho, perder quem amamos destrói realmente nosso coração.
        Espero que no seu tempo você abra espaço para novas alegrias.
        Vou deixar aqui o link do meu e-book gratuito, acredito que pode te ajudar https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

        Um abraço.

  • elaine
    Responder

    Perdi a minha mãe há um mês vitima de covid. Ainda não acredito e se um dia tive um pouquinho de fé, já não a tenho mais. O mais duro é saber que por negligencia médica, por falta de atenção de um profissional de saúde eu perdi a minha mãe. Era só pedir um RX. Um RX salvaria a minha mãe cinco dias antes dela ir pra UTI e ser entubada .Foi entubada, ficou 21 dias assim e partiu sem me dar um abraço…Como dói saber que a minha mãezinha não esta mais comigo. Ela era um anjo que fazia parte de nossas vidas e eu a chamava de mãe.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Elaine!

      Lamento profundamente sua perda! Enfrentar todas essas situações: COVID-19, falta de profissionalismo, falta de despedida, morte repentina…tudo isso impacta ainda mais a vivência do seu luto. É comum, questionar sua fé, pode levar um tempo para você restabelecer o laço religioso e está tudo bem. Cuide de você, do seu luto e ela fará parte da sua vida para sempre, mesmo sem a presença física dela.

      Um abraço carinhoso.

      • Rosi
        Responder

        Tbm perdi minha mãe de covid ????????????????????????????????????
        Que dor meu Deus ????????????????
        Que saudades da minha melhor amiga ,está sendo muito difícil pra mim ????????????????????????

    • Sandra Francisca dos Santos
      Responder

      Perdi minha mãe dia 16 de outubro de 2020. Sinto uma dor muito profunda, muitos me criticam, mas só sabe a dor quem passa por uma perda. Falta poucos dias para meu casamento, não tenho mais felicidade é como se tivesse sido arrancado um pedaço de mim. Só queria que as pessoas entendessem o meu sofrimento a minha dor. Só de saber que não irei ver mais minha mãe as lágrimas descem. Ela faleceu com 64 anos e eu tenho 23. Queria ter convivido com ela muito mais tempo, ter dito tudo o que ela merecia de bom.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Sandra,

        Acredito que as pessoas podem “imaginar” sobre a dor de quem perde alguém. Mas, apenas quem vive o luto compreende a intensidade desse sofrimento. Lamento pela perda sua mãe! É um momento muito difícil, algumas pessoas a nossa volta não entendem, mas respeite o seu tempo e a sua dor. Sobre o seu casamento, certamente ficará triste por não ter a presença física dela, mas este é o seu momento, provavelmente tão sonhado. Você pode ficar feliz e comemorar e também pode ficar triste e chorar. O processo de luto é justamente isso, oscilarmos entre as alegrias que vida nos proporciona e também na tristeza.

        Sugiro que leia o meu e-book, acredito que poderá te ajudar: https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

        Um beijo e desejo que o seu casamento seja um dia de alegria, de Amor, mesmo em meio a dor!

        • Kmillo
          Responder

          Perdi minha mae hj e junto perdi minha fe

          • Cristiane Assumpção

            Olá Kmillo,

            Lamento pela perda da sua mãe! Questionar a ‘Deus’ quando perdemos alguém é comum no processo de luto.
            E está tudo bem neste momento, com o tempo poderá restabelecer o laço religioso se assim quiser.
            Cuide-se, respeite o seu luto.

            Um abraço!

  • Amanda
    Responder

    Perdi a minha mãe há 4 dias e está muito, muito difícil. Sinto um aperto imenso dentro do peito, um vazio, uma solidão e as vezes acho que não tenho mais lágrimas para chorar, mas basta um telefonema de um amigo ou olhar foto e lembranças que choro inconsolavelmente. Perdi totalmente a concentração no trabalho, se pudesse nem levantava da cama. Amo correr, mas estou desestimulada e sem coragem. Estou sem rumo.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Amanda,

      Lamento por sua perda! Me parece coerente o que você está sentido e passando, sua mãe morreu menos de uma semana.
      Respeite esse momento, respeite sua dor, respeite você. Importante conversar no trabalho, tente fazer apenas o que sente segura, se precisar peça ajuda. Sugiro que leia o meu e-book, um abraço!

      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      • Mary
        Responder

        Perdi minha mãezinha a pouco tempo, vítima da Covid-19. Uma pessoa ainda com tanta vida, tanta alegria de viver, apenas 64 anos. Não acredito ainda, acho que estou dentro de um pesadelo. Meu mundo caiu, meu coração está dilacerado, morri um pouco também. A vida perdeu o sentido, minha alma chora, a dor é imensurável.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Mary,

          Lamento a perda da sua mãezinha.
          Certamente quando perdemos quem amamos, perdemos também uma parte de nós. Esses primeiros momentos parece impossível de conseguir seguir a vida. Chore, chore sempre que desejar e não exija melhora neste primeiro momento. Cuide da sua dor, cuide de você.
          Um abraço!

    • Suely
      Responder

      Perdi minha alguém. Ela era tia i sogra muito importante na minha vida , sempre que eu precisava ela estava la, sempre me ajudou com minha filhas, está doendo por dentro , falta de ar , no na garganta, medo não consigo consola meu marido sem segura as lágrimas , tá difícil perdi ela a 3 dias, tá muito difícil

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Sueli,

        Receba o carinho de todos! Lamento por sua perda.

    • Rosemeire
      Responder

      Minha mãe morreu tem um ano mais sofro muito So choro fico na cama fico vendo as fotos dela ta muito difícil nao superei a dor da perda dela até hj

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Rosemeire,

        Lamento a perda da sua mãe, gostaria de sugerir a leitura do meu e-book: https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/
        Um abraço!

        • Érica José
          Responder

          Eu também perdi minha mãe vai fazer um ano em dezembro mais sofro muito não tenho apoio de ninguém é uma dor muito grande no coração não sei como lidar com essa situação

          • Cristiane Assumpção

            Érica,

            Receba o meu carinho!
            Puxa, o primeiro ano causa muito sofrimento, ainda mais neste contexto – dezembro, próximo de datas comemorativas. E a falta de apoio, torna o processo de luto ainda mais difícil. Vou deixar aqui o link do meu e-book, acredito que poderá te ajudar : https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

    • Edipo
      Responder

      Minha mãe se chama Janice dias Silva, foi vítima de atropelamento no dia 26/08/2020 quando pedalava na avenida senador lemos em Belém do Pará… um carro saindo da garagem do prédio bateu e passou por cima dela, algo inacreditável, ninguém acredita que isso poderia ter acontecido se não fosse as imagens das câmeras ao redor, foi uma tragédia muito triste, ela foi atropelada no dia 26/08 por volta das 8:30 da manhã, recebeu atendimento e foi socorrida e levada para o hospital metropolitano, chegou no hospital cociente, passou por várias cirurgias, ficou nove dias na UTI e não resistiu aos ferimentos e faleceu… foram os dias mais difíceis da minha vida, e está sendo até hoje, o que deixa a família com mais revolta e o fato do atropelador não socorrer e dar suporte a vítima e a família, nem uma ligação se quer, o mesmo fez… agora o caso está na justiça, o delegado pediu arquivamento do caso e o promotor aceitou, estamos lutando para que haja justiça e o culpado seja punido!
      #justiçaporjanice @janicediias #belempara

      • Maria Fernanda
        Responder

        Olá pessoal, todos aqui temos a tristeza instalada DM nossas vidas…meu pai faleceu em 28/11/2018 após complicações por perfuração no intestino depois de passar por colonoscopia…eu minha mãe,minha irmã e meus dois irmãos ficamos sem chão…tudo cinza…a vida perdeu a cor…minha mãe era muito amada por meu pai e ela por ele..alnas gêmeas ..fidelidade sem fim…companheirismo lindo de ver…logo em seguida descobrimos um câncer fulminante em seu pâncreas q a levou dia 13/05/2019…ficamos sem eles em menos de um ano…tenho 51 anos mas ainda tenho picos de depressão e tristeza..saudades imensas deles..não consigo sentir muita alegria…qdo acho q vai amenizar..a tristeza bate a minha porta..sem ânimo pra nada..e ainda vejo todas essas pessoas perdendo seus entes queridos para o covid…eh muito triste,pois trabalho hospital…aliás minha mãe faleceu na UTI e eu estava do seu lado…olhando para aquela pessoa tão cheia da vida…de repente ali se despedindo de nós…mas Tenho muita fé em Deus e Nossa Senhora, e sei q estão em bom lugar…mas a saudade eh terrível sem meus amores.
        Obrigada
        E meus sinceros sentimentos a todos q perderam seus familiares e amigos para esse vírus terrível.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Maria,

          meus sinceros sentimentos pela perda dos seus Amores! Puxa, perdas tão importantes em um período tão curto.
          Independente da idade sofremos, ter 30/40/50 não nos impede da dor. Fiquei pensando sobre trabalhar no hospital com toda essa situação da pandemia, espero que esteja cuidando de você de alguma forma.
          Sobre “picos de depressão e tristeza”, no luto vivemos dois processos psicológicos, um voltado para a perda e outro para a restauração, isso será sempre, ou seja, em alguns momentos estamos tentando seguir a vida: trabalhando, retomando com nossas atividades, fazendo planos, em outros ficamos tristes, seja porque olhei uma foto, ou porque se aproxima o aniversário da pessoa… e está tudo bem. O processo normal do luto é essa oscilação, mais voltada para a restauração. Ficar apenas na perda/no sofrimento ou fingir que nada aconteceu pode comprometer sua saúde física e emocional. S estiver muito difícil lidar, busque ajude.
          Cuide de você! Achei lindo sobre amor deles.
          Receba o meu carinho.

  • Suzana
    Responder

    Amanhã faz 1 ano que perdi minha mãe,mas até hoje ainda consigo acreditar que ela se foi, que ela sofreu
    Sensação horrivel

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Suzana,

      Lamento pela por sua perda!Essa datas realmente são difíceis “aniversário de morte”.
      Receba o meu abraço! Leia sobre Aconselhamento e Terapia do Luto, no menu Serviços no site e o e-book também.
      Assim consegue perceber como estão seus sentimentos e se precisa buscar algum tipo de ajuda.

      https://cristianeassumpcao.com.br/servicos/aconselhamento-do-luto-e-terapia-do-luto/
      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

    • Jean
      Responder

      ???????????????? eu também perdi minha mãezinha faz 4 dias
      Era só eu ela,eu cuidava dela,era minha companheira
      Tenho vontade de desistir,amo minha mãezinha era tudo pra mim

      Agora tô sozinho,por Deus levou minha mãezinha
      Não ninguém para conversar,ver serie,comer pipoca junto ela adorava,por mãezinha me deixou,cuidei da sra muito,mais
      Não sei se vou aguentar,vi ela quase morrendo em casa ajude ele pedi pra Deus na leva minha mãezinha na frente pó ir favor,chamei ambulância urgente,conseguiram fazer ela voltar
      Fui pro hospital,fiquei esperando e nada de me darem notícia
      Entrei lá na utei vi minha mãezinha com os olhos aberto e falou comigo um pouco,depois de uns 3 minutos,sai de lá fui pro corredor do hospital e vi aquele movimento todo fui olha era com minha mãezinha ???????????????????? ela ficou uma hora com parada cardíaca,depois voltou,mais ficou entubado
      No outro me ligaram para ir lá por não dava pra fica por coisa de covid,s
      Infelizmente sua mãezinha faleceu,caiu meu chao
      Até agora sabe eu e
      Era muito ligado a minha choro toda hora não sendo fácil,eu só tinha ela,era minha companheira amava e amo muito ela.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Jean,

        Receba o meu carinho e o carinho de todos que compartilham aqui suas histórias. Lamento pela perda da sua mãezinha!
        Vou deixar aqui o link do meu e-book acredito que poderá te ajudar. Os primeiros meses realmente são os mais impactantes.

        https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      • Bibiana Cruz
        Responder

        Sei como estás a sentir, parecia que estava a ler um pouco da minha historia, faz quase 3 meses que perdi a minha mãe e cada vez me sinto pior e cadaver se torna mais dificil…Sinto mtoo a falta dela, como ñ há ninguem ❤

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Bibiana,

          Receba o nosso carinho!

      • Aparecida
        Responder

        Perdi a minha mãe fez 3meses dia 30..me sinto sufocada um vazio vontade de sumir evaporar morrer,um buraco no meu peito sinto q sangro por dentro tenho ânimo pra nada,vazio saudades que me resta????????

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Aparecida,

          Lamento por sua perda! E uma perda recente! Quando passamos por uma situação assim, algumas vezes, afeta o nosso corpo: falta de ar, dor no peito…Você está sofrendo por perder alguém muito próximo. E está tudo bem não querer fazer nada, peça ajuda de alguém se precisar. Respeite o seu luto, cuide-se!

          Faça o download do meu e-book, acredito que poderá te ajudar https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/.

          Um abraço!

  • Fabiano
    Responder

    Perde minha mãe no dia 23 .06 . 2020 eu estava morando a um ano e cinco meses fora e quando eu ia chegar na cidade para vê ela por causa que ela estava super mau .eu recebi a notícia ainda em viagem que ela tinha falecido . Meu mundo caiu e hoje competia dois meses e me sinto culpado e com raiva ????????

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Fabiano,

      Lamento por sua perda… culpa, raiva são sentimentos presentes no processo de luto. Mas é importante falar sobre eles e entender porque está assim. Vou deixar o link do meu e-book, acredito que algumas informações podem te ajudar neste momento.
      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

  • Luckas
    Responder

    Olá tudo bem? Eu estava num relacionamento ha 4 meses que chegou ao fim. Meu ex perdeu a mãe ha 2 semanas e agora alega estar perdido e sem cabeça (e esta mesmo e compreendo), sem rumo pra td e para relacionamento e terminou comigo mesmo depois de td apoio e cuidado q havia dado ha meses durante o cuidado paliativo da mae. Segundo ele, ele tentou relacionar mas não está conseguindo mais. Sinto q ele gosta de mim mas tomou decisões erradas. Estou diariamente tendo crises de choro e saudade dele. Sei que fiz tudo que eu pude, e me julgo se eu não soube dar anteriormente o tempo que ele merecia. Ele está se apoiando em alcool e droga e se afastando das pessoas e isso me preocupa. Não quero perde-lo ou deixar de apoia-lo, mas ele está fechado Tem 3 dias que não conversamos e eu deixei escrito que aceitaria sim a amizade dele e ele disse q n sabemos o dia de amanhã e foi a última coisa que cv. Me ajudem???? Quero reconquista-lo mas insistir sinto que n dará mais certo

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Luckas,

      Lamento por sua perda, em todos os rompimentos vivenciamos um processo de luto. É importante respeitar o tempo e o espaço do outro… Cuide de você, respeite a sua dor e a dor dele. Vou deixar o link do meu e-book, acredito que as informações poderão te ajudar de alguma maneira. Um abraço!

      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      • Anderson
        Responder

        Perdi minha mãe em 22 de Julho, de infarto aos 63 anos. Tenho 35 anos. Eu me mantenho calmo e aparento equilíbrio, mas, por dentro estou despedaçado. Meu mundo acabou! Éramos só nós. Encontrei no sexo e na comida duas válvulas de escape. Mas cada dia tem sido insuportável. Tudo que eu queria era que minha velhinha estivesse aqui. Minha vida não tem mais sentido. Queria dormir e não acordar mais.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Anderson,

          Lamento pela perda da sua mãe, pelo que está passando. Normalmente os lutos não são validados e quando esse processo é enfrentado por um homem, impacta ainda mais. Por que se manter calmo? Você está enfrentando a perda da sua mãe, reconheça seu sofrimento. Este “bloqueio” faz com se torne sim insuportável, logo sofre sozinho e calado. Essa maneira de enfrentar com “sexo, comida”, não é a solução saudável para a sua dor. Cuide de você, não precisa se manter calmo e e “parecer” equilibrado quando no fundo vivencia uma desorganização emocional…
          Vou compartilhar aqui o link do meu e-book, descrevo sobre o luto do homem: https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

          Um abraço acolhedor.

          • Denise

            Perdi minha mãe a 2 dias..sinto uma dor no peito horrível..tenho um.menino de 5 anos e outrou de 3 meses..parece que arrancaram um pedaço de. Mim..nao consigo comer.. E constantemente fico fora do ar

          • Cristiane Assumpção

            Denise, lamento por sua perda!

            Embora descreva algumas manifestações comuns do processo de luto “dor no peito, falta de apetite, fora do ar”… é importante pedir ajuda de alguém se sentir necessidade para o cuidado do bebê e da outra criança. Assim como, verificar se essa dor no peito é apenas uma reação frente ao que está passando ou se precisa de uma avaliação médica. Os primeiros momentos realmente são os mais difíceis e pode parecer impossível passar tudo que está acontecendo. Cuide de você e respeite o seu luto, receba o meu carinho. Vou deixar aqui o link para download gratuito do meu e-book, acredito que poderá te ajudar. https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      • Arlete
        Responder

        Eu perdi minha mãe dia 15/12)20 e não estou conseguindo ter mais minha vida fazer minhas coisas me doe muito peito falaram de ar e muita tristeza não sei o que fazer pra passar isso sinto muita falta dela e sei que ela descansou estava sofrendo muito mais quero retorna a minha vida normal tenho mais gente que precisa de mim mais não estou conseguindo ????

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Arlete,

          Lamento pela perda da sua mãe!
          Todas essas dificuldades fazem parte desse momento, respeite seu tempo, peça ajuda de alguém se precisar.
          Vou deixar o link do meu e-book, acredito que as informações podem te ajudar. https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

          Um abraço.

  • Grassielle
    Responder

    Perdi minha mãe no dia 24.07.20.n consigo acreditar q ela se foi.a dor chega a ser insuportável.morava em outra cidade mas tds os dias assim q acordava já mandava msg.áudio pra ela.e ela me respondia passávamos o dia td mandando áudios.fotos.tds os dias ouvia a voz dela.em junho fui pra casa dela .ela adoeceu passei 15 dias com ela.cuidando dela. Nossa lembro de cada detalhe aqueles dias.qnd voltei pra minha casa e ela só viveu so 21 dias.ela tinha problemas no coração.porem estava estável.1 dia antes de falecer.ela estava bem conversamos muito até umas 9.E pouco da noite.ela drideusadas.ela conversou comigo.no zap.com as minhas 2 irmãs Tbem.a voz dela estava super normal.POrem aquele seria o último dia.ela já n amanheceu mais. E desde o dia 24 eu n consigo ter ânimo pra nada.choro muito.sinto vontade de ouvir a voz dela tem dias q o coração doi demais.ela era a única pessoa.ela foi mãe e pai pra mim.tento ser forte mas n dá. Lembro da hora q ela n respondeu meu áudio.da hora q me deram a notícia. Sei la.a minha cabeça n consegue parar de pensar nela.as vezes n acredito q aconteceu.dai fico pensando se é msm vdd.ou n.doi demais.dizem q o tempo amenizar.esses 24 dias têm duido mais ainda.a minha rotina sem ela.cada dia sinto mais falta????n sei se vou superar.

  • Jéssica Cristina
    Responder

    Eu também perdi minha mãe esse ano 13/04/2020 e ela era a melhor pessoa do mundo. Fofa, meiga uma verdadeira mãe e feliz. E lutou até o final pela vida dela. Queria muito ficar curada do câncer e eu acreditava que ela ia ficar boa. Estávamos fazendo o tratamento e levando fé nele. Queria minha mãe bem e salva. Dia 13 desse mês faz 4 meses que ela se foi. Todo dia eu choro e não consigo ser feliz. Está muito difícil e eu até mesmo estou fazendo tratamento. Mas a ausência dela para sempre só me faz mais triste. :/

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Jéssica,

      Lamento por sua perda. Vou deixar o link do meu e-book, acredito que poderá te ajudar.
      Um abraço.

      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      • Claudinei Jurandir Succi
        Responder

        A mae da minha filha de 9 anos a minha eterna amada partiu a 25 dias
        Aos 42 anos cheia de vida e saúde
        Mas a covid encerrou a sua passagem aqui na terra.
        Fizemos o possível mas Deus levou ela . Agradeço muito a Deus pelo tempo que estive com esta maravilhosa esposa.
        Estamos lutando aqui com saudades e fé em Deus.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Claudinei,

          Lamento por sua perda!
          Muitas mudanças com a pandemia e mais terrível é enfrentar a morte daqueles que amamos.
          Importante mencionar, sobre “encerrar a passagem”, acredito que seja espirita. Normalmente o olhar é para “seguir, não ficar triste se não a pessoa não descansa, não chorar…”. Tenho total respeito por todas as religiões. No entanto, diante de uma perda é importante vivenciar o processo de luto, ou seja, não tem problema em chorar, em ficar triste… cada pessoa reage de uma maneira, citei este exemplo, pois os pacientes questionam muito sobre isso, quando uma outra pessoa diz “você não pode ficar assim se não fulano não descansa”, isso impede o enlutado de demonstrar os sentimentos e também de receber apoio.
          Achei lindo seu agradecimento pelo tempo que teve com ela.
          Cuide de vocês! Faça o download do e-book, acredito que as informações podem ajudar.
          Um abraço.

  • Marcelli
    Responder

    Perdi minha mãe no domingo, e não sei o que vai ser de mim agora…
    Tenho 19 anos, e nunca pensei que perderia minha mãe tão cedo, ainda não estou acreditando, foi tão inesperado. Agora somos apenas eu, minha irmã, e meu pai. Éramos em 6, meus avós, meus pais, eu e minha irmã, morávamos juntos. Primeiro perdi meu avô, em 2011, e final do ano passado perdi minha avó, eles eram como pais para mim, pois cuidaram de mim a minha vida toda, ainda não me cicatrizei da perda de minha vó, pois faz menos de 1 ano que ela se foi, e agora minha mãe se foi também. Parece que pisquei, e de uma família de 6, só restaram 3. Só queria minha mãe de volta

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Lamento por suas perdas Marcelli!

      Em um período curto, perder pessoas significativas causam ainda mais sofrimento.
      Sua mãe sempre estará contigo, não mais fisicamente, mas em seu coração, em suas memórias.
      Cuide-se.

      Receba o meu carinho!

      • Naide
        Responder

        Perdi minha Mãe em 2016, ela falou durante 5 meses q o dia dela tava chegando, marcou c/ um pastor para fazer seu enterro, escolheu seu vestido e sapato, e ainda dizia quem quiser sair comigo, são meus últimos dias… Sinceramente, eu não acreditava, sempre dizia ao meu pai, Mamãe vai viver muito. Ela deu entrada num hospital no dia internacional da mulher, adoeceu e morreu após 33 dias doente, aqui em casa apareceu uma coruja no WC dela, logo pensei essa coruja veio dar notícias de morte,3 dias antes da internação da minha Mãe, ouvi em alto e bom som…”Não há nada q possa fazer”, me desesperei, chorei desesperadamente, apesar de todas as evidências, eu não acreditava. Enfim, sofro e choro de saudades! Penso em minha Mãe todos os dias.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Naide,

          Lamento pela perda da sua mãe. Realmente é difícil acreditar, mesmo com todos os “sinais” e evidência médica.
          Você acessou o meu e-book? Faça o download e leia as informações, acredito que poderá te ajudar.
          Um abraço 🙂

      • Ivone Aparecida
        Responder

        Entendo muito bem o que vc esta passando pois dia 6 de agosto de 2020 tambem perdi minha māezinha foi um mes de muito sofrimento e assim como vc nos tambem era muito apegadas ta doendo pra caramba nāo sei como continuar a vida sem ela ????????

    • Cassia YoKo Da Silva
      Responder

      Eu também perdi minha mãezinha linda que era tudo pra mim nesse domingo dia 01/08/2020,morava só eu e ela, tenho uma irmã que é casada e tem um filho que mora há 5 min aqui de casa, meu pai veio morar comigo pra eu não ficar só, ela era minha razão de viver, não tenho namorado, minha vida era viver pra ela, tudo a gente fazia junto, até dormir mesma cama quando ela ou eu ficávamos com medo de dormir só, dói tanto, minha mãe é tão linda, cheirosa, inteligente, fofa…. Não sei o que vai de mim, não vejo sentido na vida.
      Marcelli, eu sei exatamente o que vc está sentindo, dói tanto ne????

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Cassia,

        Lamento por sua perda!

      • Wilson
        Responder

        Eu perdi minha rainha,linda,jóia o meu bebê como eu a chamava e não sei mais como vou viver. Eu cuido dos meus mais a vida toda e antes era minha avó. Minha mãe me deixou no dia 06 de Agosto de 2020,mas estou tentando juntar forças para viver,pois sonhávamos em mudar daqui onde moramos hoje para ir pra uma casa de praia que sonhávamos que ela iria melhorar das doenças dela,pois tinha problemas de pressão alta e coração mais estava muito bem e alegre. Foi deitar com a pressão boa e sem sentir nada e meu pai me acordou que ela estava passando mal. Ela não conseguia respirar e gritava ” Aí filho” ,mas tentei de tudo pra ajudar ela mais ela caiu em meus braços e não voltou mais. Estou tentando viver,mas não sei mais como vou sobreviver sem ela. Estou me sentindo um lixo e meu pai está muito pra baixo. Me ajude!

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Wilson,

          Pude perceber o seu desespero, quanta dor perdê-la dessa maneira.
          Receba o meu carinho,
          Um pouco mais de duas semanas da morte dela, neste momento tudo pode parecer impossível. Respeite esse período, faça o download do meu e-book poderá ajudar você e seu pai, a entenderem como ocorre o processo de luto.

  • Barbara Ellen de Araújo Queiroz
    Responder

    Perdi minha tia tem 6 meses hoje. Me sinto um pouco culpada, pois morava com ela e precisei me ausentar para estudar em outro estado. E em um fds antes dela passar mal e ter um AVE eu estava na minha terra natal e fui a casa da minha mae e dormi, nao podendo ficar com ela a tarde. Me sinto culpada e isso me faz pensar em muuuuitas coisas ruins. Tenho 22 anos e me sinto só ja que como fui criada por ela, acabo que sinto que não há ninguem por mim, mesmo que meus pais ainda estejam vivos. Enfim, é uma dor que sinto por sua partida, somada a culpa pelas brigas, e principalmente por esse fato. Ja busquei ajuda com minha psicóloga, entretanto, não consigo tirar isso da minha cabeça.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Bárbara,

      Sofremos a medida que amamos, entendo que embora tenha seus pais vivos, o vínculo por sua tia era diferente.
      Questões assim, sobre “arrependimentos”, “se” estão presentes no processo de luto. É ótimo estar em acompanhamento psicológico.
      Infelizmente a dor não é eliminada em um passo de mágica. É preciso vivenciar o seu luto, trabalhar técnicas específicas para ajudar a ressignificar o sofrimento. Como uma cicatriz, essa história ficará marcada, mas este machucado precisa ser cuidado, não causar maiores danos com sua saúde física e emocional. Acesse o site no menu E-BOOK e baixe o download gratuitamente, acredito que este material poderá te auxiliar.

      Um abraço ACOLHEdor!

  • Anderson A. Frlippe
    Responder

    Eu perdi minha mãe a três meses e ainda choro muito principalmente porque sou filho unico e vivia eu e a mãe, mãe tava com 82 anos, eu dava banho, vestia, fazia comida, levava no banheiro fazia tudo pela minha veinha linda.Agora tenho a sensação que estou sem objetivo, me sinto perdido é completamente sozinho, enfrentando tudo esse luto so. As pessoas sabem so falar que com o tempo passa esse sofrimento. Tá sendo muito difícil ficar sozinho em casa, tudo lembra a mãe. Pior que não tenho apoio familiar como gostaria e parece que eles não entendem meu sofrimento. Meu pai eu perdi a dois anos atrás tbm e agora a mãe. Sou filho adotivo sabe, mas eu tinha uma ligação muito forte com meus pais, principalmente a mãe, até espiritual sabe. Eu tenho certeza que vim ao mundo pra cuidar deles. Fiz tudo o que eu pude pelos meus pais, mas eu fico com a sensação que poderia ter feito mais ????. E estou passando por tds esses sentimento de raiva, de dor, de descrença, de solidão, me sentido perdido, de vazio, meu coração está rasgado, parecendo que enfiaram um punhao e o partiu no meio ????.Eu sempre falava que eram dois corações ???? ( meu e da mãe ) vivendo em um so. Na primeira semana eu quase tomei meus remédios pra dormir numa vez só porque não queria ficar sozinho no mundo ( mas já passou), porque pensei na mãe que ela iria ficar triste se eu fizesse isso. Ela me amava muito, vivia por mim e eu pela mãe. Não sei de onde to tirando forças, a dor da saudade ainda rasga o coração.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Anderson,

      Lamento pela perda da sua “veinha linda”, acredito na relação de amor entre vocês… e por amor sofremos também.
      O que descreve sobrepensar em tomar medicação, sentir raiva, perdido, descrença são questões que realmente são vividas e fazem parte do processo de luto.

      Sobre a fala do “tempo passa”, acredito que com o tempo conseguimos lidar melhor com a ausência física da pessoa que morreu. Este conseguir lidar, não significa esquecer, pois não esquecerá de quem foi importante na sua vida. Mas poderá manter o laço afetivo, poderá reconstruir sua vida… do seu jeito, da sua maneira…

      O apoio neste momento é importante, pois você enfrenta outras perdas em um período curto, além de considerar este momento de pandemia…

      Receba meu abraço!

    • Vanessa
      Responder

      Estou passando exatamente por isso

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Lamento Anderson!

    • Ana Cristina Milka
      Responder

      Ei Anderson boa noite!
      Hoje está fazendo 4 meses que minha mãezinha partiu, estou no processo doloroso do luto, mas firme como ela me ensinou. Anderson acredite, você não está sozinho, levanta, sacode a poeira e da uma grande volta por cima. Sua mãe cumpriu o ciclo dela, comece o seu e saiba, ela está no seu melhor. Você ganhou uma irmã virtual, conta comigo. A.Cristina Milka.

      • Cristiane Assumpção
        Responder

        Olá Ana,

        Lamento pela perda da sua mãe.
        O melhor é se fazer é vivenciar este processo, não bloquear os sentimentos, cada um a seu tempo e ao seu momento. Cuide-se.

        Um abraço!

  • Ariel
    Responder

    Sim é verdade, perdi minha mãe em abril,choro todos dias, tive momentos bons, conflitos,me sinto muito mal,creio muito no Criador,pois é meu refúgio, acredito no seu perdão, que tô superando a cada dia mesmo muitas vezes achando que vou desistir,,,,mas não posso me entregar.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Ariel,

      Lamento por sua perda.
      Todos esses sentimentos que descreve é muito comum neste momento de dor: chorar, pensar nos momentos bons, ter consciência dos conflitos. Importante perceber que em todas as relações existem pontos positivos e negativos, mas se os conflitos estão mais presentes, por ter ocorrido alguma situação anterior a morte dela ou algo que você se sinta “culpado” vale a pena falar sobre isso.
      Acredito que este refúgio esteja minimizando sua dor e isso é de grande apoio neste momento.
      Sobre pensar em “desistir”, muitas pessoas acreditam que não serão capazes de seguir a vida sem a pessoa amada, em um primeiro momento pode parecer impossível pensar que sim, mas elas conseguem.
      Importante avaliar se este “desistir” é fazer algo contra sua vida, existem outras maneiras de lidar com o sofrimento.

      Vou deixar o link do meu E-book: https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/, acredito que poderá ajudá-lo, caso sinta a necessidade de um atendimento, por favor entre em contato 41 99155 7736.
      Cuide-se.

      • Jacqueline Martins
        Responder

        Amanhã fazem 15 dias da morte de minha mãe, estou com esta sensação de alívio por ela ter ” partido dormindo”,acredito que não sofreu. Mas aí mesmo tempo, foi um choque. Ela não estava doente. A pior hora é quando anoitece e percebo que ela não está mais aqui e que nunca mais vou revê-la. Quando acordo,me levanto com mais esperança,mas é um vazio enorme!

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Jacqueline,

          Receba meu carinho neste momento! Lamento por sua perda, respondi sua mensagem através do contato.
          Cuide-se!

  • Arlete
    Responder

    Perde minha estou sentindo raiva choro tenho vontade de sumir não acredito não quero fala com ninguém as pessoas não entendi que e uma perda de uma mae.

    • Cristiane Assumpção
      Responder

      Olá Arlete,

      Lamento por sua perda.
      Sabe o que considero mais importante diante de uma situação perda? RESPEITAR seus sentimentos!
      Sua mãe morreu, provavelmente quem era seu amparo nos momentos mais difíceis ou quem comemorava suas alegrias.
      Todas essas reações são comuns em um processo de luto… Apenas você sabe o tamanho da sua dor, o que ela representava em sua vida…
      “O luto é um lugar onde nenhum de nós conhece, até chegarmos lá”- Joan Didion

      Você chegou a visualizar o meu E-book aqui no site? Vou colocar o link abaixo, acredito que poderá te ajudar.
      Um abraço

      https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

      • Carla
        Responder

        Eu perdi a minha mãezinha a 6 meses, ela tinha 57 anos estava viajando com teve um AVC. Foi um choque muito grande para nós, eu sou a casula de 4 irmãs.
        Somos uma família muito religiosa, desde a perda da minha mãe minha fé não é a mesma, eu choro todos os dias
        Não sei mais oque fazer para ter forças e seguir em frente. Minha mãe era tudo em minha vida e agora estou perdida. Meu esposo é quem está me dando forças

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Carla,

          Lamento por isso, perdas repentinas são realmente difíceis de lidar.
          Muito comum neste primeiro momento questionar a Deus ou se afastar do que acreditava…
          Você chegou a ver o meu e-book? Faça p download gratuito, acredito que poderá te ajudar, nele contam informações sobre o que é esperado e quando é preciso buscar ajuda.

          Receba o meu abraço virtual!

      • Marcia dos Santos Penedo
        Responder

        Boa noite, perdi minha sogra dia 16/11/2020,a sepultamos dia 18/11 e dia 19/11 meu sogro faleceu e o sepultamos dia 20/11/2020, ou seja,na mesma semana foram os dois aos 87anos e de covid. Meu marido está sofrendo muito pois era muito ligado aos pais e principalmente depois da morte do irmão 5 anos atras em 17/11/2015. Como morava com eles o ajudava a cuidar deles sinto muita falta e meu marido tem crise de choro todos os dias, não sei como agir com ele, pois não quer ajuda e diz q não quer mais viver porque a dor é muito grande.

        • Cristiane Assumpção
          Responder

          Olá Marcia,

          Que situação! Quantas perdas e assim de forma repentina e com o diagnostico de Covid! Lamento pelo o que estão passando.
          Difícil para muitos homens lidarem com a dor da perda, eles são mais reservados, enfrentam de maneira diferente da mulher. Por mais que o irmão tenha falecido 5 anos atrás, para quem perdeu quem ama, parece que foi ontem. Talvez se ele não lidou adequadamente com o luto do irmão, as perdas que está vivendo agora, dificultam ainda mais.

          Pergunte a ele como você pode ajudar, que você se sente preocupada e gostaria de fazer algo. Sobre ele chorar, essa reação é muito normal, quando estamos enlutados, e não se deve ‘proibir’ isso, pode chorar, pode ficar triste, pode se isolar por um tempo, pode ficar com raiva, culpa…mas se ele está com muita dificuldade de enfrentar é importante buscar ajuda.

          Sugiro que você faça o download do meu e-book, leia e pergunte se ele gostaria de ler. https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

          Acredito que poderá ajudá-los. Pois ambos sofrem, ele por ser filho e você por também ter um vínculo com eles.

          Um abraço.

          • Michelle

            Perdi minha mae dia 19 de março 2021, estou com uma dor que doi corpo e alma, sigo pq tenho filhos, mas esta sendo muito.dificil de suportar, ela era tudo, nos ajudava em tudo, morávamos perto e agora mesmo casada me.sinto sozinha e sem rumo, como.uma criança abandonada, e a falta dela dois demais,peço a Deus que traga o consolo para minha familia

          • Cristiane Assumpção

            Olá Michelle,

            Lamento pela perda da sua mãe! Desejo também que Deus traga consolo para você e seus familiares.
            O sofrimento não é apenas decorrente da morte, mas tudo que perdeu, sua mãe, o papel que ela desempenhava na sua vida…
            É uma perda recente, não exija melhoras imediatas. Cuide de você, se dê um tempo para se reorganizar com as coisas que precisa fazer, se precisar peça ajuda para alguém…Viva o seu luto, chore quando sentir vontade…
            Faça o download do meu e-book gratuitamente, acredito que pode te ajudar a entender melhor sobre o luto.

            https://cristianeassumpcao.com.br/baixe-o-meu-e-book/

            Receba o meu carinho!

Deixe um comentário

Término de Relacionamento - Cristiane Assumpção